4 de abril de 2016

Festival Bananada divulga programação


O Festival Bananada 2016 chega à sua 18ª edição e reafirma a necessidade de se promover, discutir e pensar a música brasileira em diferentes nuances. Realizado de 9 a 15 de maio, o festival se divide em teatros, restaurantes, bares, casas noturnas e no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Uma extensa cartela de atrações promove um intercâmbio entre lugares distintos, a exemplo dos Estados Unidos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Goiânia e Chile. Nomes como Jorge Ben Jor, Renato Cohen + DJ Mau Mau + Anderson Noise (através de um raro set em conjunto), Planet Hemp (em formação especial com BNegão e Marcelo D2), Siba, Ogi, Killing Chainsaw, Liniker, Aldo The Band, Autoramas, The Helio Sequence (EUA), Omulu, Carne Doce com Ava Rocha, Frank Jorge, Felipe Cordeiro, Thiago Pethit e Juçara Maçal se reúnem para transformar Goiânia na capital da música durante os dias de evento.

São mais de 70 atrações musicais que promovem um circuito de música e arte em espaços distintos de Goiânia. A proposta é de que o público imerja num maratona de shows que percorre a cidade com apresentações individuais, de bandas e DJs. Desde 1999, o Bananada se firma como um dos grandes festivais de música do País. Com o objetivo de construir um cenário cada vez mais forte para as bandas independentes, A Construtora Música e Cultura se distribui em projetos de produção, formação e reflexão na área musical.

O Teatro Sesi abre suas portas no dia 9 de maio para a abertura do Festival Bananada 2016 com a apresentação do cantor Thiago Pehtit. Antes disso, a cantora Bruna Mendez promove uma performance especial com a participação do Kastelinjs, num show de experimentalismos e com a intenção de ir além da sonoridade e permitir novas sensações.

Através de seu estilo próprio, a cantora Mahmundi também se apresenta na abertura, num flerte com a música eletrônica, indie, lo-fi e poesia reflexiva, além de todas as influências da música oitentista. A carioca lançou dois EPs na carreira, Efeito das cores (2012) e Vem (2013), que conquistaram público e crítica pela mistura curiosa de ritmos.

Para fechar os shows de segunda-feira, Thiago Pethit apresenta o seu Rock’n’roll Sugar Darling, que tem ligação direta com outras referências, essencialmente dos anos 60 e 70 – como Iggy Pop, Mick Jagger e Bo Diddley. O fim da noite de abertura ainda se estende para uma programação paralela no República Estúdio e no El Club. Para consultar a programação completa, clique aqui.

Eventos paralelos

Com uma programação que se alia às artes integradas, o Festival Bananada promove ainda o 4º Circuito Gastronômico de Goiânia Rock City, a Blackbook, o The Flash Weekend Tattoo e a competição de skate Goiânia Crew Attack. Um conjunto dos melhores chefes de cozinha confere uma semana de gastronomia para agitar ainda mais o festival. Durante os dias de evento, será servido nos restaurantes, bares, lanchonetes e cafés parceiros da Construtora Música e Cultura um cardápio especial, com preços acessíveis ao público.

O Goiânia Crew Attack celebra o skate reunindo amigos e apostando na essência da diversão como ponto de partida. Trata-se de um campeonato interativo e dinâmico, onde os skatistas tem que montar suas crews, uma espécie de equipe de parceiros para batalhar pela premiação.

Contemplando uma vasta gama de artistas e designers parceiros, a Blackbook apresenta diferentes trabalhos artísticos sob a coordenação do artista plástico Mateus Dutra. Já o projeto The Flash Weekend Tattoo nasceu em 2014 através da parceria entre a Pin Up Botons, o Casulo Moda Coletiva e Retrô Food & Drinks e agora promove uma programação especial durante o Bananada 2016.

Fonte: Goiás Agora