18 de agosto de 2016

Tarifa de ônibus pode ficar mais cara em Goiânia a partir de fevereiro de 2017


Reajuste dos motoristas e outros custos podem aumentar tarifa para R$ 4

Após acordo entre os motoristas do transporte coletivo de Goiânia e as empresas do ramo, que afastou por definitivo a hipótese de greve na capital, surgiu a previsão que nada estimula os usuários do serviço. O consenso prevê um reajuste de 11,08% no salário base e de 20% no vale-alimentação, que foram aprovados durante audiência na terça-feira, 16, de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-GO).

Somados aos custos de manutenção do serviço, reposições inflacionárias, a remuneração contratual aos rodoviários e a queda do quantitativo de passageiros transportados, o reajuste também prevê a elevação a tarifa da passagem que poderá chegar a R$ 4 a partir de fevereiro de 2017. Caso as projeções se confirmem, o aumento será de 10%.

De acordo com o Sindicato de Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (SET), somente no primeiro semestre deste ano, houve uma redução de 11% de passageiros transportados. O percentual em todo o período de 2015 foi de 9%.

Os índices são reflexos diretamente ligados ao custo da passagem. Com menos usuários do transporte coletivo e sem nenhum subsídio do Poder Público, a tarifa tem grande chance de ficar mais cara.

Fonte: DM