Sem expansão: Novo Plano Diretor de Goiânia terá árduo desafio de ocupar 110 mil lotes vazios

16:12 0 Comments A+ a-


Estimativa da Prefeitura de Goiânia é que há até várias áreas de mais de 5 mil m² sem uso algum na cidade

Um dos maiores desafios do novo Plano Diretor de Goiânia será resolver a questão dos vazios urbanos: grandes áreas desocupadas, sem qualquer uso social, em várias regiões da capital — a maioria servindo de interesse à especulação imobiliária.

Em entrevista ao Jornal Opção, o superintendente de planejamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação (Seplanh), Henrique Alves, garantiu que um dos objetivos da gestão é ocupar esses espaços a partir de iniciativas conjuntas, como Projetos Diferenciados de Urbanização (PDUs), que analisa a potencialidade do local para propor incentivos aos proprietários, além de benefícios fiscais.

“A ideia da cidade compacta permanece, então a intenção é ocupar os vazios urbanos. Fizemos a divisão em duas categorias: os que se encontram nas franjas da cidade [divisas e regiões afastadas] e os na área consolidada [dentro de setores adensados], cada um será tratado à sua maneira”, explicou.

Justamente por isso, uma nova expansão urbana de Goiânia está descartada. O que poderá ser feito, reconhece o superintendente, é o “redesenho” de algumas áreas — especialmente nos limites com outros municípios. “Mas não será nada grande como o que aconteceu em 2007”, completou.

Além de haver cerca de 110 mil lotes vazios na capital, há uma alta quantidade de áreas com tamanho superior a 5 mil m² que não possuem qualquer destinação. “A prioridade será trabalhar essa ocupação. Talvez oferencendo incentivos para que seja dada destinação a essas áreas, enfim, é algo que precisa ser desenvolvido”, arrematou.
   

Procon já está aplicando medidas para coibir abusos nos preços dos combustíveis

16:10 0 Comments A+ a-


“Estamos com um processo de investigação em andamento. Já notificamos empresas, os postos de combustíveis para prestar informações, as usinas e as distribuidora, disse

A superintendente do Procon Goiás, Darlene Araújo, afirmou ontem (14), que, em conjunto com a Delegacia do Consumidor, a Procuradoria-Geral do Estado e a Secretaria da Fazenda, o órgão já está adotando todas as medidas necessárias para coibir correções abusivas nos preços dos combustíveis no Estado. “Diante da última elevação dos preços dos combustíveis praticada em Goiás, nós recebemos um pedido do governador Marconi Perillo para que o órgão se empenhe ao máximo, para que em tempo muito célere dê uma resposta para o consumidor”, disse Darlene, em vídeo gravado para as redes sociais do Governo de Goiás.

“Estamos com um processo de investigação em andamento. Já notificamos empresas, os postos de combustíveis para prestar informações, as usinas e as distribuidoras. Então, essa cadeia do segmento de combustíveis está já notificada e, recebendo os documentos, nós já estamos analisando para verificar a prática abusiva”, afirmou. “Mas, de imediato, diante dessa análise dos documentos, nós já constatamos que no etanol houve aí uma elevação sem justa causa, que é uma violação ao Código de Defesa do Consumidor”, disse a superintendente do Procon.

Segundo Darlene, por meio da Procuradoria-Geral do Estado, “já ingressamos com uma Ação Civil Pública, com o pedido de liminar, alegando que a margem de lucro do etanol esteve aí acima de 100% e com base nisso nós queremos o retorno dos preços praticados no mês de julho, hoje encontrando o etanol no preço de R$ 3,29, R$ 3,30″. “Nós queremos os preços praticados no mês de julho, que a média era em torno de R$ 2,60″, afirmou.

“A liminar tem esse pedido e nós estamos otimistas que teremos essa decisão e esse apoio do judiciário. Inobstante, Ação Civil Pública e o Processo Administrativo no Procon verifica prática abusiva de preços, a Polícia Civil do Estado de Goiás também instaurou inquérito para verificar possíveis crimes na relação de consumo”, disse. “O que nós podemos assegurar para o consumidor é que todas as medidas estão sendo adotadas, de forma muito célere, e o nosso governador está acompanhando e tem as informações em tempo real do nosso órgão de defesa do consumidor e temos o maior interesse em ver essa solução desse problema de forma muito rápida”, disse ela. 


Rede KFC abrirá filiais em Goiânia

16:05 0 Comments A+ a-


Filiais serão instaladas no Goiânia e Buriti Shopping. Meta é bater 100 unidades até o fim do ano em todo o país

Até março do próximo ano, a rede de fast food KFC irá abrir duas filiais em Goiânia. Famosa pelos baldes de frango frito, a empresa americana terá duas unidades: uma no Goiânia Shopping e a outra no Buriti Shopping. As informações preliminares são do site Curta Mais.

O que se tem cogitado ainda é a ideia de abertura de uma outra franquia na cidade. Com 30 lojas espalhadas por todo o Brasil, a meta é atingir 100 unidades.

Fonte: O Hoje

Boate Villa Mix: Joelma em Goiânia 2017

13:38 0 Comments A+ a-


Data: 16/12/2017
Local: Boate Villa Mix Goiânia
Av. 136, Executive Tower, 960, Setor Marista – Goiânia – GO

Joelma faz show na boate Villa Mix no dia 16 de Dezembro de 2017.

Joelma foi vocalista da Banda Calypso de 1999 a 2015, com mais de 20 milhões de CDS e DVDs vendidos, recordista de vendas no Brasil até hoje. Conquistou vários prêmios importantes da música, além de possuir um disco de diamante quíntuplo, sendo a única no Brasil a tê-lo, além de Ivete Sangalo. Joelma tem como marca registrada sua voz, timbre e apresentação que mistura canto com dança.

Em 2016, a cantora seguiu em carreira solo, lançando seu primeiro álbum solo em abril do mesmo ano sob o selo da gravadora Universal Music Group.

Ingressos:

- No local - Boate Villa Mix Goiânia
Av. 136, Executive Tower, 960, Setor Marista – Goiânia – GO


Boate Villa Mix: Israel Novaes em Goiânia 2017

13:31 0 Comments A+ a-


Data: 21/11/2017
Local: Boate Villa Mix Goiânia
Av. 136, Executive Tower, 960, Setor Marista – Goiânia – GO

Israel Novaes faz show na boate Villa Mix no dia 21 de novembro de 2017.

Israel  Novaes, é um cantor e compositor de música sertaneja. Nascido em Breves, no interior do Pará. O sertanejo começou sua carreira Musical em Goiânia. Tornou-se conhecido por misturar sertanejo, forró e arrocha. Entre os sucessos da carreira estão "Vem ni mim dodge ram", "Vô, Tô Estourado", "Sinal Disfarçado", "Selfie", "Voçê Merece Cachê" e entre outros hits.

Ingressos:

- No local - Boate Villa Mix Goiânia
Av. 136, Executive Tower, 960, Setor Marista – Goiânia – GO


Flamboyants colorem Goiânia

13:23 0 Comments A+ a-



Frente a podas de árvores cada vez mais frequentes, Flamboyants oferecem aos olhos de quem passa por Goiânia cores e novas perspectivas.

Ao caminhar pelas ruas da Capital entre os meses de outubro e dezembro, a trilha sonora poderia muito bem ser “Perto do Fogo”, sucesso de Cazuza eternizado na voz de Rita Lee. Uma analogia bastante válida, se feita em relação às cores quentes que tons alaranjados e o vermelho-sangue das pétalas de Flamboyant conferem a Goiânia – um espetáculo de beleza, típico do Cerrado, que faz os velhos conhecidos ipês-amarelos saírem de cena, dando lugar a outra atração, tão interessante quanto.

É sob esta panorâmica, que ocasiona a impressão definitiva de que Goiânia ganha dias mais vívidos, que as lembranças da costureira Antônia Maria Borges, 37, se tornam indissociáveis à árvore. Foi à sombra de um velho Flamboyant que viveu sua infância, que classifica como divertida, e deu seu primeiro beijo: “Hoje, ao olhar para trás, vejo que esse Flamboyant, ainda existente na porta da casa dos meus pais, trouxe mais poesia a momentos importantes da minha vida. Penso até que pareço nostálgica ao relacionar estes acontecimentos a um cenário sem dúvida tão belo”, lembra.

Potencialmente considerada uma planta globalizada, já que possui um nome oriundo do francês, origem africana e o claro amor dos goianos, o Flamboyant recebe nome científico de Delonix Regia. Tido como um símbolo da Primavera, é na transição para o Verão, durante os últimos meses do ano, que as flores aparecem. Dona de uma estrutura aparentemente simples que compreende quatro estruturas – cálice, corola, androceu e pistilo – as flores do Flamboyant possuem um tipo de pétala diferenciada, como explica o biólogo e professor José Wellington Gomes Lemos: “Tratam-se de flores grandes, coloridas, com diferenças claras se comparadas a outras espécies no que diz respeito ao tamanho e ao arranjo, estando fora do lugar convencional”. 

Em plena estação, o biólogo consolida a ideia de que o Flamboyant seja de fato um dos grandes representantes da época, vista explosão de cores que propicia ao ambiente em seu período de florada: “O auge acontece justamente neste período, em um movimento muito intenso”. Ele ainda destaca que se trata de uma planta excêntrica: “Quase não vemos folhas”.

Frente a esta popularidade, o Herbário da Universidade Federal de Goiás (UFG) desenvolve estudos a nível regional com amostras da planta. Existem no Estado uma série de estudos que tornam a espécie amplamente conhecida. Ocasionalmente originando flores fora de época, o Flamboyant pode ainda, embora com uma destacada raridade, ser encontrado em cores distintas ao habitual vermelho, como o amarelo e o alaranjado, atingindo uma altura média de doze metros de altura.  

Urbanistas aconselham melhores maneiras de cultivar a espécie 

Utilizado de forma costumeira em ornamentações e intervenções urbanísticas, a paisagista Rose Campos Vaz explica que o Flamboyant é ideal para ser colocado em áreas amplas. De fácil reprodução, as sementes germinam sem problemas em cativeiros, ou ainda, em viveiros especializados. A propagação é fácil, já que possui um sistema de raízes axial, ou seja, com crescimento em direção ao centro da terra. 

No entanto, há desvantagens. Segundo a paisagista, caso seja plantado em locais com pouco espaços, pode causar sérios danos a calçadas e a sistemas de fiação: “A raiz é caracterizada por ser muito agressiva. A espécie também apresenta uma copa longa, o que sugere a ideia de que seja instalada em áreas onde não haja calçamento e tubulações.

Rose define ainda que o crescimento da planta é rápido e indicado para áreas de sombreamento, como parques e praças. Ela ainda ressalta o valor estético da planta. “O Flamboyant é uma planta muito bela, relevante no que diz respeito às cores das flores, tanto que utilizamos um nome alternativo para ele, a chamada Acácia Rubra. Sem dúvida, é um elemento fundamental para jardins tropicais, escolha que revisita sua origem”.

Retirada
Considerado por muitos um dos mais tradicionais e belos pontos da Capital, dezenas de Flamboyants foram retirados da Avenida Goiás Norte, no Setor Urias Magalhães, para dar passagem à construção do corredor do Ônibus de Transporte Rápido (BRT). Em clima de comoção, moradores viram o espaço verde dar local ao que será a estação de embarque, semelhante às plataformas do ônibus.

Moradora das imediações há quatorze anos, a vendedora Luzia Marinho, 42, diz que se sentia inspirada logo pela manhã ao caminhar algumas quadras de casa até ao trabalho, acompanhada pelas árvores. Para ela, a decisão de poda entristeceu o lugar: “Era tudo muito colorido, e agora convivemos em um cenário cinza, cheio de obras inacabadas. Porém, ainda há outros na cidade que possamos apreciar, tirar fotos. Tenho fé que com sorte, novos serão plantados”, anima-se.

Na ocasião, por meio de nota, a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) disse que a retirada das árvores fazia parte do cronograma das obras do BRT e que, por se tratar de uma necessidade, atrelada a uma licença ambiental, cerca de trinta novas árvores seriam plantadas no local - mudança que depende do andamento da construção. (Guilherme Araujo é estagiário do jornal O Hoje)  

Fonte: O Hoje

Tribunal de Justiça reitera proibição de uso do autódromo para realização de eventos musicais em Goiânia

13:09 0 Comments A+ a-



O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) confirmou a proibição de desviar a finalidade do Autódromo Internacional de Goiânia para a realização de shows e eventos musicais, o que havia sido disciplinado em termo de compromisso de ajustamento de conduta. Por unanimidade de votos, a 4ª Câmara Cível do TJ entendeu ser o cumprimento de sentença o meio adequado para exigir o adimplemento de obrigações constantes no acordo.

Em setembro do ano passado, a juíza Suelenita Soares Correia, da 2ª Vara da Fazenda Pública, determinou à Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) que cumprisse a obrigação de não autorizar a realização de eventos alheios à finalidade do local. A medida foi tomada após noticiada a realização de um megaevento musical no autódromo.

“Segundo apura-se dos autos, foram várias as tentativas da agência executada em descumprir a obrigação. Desde a propositura da ação originária, a mídia deste Estado noticiou a previsão de grandes shows musicais que ocorreriam naquela localidade: ‘Carnagoiânia’, ‘Nana Fest’, ‘Vila Mix’, e outros. Tais eventos não se realizaram no autódromo por conta da atuação do Ministério Público e do Poder Judiciário”, afirmou o relator do acórdão, o juiz em substituição no segundo grau Sebastião Fleury.

A execução do TAC já foi intentada anteriormente e nela proferida, após os embargos, sentença, a qual, posteriormente ao seu trânsito em julgado, deve ser considerada como título extrajudicial, sendo desnecessária, e até mesmo indevida, nova execução do acordo. Sobre este entendimento, o relator afirma que: “não assume importância saber se a obrigação de não fazer é oriunda do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) ou da sentença, prolatada nos autos originais. Isso porque a sentença, transitada em julgado, determinou à parte executada o cumprimento das obrigações assumidas pela então Agência Goiana de Esporte e Lazer no TAC”, esclareceu Fleury. Além de ter sido considerado o acerto do procedimento adotado, ainda foi fixada multa de R$ 500 mil para a hipótese de novas tentativas de desvio de finalidade do espaço.

Em outro agravo de instrumento (Protocolo nº 5113502.10.2017.8.09.0000), foi a Agetop, na condição de atual gestora do Autódromo Internacional Ayrton Senna, condenada à litigância de má-fé, por ter, de forma indevida e desarrazoada, alegado a suspeição do promotor de Justiça Marcelo Fernandes de Melo.

Histórico 

Em 2006, foi proposta ação de execução do TAC, celebrado com a Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel) e o Fundo Especial de Reestruturação do Autódromo Internacional Ayrton Senna (Ferraias). O acordo previa a interrupção do desvio da finalidade original do autódromo e a abstenção da promoção e realização de eventos com a utilização de som mecânico ou ao vivo. O objetivo era cessar a poluição sonora gerada, já que o local não possui isolamento acústico, além de evitar os transtornos gerados à população.

Em 2012, após diversos embargos impostos, a ação foi julgada por sentença. Na oportunidade, a Justiça estabeleceu ao órgão responsável pelo autódromo as obrigações de não fazer consistentes: na proibição de causar poluição, especialmente a sonora, por caracterizar produção de ruídos acima dos índices permitidos; e em não autorizar a realização de eventos musicais ou similares no local, no dever de não desviar a finalidade original do local.

Com a Lei nº 17.257/11, o Autódromo Ayrton Senna passou a ser de responsabilidade da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), que passou a suportar os efeitos da execução do TAC. Em 2015, porém, o órgão tentou retificar o acordo, pedido que foi indeferido pelo MP. 

Do MP-GO

Fonte: Portal 730

Nova maternidade de Goiânia irá realizar 800 partos por mês

13:03 0 Comments A+ a-



De acordo com a secretária, a unidade vai aumentar ainda mais a disponibilidade de atendimento e assistência materno-infantil na rede pública de saúde

A secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, confirmou que as obras do Hospital e Maternidade Oeste, que está sendo construído no Setor Vera Cruz I, tem previsão de entrega para 2018. De acordo com dados da Gerência de Infraestrutura e Manutenção da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 28% da obra já foi executada. O próximo passo após a finalização é dotar o local com recursos materiais, equipamentos, insumos e pessoal.

De acordo com a secretária, a unidade vai aumentar ainda mais a disponibilidade de atendimento e assistência materno-infantil na rede pública de saúde. 'O projeto foi idealizado nos mesmos moldes do Hospital e Maternidade Dona Íris, que é considerado uma das referências no atendimento humanizado', garante. 

A maternidade, que poderá realizar cerca de 800 partos por mês, vai contar com 179 leitos, sendo 62 de obstetrícia, 23 de ginecologia, 31 leitos pediátricos, dez de Unidade Terapia Intensiva (UTI) neonatal, nove leitos de cuidados intermediários UCINCo, cinco leitos UCIN/Canguru, cinco berçários, duas salas de observação pediátrica, duas salas de intercorrência pediátrica, oito leitos de observação, duas salas de emergência, cinco salas de recuperação pós-anestésica e 15 salas de parto normal.

A assistência à saúde da mulher vai contemplar ainda programas como prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), prevenção de câncer, além de todos os passos da maternidade, desde o pré-natal até a assistência à mulher e ao recém-nascido. Ao todo, a unidade vai ocupar uma área de 15.326,32 metros quadrados. 


Área Azul vai passar de 2 mil para 20 mil vagas em Goiânia

13:00 0 Comments A+ a-


Principal objetivo é aumentar arrecadação. Atualmente, estacionamento rotativo vigora em Campinas e no Centro de Goiânia

O titular da Secretaria Municipal de Trânsito, Fernando Santana, anunciou nesta sexta-feira (10/11) que a Prefeitura de Goiânia pretende ampliar em 10 vezes o número de vagas de estacionamento rotativo da Área Azul em Goiânia.

A medida tem o objetivo principal de aumentar a arrecadação da prefeitura. Atualmente, a Área Azul funciona em Campinas e no Centro e cobra uma taxa de R$1,50 para o período de uma hora e de R$ 2,50 para duas horas.

“A área azul deverá passar de 2 mil vagas para 20 mil, o que vai permitir um salto na arrecadação de R$ 150 mil para algo em torno de R$ 1,5 milhão”, informou o secretário durante audiência pública na Câmara Municipal de Goiânia.

Formas alternativas de aumentar a arrecadação foram um dos principais temas de debate desta que foi a primeira audiência para discutir a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2018, encaminhada pelo Paço Municipal e que tramita na Casa.

Santana também citou a terceirização no uso de guinchos, como outra fonte de receita. “São medidas que vão aumentar nossa receita e ainda contribuir para melhorar o trânsito na cidade”, frisou.


Goiânia já registra 80% do volume de chuvas esperado para novembro

12:55 0 Comments A+ a-



Previsão é de pancadas isoladas durante semana

Os primeiros dias de novembro foram de chuva acima da média em Goiânia. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), até a tarde desta segunda-feira (13/11) já choveu 172 mm na capital, o que representa quase 80% de todo volume de água esperado para o mês. 

De acordo com a chefe do Inmet Goiás, Elisabeth Alves Ferreira, as chuvas em Goiânia devem ultrapassar os 219 mm esperados. "Ainda nem chegamos na metade do mês e já atingimos a marca de 80% da previsão de chuva. Como não existe indícios de estiagem total, Goiânia deve ultrapassar a média esperada para novembro", explicou ao jornal A Redação. 

Para os próximos dias, a previsão é de sol com chuva isolada. Nesta terça-feira (14) o termômetro deve marcar mínima de 16°C e máxima de 34°C. A chance de chuva fica abaixo dos 40%. Segundo a chefe do Inmet, as chuvas intensas devem voltar no fim de semana. "No sábado (18) e domingo (19) a chance de chover em Goiânia é de 80%", explicou. 

Dados do Inmet apontam que em algumas cidades goianas as chuvas já ultrapassaram a média prevista pela meteorologia, é o caso de Jataí e Catalão. A cidade de Posse, no nordeste de Goiás, é o município com menor índice de chuva registrado, 36% do esperado para todo o mês de novembro.

Fonte: A Redação

Prefeitura anuncia processo seletivo para 333 vagas. Salários de até R$ 2,7 mil.

13:30 0 Comments A+ a-



Foi aberto pela Prefeitura de Goiânia, processo seletivo para trabalhar em áreas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS). O edital foi publicado nesta terça-feira (7), no Diário Oficial do Município. O processo visa a seleção de profissionais para atuação junto ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS), no ACESSUAS trabalho, Programa Bolsa Família (PBF) e na sede da SEMAS.

No total foram abertas 333 vagas. As oportunidades são para os níveis Fundamental, Médio e Superior. Os salários variam de R$ 961,62 e R$ 2.741,77. As vagas são para os cargos de Analista em Assuntos Sociais (Assistente Social), Analista em Assuntos Sociais (Psicólogo), Analista em Assuntos Sociais (Pedagogo), Especialista em Saúde (Nutricionista), Educador Social, Assistente Administrativo e Agente de Apoio Administrativo (auxiliar geral e cozinheira).

Confira tabela abaixo



O presente Processo Seletivo Simplificado terá prazo de validade de 1 (um) ano a contar da homologação, podendo ser prorrogado por mais 1 (um) ano.

Inscrições

A Prefeitura não informou a data em que o processo seletivo será aberto. Foi apenas informado que os avisos necessários ao Processo Seletivo Simplificado serão divulgados via internet, no site https://www.goiania.go.gov.br/sistemas/sicon/html/principal.htm “Processo Seletivo Simplificado – Secretaria Municipal de Assistência Social– Edital nº 001/2017”.

DAS ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

O processo foi dividido em algumas fases. A 1ª FASE – Análise da experiência profissional e títulos, de caráter eliminatório e classificatório, conforme pontuação alcançada pelo candidato. Esta etapa tem como nota máxima 20,0 (vinte) pontos;

Será considerado aprovado na 1ª fase o candidato que alcançar nota igual ou superior 14,0 (quatorze) pontos; Na data fixada no anexo I, será efetuada a publicação, no Diário Oficial do Município e no endereço eletrônico www.goiania.go.gov.br/sistemas/sicon/html/principal.htm da relação dos candidatos classificados para a 2ª fase.

Na publicação do resultado definitivo da 1ª fase serão designados data, hora e local para a realização da 2ª fase.



Prefeitura e Codese assinam projeto para conclusão da Avenida Leste Oeste

13:24 0 Comments A+ a-


Parte do recurso será do Goiás na Frente

 prefeito de Goiânia, Iris Rezende, assinou nesta terça-feira (31/10) a carta de intenções para execução das obras de revitalização da Praça do Trabalhador e a conclusão do lado leste das obras da Avenida Leste Oeste, na capital goiana. O ato foi realizado durante workshop técnico “O Futuro da Minha Cidade”, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) em correalização com o Serviço Social da Indústria (Sesi) e parceria com o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese).

O evento ocorreu na sede do Codese e contou com a participação de prefeitos, vereadores e representantes de entidades de classe. 

Ao fim do evento, o prefeito recebeu das mãos do presidente do Codese, Euclides Siqueira Barbo, a título de doação para o município, o projeto das obras que devem se iniciar em breve. Ela está orçada em R$ 70 milhões. Desse total, segundo a prefeitura, 50% será proveniente de uma parceria com o governo estadual. 

O recurso que será disponibilizado pelo Estado faz parte do programa “Goiás na Frente”, que foi instituído pelo governador Marconi Perillo e tem o objetivo de investir nos 246 municípios goianos parte dos recursos da venda da Celg.

O próximo passo, de acordo com o prefeito Iris Rezende, é celebrar o convênio com o governo estadual e dar início às obras que terão grande relevância para Goiânia e região metropolitana. Na ocasião da visita ao Paço, o governador fez questão de dizer que, pela importância do município de Goiânia para o Estado, era natural que o prefeito Iris Rezende escolhesse como e onde aplicaria os recursos disponibilizados pelo “Goiás na Frente”. 

Iris fez questão de ressaltar a importância desse projeto para Goiânia e lembrou que Prefeitura de Goiânia e Governo de Goiás se dão as mãos, movidos pelo espírito público e pela responsabilidade administrativa. “Com o projeto em mãos, aliás um belíssimo trabalho do Codese, esperamos a formalização do convênio com o Estado para, tão logo sejam disponibilizados os recursos, darmos início às obras”, disse o prefeito. 

Fonte: A Redação

Corredor da T-7 fica pronto apenas no final de 2018

13:16 0 Comments A+ a-



Na manhã da última terça-feira, dois funcionários da Jofege Engenharia colocavam um novo painel de informações sobre a obra do Corredor T-7, na Avenida Gercina Borges, no Centro, sobre o antigo. As pichações ocorridas entre o início da obra e esta semana no painel anterior tentavam esconder que a construção deveria ter sido entregue no dia 23 de fevereiro de 2016, ao custo de R$ 30.899.857,55, talvez até por nenhum dos dois terem sido cumpridos. O novo painel traz o montante no valor de R$ 29.564.299,21, fruto de uma reprogramação do contrato via Caixa Econômica Federal, e a data da entrega para 18 de fevereiro de 2018. Mas nenhuma das informações está, de fato, correta.

Apesar do valor do contrato ter sido repactuado com a instituição financeira, a publicação não conta os aditivos a serem pagos pela Prefeitura ao longo da obra, dado justamente pelo atraso na sua entrega, já que ficou parada entre novembro do ano passado e a até 15 dias atrás. O aditivo é de cerca de 10% do valor total da obra, cerca de R$ 2 milhões que serão pagos ao longo das medições.

A Jofege Engenharia chegou a estudar o não retorno das obras, tanto por questionar a diminuição do valor global quanto por ter insegurança para receber da Prefeitura.

Em agosto passado, o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Fernando Cozzetti, emitiu ordem de pagamento para a Jofege de cerca de R$ 500 mil referentes a serviços feitos em setembro e outubro de 2016. Como a obra era totalmente financiada pelo governo federal, sem o envolvimento de contrapartidas, o dinheiro era garantido e estaria chegando ao município, segundo o site de transparência da Caixa Econômica Federal, mas sem repasse à empresa. Cozzetti garantiu que vai manter os pagamentos conforme as medições e que espera não haver mais motivos para a demora na conclusão da obra.

Prazo esticado

Por outro lado, a própria estimativa de término do Corredor T-7 para o próximo fevereiro já está descartada pelo secretário. O motivo agora seriam as chuvas, que impediria a realização de diversos serviços que ainda são necessários para a obra, como a conclusão de pavimentação e duplicação de avenidas, como a dos Alpes e Flemington, na Região Sudoeste. Por isso, a expectativa é que apenas em dezembro de 2018 o corredor fique pronto. No entanto, há a tentativa de conseguir inaugurar a obra em outubro do próximo ano, no aniversário da capital.

Cozzetti reforça que a demora ocorre porque ainda falta muita coisa a ser feita no corredor. Além das pavimentações, há as calçadas ao longo do trecho, as ciclorrotas e ciclovias, novos pontos de ônibus, pintura de faixas e implantação de semáforos, entre outros. “Travou tudo antes de voltar, tanto a prorrogação do contrato e até a licença ambiental estava vencida, tivemos que fazer tudo de novo e agora está tudo certo”, contou.

O secretário diz ainda que as partes já construídas que estão com problemas, especialmente a ciclovia na Avenida Assis Chateaubriand, serão reavaliadas. Em caso de ser um problema de vício comum da obra, a responsabilidade por refazer o trecho será da Jofege. Mas se for um problema de falta de manutenção, pode ser que a própria Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) tenha de fazer. “Ainda não recebemos oficialmente a obra, então temos que ver como vai ser isso direito.”

Já em relação ao começo da fiscalização em todo o corredor, depende também da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), que é a responsável por administrar a instalação dos fotossensores ao longo das vias. Essa determinação só será feita após o término da obra. No entanto, está previsto no projeto do corredor a instalação de câmeras para auxiliar a fiscalização e monitoramento do trânsito e outras atividades ligadas à segurança pública.

Fonte: Jornal O Popular

Iris retifica decreto de cobrança por coleta de lixo em prédios

13:09 0 Comments A+ a-


O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, anunciou na terça-feira (7/11) que vai retificar o decreto que obriga os condomínios verticais residenciais, que possuem produção de resíduos acima da média, a pagarem por coleta de lixo. 

Segundo a Prefeitura de Goiânia, a mudança no decreto nº 2.639/2017 vai retirar a obrigação da cobrança de preço público decorrente da prestação de serviços de coleta, transporte e destinação final de resíduos sólidos produzidos por grandes geradores.

A cobrança a todos os outros grandes geradores está mantida. Em nota, a prefeitura diz que a "legislação, por sua vez, segue o que determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei Federal 12.305/10, e suas regulamentações (Decretos nº 728/2016, e nº 2639/2017)".

Fonte: A Redação

Procon investiga suposta formação de cartel em postos de combustíveis em Goiânia

13:03 0 Comments A+ a-


O procedimento, que tramita na Delegacia Estadual de Repressão a Crime contra o Consumidor (Decon) já estava em andamento antes mesmo do anúncio do último aumento dos combustíveis noticiado ontem (7)

A Polícia Civil informou que, por meio de inquérito aberto pelo Procon Goiás, está investigando uma suposta formação de cartel de postos de combustíveis em Goiânia. A busca visa identificar se ocorreu negligência durante o aumento dos preços da gasolina e etanol durante essa transição de reajustes.

O procedimento, que tramita na Delegacia Estadual de Repressão a Crime contra o Consumidor (Decon) já estava em andamento antes mesmo do anúncio do último aumento dos combustíveis noticiado ontem (7).

A Polícia Civil informou que as investigações exigem cautela e, para o bom andamento da apurações, não serão concedidas entrevistas no momento. De qualquer forma, o resultado das investigações será divulgado adequadamente.

Fonte: Jornal O Hoje

Latrocínios despencam 40,79% em 2017 e todas modalidades criminais caem no estado

15:02 0 Comments A+ a-


O relatório de ocorrências reativas de 2017 confirma queda na criminalidade em Goiás. A divulgação feita pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), nesta quinta-feira, dia 02. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, as doze modalidades criminais monitoradas pela SSPAP cederam em relação ao mesmo período do ano passado. Os latrocínios despencaram (-40,13%), nesse período. Os homicídios diminuíram (-12,29%), os estupros estão (-12,61%) menores e as tentativas de homicídios retrocederam (-22,05%).

Os roubos a transeuntes acumulam queda de (-25,97%), os roubos de veículos estão (-27,51%) abaixo do registrado neste período do ano passado, e os roubos em comércios e residências caíram (-33,75%) e (-21,57%), respectivamente.

Em relação ao ano passado, os furtos de veículos recuaram (-14,96%), furtos em comércios (-15,36%), furtos a transeuntes (-22,18%) e furtos em residências (-3,27%).

Outubro

Em outubro, comparado com igual período do ano passado, houve queda em onze das 12 modalidades consideradas de alta prioridade pelas autoridades de segurança pública.

No mês passado, os homicídios registraram queda de (-12,39%) em comparação ao mesmo período de 2016. Os latrocínios recuaram 16,67%, enquanto as tentativas de homicídios regrediram (-16,88%). Os estupros oscilaram positivamente em 4,62%.

De acordo com os dados, a categoria dos roubos apresentou as quedas mais significativas. Os roubos a transeuntes encolheram (-38,9%), roubos em comércio (-40,06%), roubos de veículos (-33,45%) e roubos em residências (-25%).

Os furtos no estado também ficaram menores em outubro. O crime praticado contra comércios caiu (-24,78%), em residências (-16,08%), a transeuntes (-14,24%) e de veículos (-6,18%).

 as modalidades de roubos registraram forte redução na capital. O recuo dos roubos a transeuntes atingiu (-44,11%), os roubos de veículos caíram (-38,19%), roubos em comércios (-37,54%) e roubos em residências (-45,11%). Os furtos em comércios, em residências e a transeuntes recuaram, pela ordem, em (-19,84%), (-14,40%) e (-13,57%). Já os furtos de veículos caíram (-1,22%).

No acumulado dos dez meses de 2017, as doze naturezas de crimes reativos pesquisados tiveram declínio em Goiânia. Os homicídios regrediram (-13,39%), os estupros (-28,79%), tentativas de homicídios (-30,82%), latrocínios (-15,63%), roubos a transeuntes (-27,81%), roubos de veículos (-35,53%), roubos em comércios (-41,63%), roubos em residências (-29,16%), furtos de veículos (-21,32%), furtos em comércios (-25,26%), furtos em residências (-2,43%) e furtos a transeuntes (-21,17%).

Em Aparecida de Goiânia, roubos a transeuntes caíram 44,08%

Dez das 12 ocorrências reativas tiveram queda no mês passado em Aparecida de Goiânia. Os estupros diminuíram (-41,67%), as tentativas de homicídios (-45,00%), roubos a transeuntes (-44,08%), roubos de veículos (-33,15%), roubos em comércios (-26,92%), roubos em residências (-21,31%), furtos em comércios (-19,44%), furtos em residências (-24,39%) e furtos a transeuntes (-17,32%). Os homicídios e os furtos de veículos mostraram crescimento de 25% e 2,33%, respectivamente.

No ano, o município contabiliza queda de (-20,09%) nos homicídios, de (-19,67%) nos estupros, de (-40,70%) nas tentativas de homicídios, de (-60%) nos latrocínios, de (-21,58%) nos roubos a transeuntes, de (-21,97%) nos roubos de veículos, de (-17,57%) nos roubos em comércios, de (-0,22%) nos roubos em residências, de (-38,22%) nos furtos em comércios, de (-4,76%) nos furtos em residências, e de (-16,61%) nos furtos a transeuntes. Apenas os furtos de veículos aparecem com alta de 3,33%.

No ano, Entorno do DF acumula queda em todas as ocorrências reativas

Todas as 12 modalidades de crimes tratadas como de alta prioridade pelos órgãos de segurança pública estão em queda no Entorno do Distrito Federal, quando confrontados os números dos dez meses de 2017 com este período de 2016.

Os índices apurados entre janeiro e outubro mostraram as seguintes retrações: homicídios (-20,79%), estupros (-10,81%), tentativas de homicídios (-31,45%), latrocínios (-28,95%), roubos a transeuntes (-24,11%), roubos de veículos (-26,05%), roubos em comércios (-18,80%), roubos em residências (-18,48%), furtos de veículos (-8,10%), furtos em comércios (-12,04%), furtos em residências (-8,77%) e furtos a transeuntes (-42,91%).

Em outubro, a redução atingiu onze naturezas criminais na região. Os homicídios, estupros e tentativas de homicídios encolheram (-15,79%), (-10,53%) e (-38,75%), nessa ordem. Os roubos a transeuntes regrediram (-27,59), roubos de veículos (-46,33%), roubos em comércios (-47,47%) e roubos em residências (-1,75%).

Todos os índices das modalidades de furtos também encolheram: furtos de veículos (-8,89%), em comércios (-13,59%), em residências (-7,16%) e a transeuntes (-40,82%). Os latrocínios evoluíram 66,67%.

Anápolis reduz em 50% os roubos praticados contra comércio

Situada entre a capital goiana e a capital federal, Anápolis conseguiu, em outubro, redução em cinco modalidades criminais. Quatro mantiveram-se estáveis e outros três cresceram em relação a outubro do ano passado. Apresentaram reduções os roubos a transeuntes (-36,14%), roubos em comércios (-50%), furtos de veículos (-35,29%), furtos em comércios (-27,91%) e furtos em residências que caíram (-27,74%). As tentativas de homicídios aumentaram em 16,67%, os roubos de veículos em 13,33% e roubos em residências 20%.

No ano, entretanto, o município obteve redução em nove das doze modalidades monitoradas. Os estupros diminuíram (-62,96%), as tentativas de homicídios (-14,29%), roubos a transeuntes (-29,21%), roubos de veículos (-27,42%), roubos em comércios (-62,50%), roubos em residências (-22,70%), furtos de veículos (-12,25%), furtos em comércios (-14,18%) e furtos em residências (-0,08%). Homicídios, com 5,11%, latrocínios, 16,67%, e furtos em residências, 1,78%, são as modalidades que evoluíram em relação ao ano passado.

Comunicação Setorial Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)

Fonte: Goiás Agora

Hard Rock vai lançar loja em Goiânia

14:58 0 Comments A+ a-


Empreendimento ja tem local e data para abrir as portas na capital 

Dois anos depois de sua primeira unidade de restaurante no Brasil, em Curitiba, a rede Hard Rock prepara-se para expandir no País. Até o fim do ano, a marca vai lançar uma loja na cidade de Gramado, na Serra Gaúcha, e em 2018 chegar a Goiânia no primeiro semestre e, enfim, abrir sua primeira operação em São Paulo.

Em fevereiro do ano que vem, a rede pretende abrir em Goiânia, em uma área de 1,500 m² no Shopping Flamboyant.

Em Gramado, o investimento foi de R$ 6,5 milhões, incluindo R$ 800 mil de capital de giro e de estoque. Valor considerado baixo pelo franqueado master do Hard Rock Cafe no Brasil, Norberto Herrero, já que normalmente gasta-se entre R$ 12 e R$ 14 milhões para montar uma unidade. 
“O prédio estava praticamente pronto. Só tivemos que instalar equipamentos, algumas mudanças estruturais e modificar as janelas para vidro duplo contra o sol e o calor”, afirma o empresário.  

Segundo ele, a cidade gaúcha foi escolhida por receber anualmente seis milhões de turistas. Há 15 anos, no entanto, a mesma Gramado foi rejeitada pela Hard Rock Cafe, pois a avaliação foi de que o movimento turístico era fraco em algumas épocas do ano.

SP e Rio
Ainda no primeiro semestre deve vir São Paulo e um retorno ao Rio de Janeiro. 
“Neste momento estamos negociando um ponto em São Paulo”, revela Herrero. A ideia é de inaugurar entre dez e 12 unidades dentro dos próximos quatro anos, com crescimento através de franquias nas quais o empresário entrará como parceiro. 

Retorno
O desafio do momento para a Hard Rock é não repetir os erros que aconteceram com as antigas unidades Café do Rio e de Belo Horizonte, que fecharam em 2011 e 2014, depois de 11 e oito anos de atividade, respectivamente. 

“No Rio de Janeiro estávamos em um shopping que oito anos depois da abertura não tinha 50% das lojas abertas. Então nós entramos em um lugar morto. Em Minas Gerais eram quatro grupos locais sem experiência em shopping”, conta Herrero. 

De acordo com ele, a organização hoje procura por locais de bom movimento de público, especialmente das classes A e B, e que atendam às três facilidades clássicas da rede: restaurante, eventos e venda de produtos da logomarca. 

A rede de restaurantes temáticos tem hoje presença em 60 países, 176 lojas  e faturamento global de US$ 3,5 bilhões.


Não há previsão para retomada das obras do BRT

22:09 0 Comments A+ a-


Após mais de três meses de paralização nas obras do BRT, ainda não há uma previsão para sua retomada. As obras foram paralisadas após suspeitas de irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Foi identificado que há sobrepreço em alguns itens. 

Em entrevista ao Diário de Goiás, o secretário de Infraestrutura, Fernando Cozetti afirmou que apesar de não ter expectativas de retomada de obras, a prefeitura está empenhada em solucionar o problema o mais rápido possível. “Já fizemos algumas medidas paliativas para poder destravar o trânsito na região, mas ainda não temos definição da data do retorno das obras”, afirmou.

O secretário também afirma que estão sendo realizadas diversas tratativas. “Já temos os relatórios finais do CGU, do TCU, mas ainda estamos fazendo uma proposta final para apresentação na Caixa Econômica Federal”, contou.

O BRT Norte-Sul

O Bus Rapid Transit (BRT) Norte-Sul é a maior obra de mobilidade urbana de Goiânia desde a década de 80.  A expectativa é que o corredor beneficie mais de 120 mil pessoas por dia, atendendo 148 bairros de Goiânia e Aparecida. Além disso, quando entregue, o sistema vai operar com 93 ônibus em quatro linhas, circulando na velocidade estimada de 28 km/h, o dobro da velocidade atual. Ao todo, serão 39 plataformas de embarque e desembarque, além de seis terminais.

A obra, segundo a CEF, está orçada em R$ 240 milhões. Deste montante, 22% já foram repassados pelo Governo Federal via Ministério das Cidades e recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).


Ensino Superior: Trindade terá faculdade de medicina a partir de 2018

22:05 0 Comments A+ a-


Curso será aberto na unidade do Centro Universitário de Mineiros (Unifimes) e oferecerá 60 vagas

O Centro Universitário de Mineiros (Unifimes) oferecerá, a partir de 2018, três novos cursos na unidade de Trindade: educação física, direito e medicina. O anúncio foi feito na última terça-feira (24/10), durante reunião com o prefeito Jânio Darrot (PSDB).

Segundo a servidora Claudia Clemen, uma das articuladoras para a abertura dos novos cursos, o vestibular será realizado na terceira semana de janeiro e as aulas devem começar ainda no primeiro semestre (para os cursos de educação física e direito). Para o curso de medicina, serão 60 vagas ao todo, com início previsto para o segundo semestre.

A reitora da Unifimes, Rita de Fátima, declarou muito entusiasmo e disse que a unidade em Trindade tem tudo para se transformar em um campus. Jânio Darrot destacou a valorização da região Leste com a implantação da Unifimes. “Trindade possui ótimas faculdades e possibilidades de qualificação superior. Este curso de Medicina colabora com a missão do município de ser também, referência em educação”, comemorou


Prefeitura inaugura obras do Parque Macambira Anicuns

22:02 0 Comments A+ a-


Inaugurações fazem parte das comemorações do aniversário de Goiânia

Novos trechos do Parque Macambira Anicuns foram inaugurados na manhã desta sexta-feira, 20, pela Prefeitura de Goiânia. A solenidade contou com a presença do prefeito Iris Rezende e faz parte das ações que marcam o aniversário da Capital.

O prefeito explicou que assinou o projeto em 2009 e destacou que o Macambira Anicuns se trata de um dos mais belos e importantes parques da cidade. “Dentre os vários parques que temos, este é um dos mais belos e importantes. Estamos investindo na cidade para proporcionar melhor qualidade de vida aos moradores”, afirmou. 

Foram inaugurados dois blocos (trechos compreendidos entre as avenidas Parque e Trieste, no Setor Village Veneza, Alameda Santa Rita no Setor Novo Horizonte e Avenida Milão, na confluência com o Parque Municipal Bernardo Élis e entre a Avenida César Lattes, no Setor Novo Horizonte, onde se localiza o Núcleo Socioambiental).

Em seguida, foram entregues à população o Parque de Vizinhança 4, localizado no Residencial Aquarius, e o conjunto de obras dos blocos compreendidos entre a Avenida Presidente Juscelino Kubistchek, no Setor Vila Boa, e a Avenida Domiciano Peixoto, no Setor Cachoeira Dourada.

O coordenador executivo do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama), Flávio Máximo, destacou que nesta primeira fase foram investidos R$ 120 milhões de dólares nos 6,6 quilômetros do projeto que os recursos para as próximas fases serão levantados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “Vamos, nos próximos dias, apresentar a carta de intenção ao Ministério do Planejamento para iniciar as próximas etapas do projeto, mas as chances de autorização são muito altas por já sermos mutuários”, afirmou.

Estimado em 24 km de extensão, o Parque Linear foi dividido em 11 setores estratégicos de obras, de acordo com a configuração dos cursos d’água e existência de vias transversais. Por sua vez, esses trechos de obras foram subdivididos em blocos para melhor condução dos trabalhos e acompanhamento físico-financeiro das intervenções. Nesta primeira etapa, o conjunto prevê a execução do PAM, que já foi implantado, e os Setores 1, 2 e 3, do Parque Linear Macambira.

As etapas entregues fazem parte dos Setores 2 e 3 do Parque Linear e incluíram diversas intervenções. No Setor 2 foi construído um Parque de Vizinhança (Residencial Aquárius), que é uma espécie de complexo esportivo com quadras poliesportivas, quadra de areia, parque infantil, pistas de ciclismo e caminhada, além de estares para lazer e convivência da comunidade. 

Já no Setor 3 foi implantado um Núcleo Socioambiental, no Bairro Novo Horizonte, que conta com salas multifuncionais onde a comunidade poderá participar de cursos e capacitações e ainda um auditório, para a realização de reuniões e diversas atividades artísticas e culturais.

Além da construção desses espaços, foram executadas ações de proteção de margens, plantio de mudas nativas nas áreas de preservação permanente (APPs), abertura de vias perimétricas ao parque, implantação de pistas de ciclismo e caminhada, entre outras.

Com a entrega desses novos trechos, o Programa atinge 97% do escopo de obras da primeira etapa, sendo que o único trecho que ainda não recebeu intervenções situa-se no final do Setor 1 (Bloco 5), cuja ordem de serviço não foi emitida em razão de judicialização de processos de desapropriação.

O Programa
O Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama) é uma iniciativa da Prefeitura de Goiânia, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e prevê a criação do Parque Linear Macambira Anicuns, com 24 quilômetros e abrangência em 132 bairros da Capital e dois Parques Ambientais Urbanos. Um na área de cabeceira do córrego Macambira – o Parque Ambiental Macambira (PAM), no Setor Faiçalville, e outro em áreas adjacentes ao Ribeirão Anicuns – o Parque Urbano da Pedreira, face oeste da Região do Morro do Mendanha.

O Parque Linear e o Parque Ambiental Macambira (PAM) serão margeados por quase 50 km de pistas de caminhada e ciclismo. Com a construção das pistas e dos demais equipamentos de esporte e lazer, o objetivo é beneficiar, de forma direta, mais de 350 mil pessoas com estímulo ao lazer, à prática esportiva e à saúde preventiva, além de melhorar a mobilidade urbana nas regiões abrangidas pelo Parque.

A primeira etapa licitada contempla mais de 15 km de pistas de ciclismo, em ambas as margens do Córrego Macambira, ao longo dos três setores de obras, bem como no contorno do PAM e do PV-2, que já foram implantados. Também estão sendo implantados bicicletários em pontos estratégicos dos parques, sendo que nesse trecho licitado haverá a implantação de 27 bicicletários no total.

Antônio Bento, da Diretoria de Jornalismo
Fotos: Jackson Rodrigues


Boletim Epidemiológico constata aumento de 453% de casos de sífilis em Goiás

21:58 0 Comments A+ a-


A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), divulga o boletim Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estadual de IST/Aids, com os dados do Estado de Goiás notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) de sífilis adquirida, sífilis em gestantes e sífilis congênita, atualizados em série histórica até 30/06/2017, e detalhados segundo variáveis selecionadas. Confira o boletim na íntegra aqui.

Os dados são preocupantes e a SES lança uma campanha de mídia para orientar a população para o uso de preservativos e sexo seguro, além de informações sobre o tratamento em tempo oportuno, o que evita a propagação da doença. Apesar de todo o trabalho de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis e de incentivo ao pré-natal desenvolvido pela SES-GO, de 2013 a 2016 constatou-se aumento de 453% de sífilis adquirida, 31% de sífilis em gestantes e 107% de sífilis congênita.

No dia 21 de outubro, é comemorado o Dia Nacional de combate a Sífilis, que ocorre no terceiro sábado do mês de outubro, e uma mobilização de cunho educativo será realizada por técnicos da SES-GO no dia 19 de outubro no Buriti Shopping, na Avenida Rio Verde, em Aparecida de Goiânia, das 10 às 6hs.

O combate à sífilis tem mobilizado na SES-GO as seguintes ações: capacitação em testagem rápida para sífilis na atenção básica e nas maternidades visando o diagnóstico oportuno; capacitação no manejo clínico da sífilis para as regiões de saúde e instituição do comitê estadual de investigação de transmissão vertical de sífilis. Dentre as causas do aumento estão, por exemplo, falhas no pré-natal, falta de adesão ao tratamento especialmente por parte dos parceiros homens, diagnóstico tardio ou tratamento inadequado.

Contagiosa

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível, contagiosa, caracterizada por cancros ou lesões nas regiões genitais e que pode apresentar sintomas variáveis e graus de gravidade, conforme a exposição de cada indivíduo. É causada pela bactéria Treponema pallidum que tanto pode ficar latente no organismo -sem muitos sintomas- como também, nas pessoas reinfestadas, levar a quadros mais graves de adoecimento.

A doença pode ser transmitida pela gestação da mãe ao filho, com sérias repercussões à saúde das crianças com ocorrência de consequências como cegueira, má formações, microcefalia. Por outro lado, a sífilis tem cura e tratamento, desde que o diagnóstico seja feito o quanto antes e os parceiros envolvidos sejam tratados.

Assessoria de Comunicação da SES

Fonte: Goiás Agora

Furto de celular aumenta 85,5% em Goiânia; veja as regiões onde mais se roubam aparelhos na capital

21:55 0 Comments A+ a-


Estatísticas mostram crescimento de 4,7% nos roubos (quando há ameaça à vítima) dos aparelhos. Polícia destaca importância do registro da ocorrência para estratégias preventivas

Furto de celular aumenta 85,5% em Goiânia; veja as regiões onde mais se roubam aparelhos na capital. Estatísticas mostram crescimento de 4,7% nos roubos (quando há ameaça à vítima) dos aparelhos. Polícia destaca importância do registro da ocorrência para estratégias preventivas Os registros de ocorrências de furto e roubo de celulares aumentaram em Goiânia. Comparando os nove primeiros meses de 2016 com 2017, os casos de furto saltaram 85,5%. No mesmo período, os números de roubo subiram 4,7%. Os dados mostram que aparelho é cada vez mais objeto de desejo dos criminosos, em atos que podem terminar de forma trágica, como ocorreu na manhã deste sábado (12) com o aposentado Sebastião Alves Coutinho, de 66 anos, morto a poucos metros do prédio onde morava, no Setor Leste Vila Nova.

Os motivos são diversos, segundo autoridades de segurança pública. Vão desde o maior número de pessoas com equipamentos mais caros em mãos e o fato dos celulares serem comercializados no mercado ilegal, como forma de pagamento de dívidas e drogas.

Delegada titular da Central de Flagrantes da Polícia Civil, Tatiana Barbosa entende que mais pessoas procuram a polícia quando o aparelho é levado junto com outros objetos e documentos. “Mas também tem mais gente que faz o seguro do aparelho ou outras que nos procuram para pedir ajuda no bloqueio da linha.”

Subnotificação
A delegada admite que essa é uma estatística subnotificada. “Temos certeza de que muita gente deixa pra lá, não busca uma delegacia. E isso é ruim para definição de estratégias de segurança da cidade.”
Para a delegada, não existe um perfil da vítima, mas ela destaca que os horários e locais mais comuns dos registros de furtos são durante a noite e com grande movimento. “Festas, shows, pontos de ônibus, dentro do transporte coletivo são alguns exemplos. Mas existem vários outros”, pontua.
Tatiana afirma que os criminosos se aproveitam da desatenção das vítimas para agir. “O criminoso age quando vê a oportunidade. Ele entra num ônibus, por exemplo, e observa as bolsas abertas, os aparelhos nos bolsos. Em uma oportunidade, pega e vai embora.”

Por isso, ela diz que é necessário estar atento. “Claro que existe a situação do roubo, quando o bandido te aborda, ameaça e leva o aparelho. Nesses casos, a orientação é não reagir. Mas no caso do furto, a dica é ficar atento para pessoas que se aproximam demais”, explica.

A delegada informa que as vítimas que procuram a delegacia têm apoio para bloquear a linha e do chip e a investigação pode terminar com o aparelho de volta. O registro também pode ser feito pelo site da Polícia Civil.

Reincidência
O advogado Lucas Montagnini, de 25 anos, foi assaltado duas vezes esse ano. Nas duas ocasiões ele chegava em casa quando foi abordado. Na primeira vez, dois rapazes com um facão o abordaram e pediram o aparelho, que era bloqueado. Pediram para que fizesse o desbloqueio e o ameaçaram. Na segunda situação, um homem com um revólver levou seu smartphone. “Tinha um outro comparsa que o aguardava em um carro. Eu não reagi e tive que comprar outro aparelho”, diz. Desde então o advogado evita sair com o telefone ou usar o aparelho na rua. Nas duas vezes eram aparelhos caros. Agora, optou por um modelo de valor mediano.

Capitão da Polícia Militar, Euler Filho diz que o mercado ilegal para comércio dos produtos furtados e roubados fomenta esse tipo de crime. “A venda e a troca dos celulares, inclusive por drogas, é muito fácil. Os bandidos sabem que existem pessoas para receber esse produto, tem quem vai repassar e tem até o traficante que recebe aparelhos como pagamento da dívida.” Para o militar, é necessário que esse tipo de mercado seja combatido.

Euler Filho concorda com a delegada da Polícia Civil e diz que a desatenção das pessoas é o principal atrativo para o ladrão. “A gente sempre vê pessoas falando ao telefone enquanto andam na rua sem estar atento ao que acontece ao redor, o mesmo a gente pode ver dentro dos carros. Além da infração de trânsito, a pessoa está mostrando o aparelho que tem, mostrando que está desatenta.”

A recepcionista Carolina Alcântara Duarte de Moraes, de 28 anos, entrou para a estatística em setembro do ano passado. Ela estava com a mãe esperando o ônibus no Parque Industrial João Braz quando dois homens chegaram em uma motocicleta. “Um deles deu um sorriso largo e disso bom dia. Como eu não os conhecia, fiquei calada. Logo depois um deles anunciou o assalto. Levaram nossos celulares e minha bolsa, com dinheiro e documentos.”

A recepcionista, que estava grávida quando foi assaltada, registrou ocorrência na delegacia. Ela não usa mais o transporte coletivo, mas se lembra que ficou com medo de esperar por ônibus em qualquer ponto. “Não tinha mais coragem de ficar esperando, fosse sozinha ou acompanhada”, relata. Ela ainda tenta retirar a segunda via de muitos documentos levados no assalto.

Ocorrências pulverizadas
Os dados da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSPAP-GO) mostram que os aumentos gerais dos dados de furtos e roubos ocorreram porque houve pulverização das ocorrências. Muitos bairros que não tinham registros anteriores, passaram a ter em 2017. Um dos casos é Jardim Primavera. Em 2016 foi apenas um caso de furto registrado. Já os registros de roubo subiram de 9 para 17. No Recanto das Minas Gerais foram 5 casos de furto em 2016 e 3 em 2017. Já os registros de roubo foram bem superiores; 36 em 2016 e 29 este ano.

Vários bairros aparecem na lista sem qualquer registro. O capitão da PM, Euler Filho, diz que o motivo pode estar ligado à falta de acesso às delegacias. “Nas regiões centrais, por maior acesso às delegacias, mais pessoas procuram a polícia.”

Registro é essencial
Na lista dos bairros com mais de 50 registros de furto de celular em 2017, os setores Leste Vila Nova, Guanabara, Balneário Meia Ponte, Urias Magalhães e Setor Oeste não apareciam na lista de 2016 com essa quantidade de furtos. Para o capitão da Polícia Militar, Euler Filho, esse é um crime que acontece em qualquer lugar. “Sabemos que é um crime subnotificado. Poucas pessoas procuram a delegacia ou os policiais militares para pedir ajuda ou para registrar ocorrência. Mas destaco que isso é muito importante.”

O capitão ressalta que o trabalho preventivo e ostensivo da PM é realizado, também, com base nas estatísticas das ocorrências. “Se não temos essa realidade, muitas das nossas ações podem estar sendo focadas em lugares errados. Claro que temos outros meios de definir nossas estratégias de ações, mas o registro das ocorrências é fundamental para que nosso trabalho tenha efetividade nas decisões de quando e onde as viaturas deverão atuar, por exemplo.”

A delegada titular da Central de Flagrantes, Tatiana Barbosa, diz que se em um mês ou no outro não houve registro em determinados bairros, não significa que não houve ocorrência desse tipo. “Sabemos que muitas pessoas não procuram a polícia por diversos motivos, mas é muito importante que toda ocorrência seja informada”, explica. Para Tatiana, esse é um tipo de crime que tem aumentado pela facilidade da prática. “Não é tão fácil recuperar o aparelho. Por isso, quando a pessoa tem um rastreador pode facilitar.”


Goiás apresenta projeto do trem-bala Goiânia-Brasília a investidores espanhóis

17:25 0 Comments A+ a-


O governador Marconi Perillo apresentou na manhã desta segunda-feira, dia 23, para investidores da Espanha o projeto do trem de alta velocidade Goiânia-Brasília, durante reunião na Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE), em Madrid. Acompanhado do presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, Marconi demonstrou a viabilidade econômica do projeto, destacando que o trem vai atravessar, entre Goiás e o Distrito Federal, uma região formada por 10 milhões de consumidores, com taxas de crescimento acima da média do Brasil.

Representantes dos governos do Brasil e da Espanha endossaram a apresentação do governador e do presidente da ANTT, destacando que o país europeu vem fazendo grandes investimentos em suas linhas de trem de alta velocidade e que a linha Goiânia-Brasília, com 200 quilômetros de extensão, é uma excelente oportunidade de investimento. Marconi disse que a meta é licitar o projeto executivo do trem já em novembro deste ano e a obra de implantação em 2018. A ANTT já concluiu o Estudo de Viabilidade Econômica e Ambiental (EVTEA) e estima em R$ 9,5 bilhões o investimento total de implantação do trem, que terá seis estações (Brasília, Samambaia, Alexânia, Abadiânia, Anápolis e Goiânia).

“O trem Goiânia-Brasília será o primeiro de alta velocidade ligando duas capitais brasileiras, englobando uma região formada por 10 milhões de consumidores, que cresce acima da média do País e tem potencial para se desenvolver ainda mais nos próximos anos”, disse Marconi durante a reunião de trabalho na CEOE. “Em 2018 o projeto poderá ser licitado e as obras serão iniciadas”, disse. O governador destacou a parceria entre o Governo de Goiás e a ANTT e afirmou que o EVTEA é resultado de um minucioso estudo sobre a viabilidade econômico-financeira do trem.

O presidente da ANTT, Jorge Bastos, disse que o encontro com os investidores espanhóis deixou claro o interesse do país europeu pelo projeto do trem de passageiros. “As nossas expectativas são as melhores possíveis. O governo espanhol, na Europa, foi o último a investir muito na tecnologia de alta velocidade e eles têm uma expertise muito grande no setor”, disse. “Os investimentos aqui na Espanha já se reduziram, eles já fizeram a maior parte desses investimentos, então o momento é muito propício para a apresentação do projeto brasileiro”, disse.

Os resultados da gestão do governador Marconi Perillo em Goiás foram citados pelas autoridades brasileiras presentes no encontro na CEOE para reforçar a confiabilidade da proposta de parceria para a implantação do trem, com participação do governo do Distrito Federal. O embaixador do Brasil na Espanha, Antônio Simões, destacou trabalho de Marconi e afirmou que os planos executados pelo governador foram fundamentais para movimentar a economia do Estado.

“O governador Marconi Perillo está em seu quarto mandato e liderou uma série de planos e ações que mudaram a economia de Goiás”, disse o embaixador, destacando as taxas de crescimento da economia goiana nas gestões do governador. Segundo o embaixador, a ação do governo estadual sob o comando de Marconi mostra “o apoio contínuo da administração para o desenvolvimento de todos os setores”.

O presidente da Câmara de Comércio Brasil-Espanha, José Gasset, disse que o governador Marconi Perillo é “um amigo do governo da Espanha” e “um grande conhecedor do Brasil, de suas potencialidades e desafios”. Gasset destacou que a economia brasileira está em recuperação e que Goiás “é um Estado com excelentes oportunidades de investimentos para os investidores espanhóis interessados em ampliar seus investimentos na América Latina e no Brasil.

O vice-presidente da Comissão de Relações Internacionais da CEOE, Julian Nuñes, destacou as potencialidades da economia de Goiás. “O PIB de Goiás apresenta uma taxa de crescimento acima da média do Brasil. No último trimestre, o Produto Interno Bruto de Goiás cresceu quatro vezes mais que o nacional, confirmando a tendência de forte expansão da economia do Estado”, disse Gasset.

O custo para a implantação do trem Goiânia-Brasília é de R$ 9,5 bilhões, dos quais, segundo o EVTEA, R$ 7,5 bilhões virão da iniciativa privada e R$ 2 bilhões serão divididos entre os Governos de Goiás, do Distrito Federal e da União. Para esse estudo de viabilidade, a modalidade de contrato é uma Parceria Público-Privada (PPP) com o período de concessão de 33 anos, sendo que as obras ocorrerão nos três primeiros anos e a operação nos 30 anos seguintes.

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás


Goiânia cresce e se torna 3º maior cidade para Buenos Aires

17:18 0 Comments A+ a-


São Paulo, Belo Horizonte e Goiânia. Esses são os três atuais maiores cidades brasileiras emissoras para Buenos Aires. Quem pensou em Porto Alegre ou Florianópolis, dada a proximidade geográfica com a capital argentina, enganou-se.

O Estado do Centro-Oeste, que tem em Goiânia a maior concentração do envio de turistas, tem se destacado em 2017, como apontou a gerente operacional de Capacitação Turística do Ente do Turismo de Buenos Aires, María Laura Pierini.

Após passar por Belo Horizonte em abril, o evento Conheça Buenos Aires, organizado pela PANROTAS e com a participação da Azul, desembarcou na noite de hoje na capital goiana, onde reuniu cerca de 50 agentes de viagens e operadores para um encontro de capacitação sobre o destino. Nas conversas entre os profissionais na sala de eventos do Castro’s Park Hotel era falado e ouvido que o destino dos hermanos é vendido com destaque por uma boa parcela deles, apontou María Laura.

Em uma apresentação de cerca de 20 minutos, a executiva apresentou os diferenciais e as novidades ao trade goiano. Para a diretora da MC, Marcela Cuesta, ex-Inprotur, o consumidor daqui se diferencia por um motivo.

“O governo argentino não tem um estudo específico por Estado ainda. Mas posso dizer que eles [os goianos] que vão para Buenos Aires têm um poder aquisitivo alto. Enquanto em São Paulo e no Rio de Janeiro vão pessoas com mais dinheiro e da classe média, aqui [em Goiás] é diferente. Logo, o tíquete médio é maior também”, avaliou.

DESEMPENHO BRASILEIRO

O mercado brasileiro tem se destacado ao longo deste ano para a Argentina, em especial para Buenos Aires.

Os dados atualizados de julho totalizam a chegada de quase 159 mil estrangeiros pelos principais portões de entrada do país, os aeroportos de Buenos Aires e Aeroparque.

Após um 2016 considerado desastroso, com quedas de dois dígitos, o retorno às viagens internacionais para os vizinhos Argentinos vem com todo fôlego. "Acreditamos que essa volta se dá pela saída aos poucos da crise, a melhora da economia e o dólar estável", elencou María Laura.

No sétimo mês do ano, mais de 65 mil brasileiros desembarcaram em Buenos Aires por vias aéreas, consolidando a liderança na emissão de viajantes. De acordo com o escritório portenho, o Brasil impulsiona o crescimento do turismo internacional no destino, com alta de superior a 27% no acumulado de janeiro a julho, com 288,6 mil.

Chile e Uruguai aparecem com 102 mil e 20,7 mil turistas, respectivamente, que chegaram pelos aeroportos. Curiosamente, o Brasil tem mais visitantes que toda a Europa (221 mil), Estados Unidos e Canadá (135 mil) e o restante da América (78 mil), segundo a medição da Ente de Turismo.

Fonte: PANROTAS

Goiânia 84 anos: Conheça oito curiosidades sobre Goiânia

17:14 0 Comments A+ a-


Fundada no dia 24 de outubro de 1933, Goiânia celebra nesta terça-feira (24/10) seus 84 anos. Apesar de ser considerada uma jovenzinha diante das centenárias cidades brasileiras, a capital goiana também guarda suas histórias e peculiaridades.

E para comemorar mais um aniversário da nossa cidade, o jornal A Redação preparou uma lista com oito curiosidades sobre Goiânia. Entrevistamos o historiador Wolney Unes para falar um pouco mais sobre a aniversariante de hoje.

Vamos começar pela escolha do nome da cidade. Muitos não sabem, mas Goiânia quase foi batizada de 'Petrônia' em homenagem ao fundador da capital, Pedro Ludovico Teixeira.

1 - Segundo o historiador, assim que foi anunciada a mudança da capital goiana (que antes era a Cidade de Goiás), o jornal O Social, da Cidade de Goiás, promoveu um concurso para a escolha do nome da nova capital. Vários leitores mandaram sugestões, dentre elas Petrônia, Petrópolis e Goiânia. O voto popular escolheu Petrônia, mas o governador Pedro Ludovico não concordou com a homenagem e optou por Goiânia.

"O nome Goiânia foi sugerido por uma pessoa com pseudônimo de Caramuru da Silva Brasil. Mais tarde, descobriu-se que o Caramuru era o professor do Colégio Lyceu, Alfredo de Castro", explicou.

2 - Sobre o Monumento das Três Raças, localizado na Praça Cívica, Centro de Goiânia, Wolney Unes explica que o local onde foi colocado o monumento é o ponto exato das confluências das avenidas Araguaia, Tocantins e Goiás.



"O monumento foi idealizado pela artista plástica Neusa Moraes e representa as três figuras que ajudaram na construção de Goiânia: o africano, o índio e o branco (português). No projeto inicial de Goiânia já havia a previsão de um monumento naquele local", disse.

3 - A Praça do Cruzeiro, no Setor Sul, é o local onde foi realizada a primeira missa campal da capital. Ali era para ser construída a Catedral de Goiânia. "Na década de 30 foi colocado um Cruzeiro na praça, demarcando que ali seria construída a Catedral. Com o tempo, abandonou-se o projeto por achar que a praça ficaria muito longe do centro da cidade. O setor Sul só surgiu na década de 50", explicou o historiador.



4 - Com uma réplica do Avião 14 Bis no centro da Praça do Avião, o setor Aeroporto recebeu esse nome porque ali funcionou o aeroporto de Goiânia dos anos 30 até o final dos anos 50.



"Ainda hoje existe a torre de controle aéreo e a casa usada como terminal de embarque e desembarque de passageiros. É parte da história da capital", disse o historiador.

5 - Ao jornal A Redação, Wolney Unes revelou onde foi construída a primeira casa de Goiânia. "Ela ficava na Rua 24, entre a Rua 3 e a Avenida Anhanguera, no Centro. Lá o governador Pedro Ludovico despachava, sentado à sombra de uma árvore que ficava na porta da residência".



A casa foi demolida e no local funciona um comércio de materiais elétricos.

6 - Eurico Viana foi o primeiro prefeito eleito diretamente em Goiânia. "Eurico governou a cidade de novembro de 1947 a janeiro de 1951".

Antes de Eurico Viana, a capital teve outros quatro administradores, que foram nomeados por interventores.

7 - Quem passa pela Avenida Dona Gersina Borges, no centro de Goiânia, se depara com um dos patrimônios históricos e culturais da nossa cidade. Onde funciona hoje o Museu Pedro Ludovico Teixeira, era a casa do fundador de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira.

"A casa foi tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual e foi transformada em museu no ano de 1987", disse o historiador.

8 - Como parte da história mais recente da capital, buscamos junto à prefeitura de Goiânia o significado dos dois monumentos dos viadutos da Avenida 85.

Construídos em 2007, durante a gestão do prefeito Iris Rezende, os monumentos foram projetados pelos arquitetos Sandro Silva Carvalho e Marcos Antonio Parreira do Amaral.

O viaduto da Praça do Ratinho (Av. 85 com a Av. D) se chama Latif Sebba e seu monumento faz referência a marcos geodésicos que apontam para as regiões leste, sul e oeste.



Já o viaduto da Praça do Chafariz (Av. 85 com a Av T-63) se chama Praça Simão Carneiro e seu monumento aponta para o norte, fechando os quatro sentidos cardinais.



Fonte: A Redação