1 de setembro de 2016

Goiânia: Fontes luminosas: mais um atrativo aos frequentadores da Praça Cívica


Mantendo o objetivo de devolver a praça aos goianienses da forma como foi planejada pelo arquiteto e urbanista Attilio Corrêa Lima, Paulo Garcia inaugura fontes que resgatam um ambiente tradicional de Goiânia

“É um dos sonhos da nossa cidade, particularmente meu. Passei minha infância nessa praça, em um período que é de boas lembranças. É pra mim, como goianiense, motivo de muita satisfação resgatar mais esse compromisso da minha administração”. A fala é do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, na noite da última quarta-feira, 31, quando inaugurou as fontes luminosas da Praça Cívica. O projeto original da praça, desenvolvido pelo arquiteto e urbanista Attilio Corrêa Lima na década de 30, já previa a existência das fontes. “Mas agora estão modernizadas e compatíveis com os tempos que vivemos”, destacou o gestor municipal.

Nas duas fontes luminosas, que medem 20 metros x 13 metros, são usadas lâmpadas de led com cores que variam de acordo com a programação eletrônica. Cada uma das fontes tem 96 jatos de água funcionando alternadamente por meio de um sistema chamado de “fonte seca”, pois não acumula água na bacia. As fontes ficarão ligadas em horário programado, das 10h às 14h e das 18h às 22h, podendo ser alterado, caso necessário. A instalação é resultado de uma parceria do município de Goiânia com os governos Estadual e Federal, por meio do Ministério da Cultura e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“É um esforço coletivo de restauração de um espaço público, que é basicamente um espaço de manifestação popular e de convivência social, porque assim o foi pensado por Attilio”, ressaltou Paulo Garcia, lembrando que o investimento de R$ 12,5 milhões usado para restauração da praça é oriundo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Cidades Históricas), que a identificou como patrimônio histórico de Goiânia. A presidente nacional do Iphan, Kátia Bogéa, explicou que, a partir de estudos, o instituto fez o tombamento da Praça Cívica como integrante do conjunto art decó de Goiânia, considerado um dos principais do Brasil e patrimônio do país.

“A praça é o coração do conjunto art decó da cidade, então era absolutamente necessário que ele fosse reabilitado, revitalizado e entregue à população, principalmente por ser um espaço urbanístico que qualifica a vida da população”, destacou Bogéa, adiantando que o objetivo é transformar toda a área envolta da praça, que também tem grande acervo art decó, em um local de manifestações culturais: “A requalificação da praça e depois de seu conjunto é a certeza de que esse legado ficará para o futuro bem protegido, com uso condizente com a sua condição de patrimônio cultural brasileiro”.

O projeto de reforma foi fornecido ao município pelo Governo do Estado de Goiás. Para o governador Marconi Perillo, que acompanhou o descerramento da placa e o acionamento da água “o projeto requalificou, modernizou e embelezou a praça. Quando nos juntamos para um bem comum, é presente para Goiânia, para as famílias”. 

A nova Praça Cívica

A requalificação da Praça Cívica foi inaugurada em outubro de 2015, no aniversário de 82 anos da Capital, e o objetivo foi resgatar as características originais do local e torná-lo definitivamente uma área de convivência da população. O prefeito Paulo Garcia considera a intervenção como um marco na história de Goiânia: “Trouxemos de volta um ambiente acolhedor e mais humano, bem característico da cidade. A nova Praça Cívica mudou a cara do centro e torna-se um dos principais cartões postais da cidade”. 

Sobre a requalificação:

Área Total da Praça Cívica: 87.500 m² 
Área de intervenção: 58.935,78 m² 

- Troca do asfalto por calçamento feito de pedra portuguesa na parte interna e nas calçadas em volta da praça, além da implantação de rota acessível com o piso de concreto para pessoas com mobilidade reduzida e piso tátil para deficientes visuais 

- O estacionamento de carros dentro da praça está proibido

- Em volta do monumento às Três Raças foi colocado piso drenante para absorção da água da chuva e retorno ao lençol freático

- Construção de um teatro arena com arquibancada no centro da praça para apresentações artísticas populares 

- Instalação do monumento Caleidoscópica de Siron Franco com 3 metros x 11 metros na área do antigo prédio da Prefeitura de Goiânia

- Transferência da estátua do Pedro Ludovico: foi retirada das proximidades do Palácio Pedro Ludovico e instalada na parte interna da Praça Cívica com o objetivo de dar maior destaque à estátua

- Restauração de dois obeliscos 

- Instalação de novos bancos de concreto e restauração de bancos de granilite já existentes 

- Novo paisagismo com 150 novas árvores plantadas além das já existentes 

- Implantação de iluminação mais moderna com troca de postes, luminárias e rede elétrica subterrânea 

- Implantação de ciclofaixa ligando a rota da Av. Universitária à T-7

Monique Pacheco, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fotos: Edilson Pelikano