14 de janeiro de 2016

Obras: Prefeitura planeja melhoria nas imediações do aeroporto de Goiânia



Novo terminal deve ser entregue em abril

O prefeito Paulo Garcia disponibilizou um grupo de secretários para comandar as intervenções nas imediações do aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. A solicitação foi feita na terça-feira (12/1) pelo superintendente do terminal aeroportuário da Capital, Alessandro Máximo, e representantes da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

A previsão é que as obras do aeroporto sejam entregues em abril. Durante a reunião, o prefeito acompanhou o cronograma. Segundo Alessandro Máximo, 95% já foi executado. “Fora o trabalho que será realizado pela administração municipal, estão faltando apenas alguns detalhes de infraestrutura e acabamentos do novo terminal”, informou o superintendente.

Entre as intervenções que precisam ser feitas estão o acesso ao aeroporto pelo Jardim Guanabara, o convênio da iluminação pública nas imediações, sinalização de vias, alterações de linhas do transporte coletivo e possíveis desapropriações. 

O novo terminal de passageiros do aeroporto, conforme o superintende, terá dois andares e 34,1 mil m², que abrigarão quatro pontes de embarque, 23 balcões de check-in, 11 elevadores, quatro escadas rolantes, três esteiras de restituição de bagagem e sete canais de inspeção (raio-x e detector de metal).

Sobre os trabalhos nas imediações, Paulo Garcia tenta articular com o governo federal desde 2012 a construção de um viaduto no trecho que liga a BR-153 à Alameda Aeroporto, no Jardim Guanabara. Em uma reunião com a presidente Dilma Rousseff, ficou definido que o prefeito poderia negociar a obra com a Triunfo Concebra, empresa que detém a concessão da BR-153. A previsão, segundo a Infraero, é de que as obras do viaduto sejam iniciadas em março e concluídas no mês de julho. 

Para auxiliar na conclusão dos trabalhos, Paulo Garcia indicou os secretários municipais de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Washington Ramalho; de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), Andrey Azeredo; e de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Sebastião Ferreira Leite; além do presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Murilo Ulhôa.

Fonte: A Redação