12 de dezembro de 2015

Trem-bala entre Brasília e Goiânia terá recursos privados e só sai depois de 2017


Parceria público-privada foi anunciada por governos do DF e de Goiás. Custo é de R$ 7 bilhões

O governo do Distrito Federal anunciou nesta quinta-feira (10) que a execução do trem-bala que deve ligar Brasília a Goiânia será por meio de uma parceria público privada. Um estudo de viabilidade foi apresentado e o modelo de financiamento das obras será formulado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestre) e levado aos governos distrital e estadual (de Goiás) e ao governo federal.

Na época em que foi anunciado em 2012, a promessa era de que o trem de alta velocidade que ligará Brasília a Anápolis e Goiânia seria inaugurado em 2017.

Com inauguração anunciada para 2017, obra de trem que liga Brasília a Goiânia ainda nem saiu do papel

Os governadores de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e de Goiás, Marconi Perillo, estiveram na apresentação nesta quinta. Mas, para que o projeto seja concluído ainda falta tempo, disse o governador do DF.

— Dando tudo certo, deve ser para 2017.

Segundo o estudo, serão necessários cerca de R$ 7 bilhões para executar o projeto. Os recursos virão dos governos federal, estadual e distrital e da iniciativa privada.

O documento apresentado detalha informações como número de passageiros a serem atendidos, possíveis valores para tarifa e tamanho de cada uma das cinco estações. Inicialmente, estavam previstos três pontos de embarque e desembarque: em Brasília, Anápolis e Goiânia.

No entanto, a análise, contratada em maio de 2013 pela ANTT, mostrou a necessidade de outras duas paradas, devido à demanda — uma em Santo Antônio do Descoberto e outra em Águas Lindas, ambos municípios goianos.

Fonte: R7