4 de janeiro de 2016

Quanto custa morar em seis pontos turísticos de Goiânia


Bosque dos Buritis é um dos locais mais caros

Goiânia – Vai dizer que você nunca pensou em acordar, abrir a janela do quarto ou da varanda e se deparar com uma paisagem como a do Parque Flamboyant, do Vaca Braca ou Bosque dos Buritis?! Tem muita gente que já fez isso, mas morar em um ponto turístico de Goiânia não é para qualquer um. Empreendimentos – apartamentos e casas - em locais com espaços de lazer podem custar até R$ 5 milhões.

A equipe do Jornal A Redação listou seis pontos turísticos da capital e pesquisou os preços dos imóveis junto ao Conselho Regional de Imóveis de Goiás (Creci-GO). Confira:

1 – Parque Flamboyant 




A média do m² do Jardim Goiás é de R$ 6.020,26. Os valores de imóveis próximos ao Parque Flamboyant começam em R$ 268.168,02 e pode chegar a R$ 4.290.909.

2 - Parque Vaca Brava


A média do m² no Setor Bueno é R$ 5.960,36. O menor valor de um imóvel é de R$ 212.933 e o maior chega a R$ 4.568.988    

3 - Praça Cívica 





A média do m² no Setor Central é de R$ 4.132,41. Os valores dos imóveis no local começam em R$ 260.100 e chegam a R$ 300 mil.



4 - Bosque dos Buritis 



A média do m² no Setor Oeste é de R$ 5.814,15. O menor valor de imóvel computado pelo Creci foi de R$ 266.543 e o maior valor chegou a R$ 5 milhões.

5 - Lago das Rosas 




Também situado no Setor Oeste, a média do m² é de R$ 5.814,15. Um empreendimento nos arredores do parque custam de R$ 300 mil a R$ 5 milhões.

6 - Parque Areião 




A média do m² no Setor Pedro Ludovico é de R$ 4.985. O menor valor de imóvel encontrado em frente ao parque foi de R$ 350.122 e o maior foi de R$ 1.400.000.


Fonte: Jornal A Redação
Fotos: Google Imagem