31 de março de 2016

Sete radares fiscalizam velocidade na Zona 40 em Goiânia


Multas para quem desrespeitar sinalização pode chegar perto dos R$ 600

Começou nesta quinta-feira (31) a fiscalização de limite de velocidade da Zona 40, que abrange os anéis interno e externo da Praça Cívica, as avenidas Araguaia, Goiás e Tocantins até a Paranaíba, e todas as vias localizadas neste perímetro do Setor Central de Goiânia.

A medida visa à diminuição da velocidade para 40 km/h e do número de acidentes nestes trechos, principalmente envolvendo ciclistas e pedestres. Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), os radares instalados em sete pontos diferentes já estão fotografando os condutores que desrespeitarem o limite.

“Não há exceção para nenhum tipo de veículo em momento algum. Além dos sete equipamentos fixos que nós instalamos como radares fixos na região, nós temos na cidade de Goiânia mais três radares móveis, que se movimentam em horários alternados e em ruas diferentes. Tudo isso já está em prática na região central para que possamos ter efetividade dessa medida”, afirma o secretário de trânsito Andrey Azeredo, em entrevista à jornalista Cecília Barcelos, durante o Segundo Tempo da Notícia, da Rádio 730.

Azeredo destaca que no mês de março de 2015, houve 65 acidentes com 18 vítimas feridas contra 13 acidentes e oito feridos no mesmo período em 2016. Para o secretário, a fiscalização dos últimos 34 dias, mesmo que ainda em caráter educativo, já apresentou melhora nos índices de segurança no trânsito da região central. “Isso demonstra que a velocidade mais baixa aumenta a segurança no trânsito e é benéfico para todos”, acrescenta.

Os radares foram instalados em locais considerados de maior incidência de alta velocidade da região central. Cada um dos sete equipamentos estão nos seguintes trechos: Avenida Paranaíba com Araguaia, Paranaíba com Tocantins, Tocantins com Rua 4, Tocantins com Rua 3, Araguaia com Rua 3, Rua 4 com Rua 6 e Rua 4 com Rua 9.

Ao contrário de outras regiões da capital em que são utilizadas para ligar os parques Areião, Vaca Brava e Lago das Rosas, as ciclofaixas na Zona 40 não são exclusivas dos ciclistas. A SMT afirma que no centro, o uso das ciclovias deve ser compartilhado.

As multas para quem desrespeitar a sinalização são gradativas, ou seja, variam conforme a velocidade excedida e podem chegar perto dos R$ 600. Confira a seguir os valores para quem exceder o limite de 40 km/h da Zona 40.

- Velocidade 20% acima – Infração média, quatro pontos na carteira e multa de R$ 85.

- Velocidade entre 20% e 50% acima – Infração grave, cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,69.

- Velocidade 50% acima – Infração gravíssima, sete pontos na carteira e multa de R$ 574.

Fonte: Portal 730