3 de dezembro de 2015

Criação do Parque da Serrinha é anunciada no Agenda Goiás


A décima e última edição do fórum Agenda Goiás  aberta nesta quarta-feira, dia 2, em Goiânia, reuniu autoridades, lideranças empresariais e o público em geral para debater questões de desenvolvimento urbano voltadas para a Região Metropolitana da capital, que engloba 20 municípios. Para esta edição foram convidados o economista Cláudio Frischtake e a arquiteta e urbanista Erika Cristine Kneib.

O secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, Vilmar Rocha, aproveitou para anunciar a criação do Parque Ecológico da Serrinha e que licitará em breve o projeto de implantação do BRT, interligando o Terminal Veiga Jardim ao Terminal Cruzeiro, com cinco quilômetros de circulação rápida.

De acordo com o secretário, o projeto do novo Parque Ecológico está sob apreciação na Casa Civil. “Vamos resgatar aquela importante área verde da capital recuperando a mata com plantio de espécies do Cerrado, oferecer vias para caminhada e passeios de bicicleta e iluminá-lo. Um projeto relativamente simples mas que entregará para Goiânia uma importante área verde relegada atualmente”, anunciou.

Sobre o BRT (Bus Rapid Transit) ele justificou a implantação. “Optamos pelo BRT por ser mais rápida a  implantação e menos onerosa. Já temos recursos assegurados do PAC da Mobilidade”, adiantou. Vilmar comentou que tem enfrentado o problema dos resíduos sólidos urbanos por meio da criação de consórcios intermunicipais. “No Entorno do Distrito Federal já consolidamos o consórcio. Estamos estruturando o da Região Metropolitana de Goiânia e em 2016 vamos encaminhar a solução para os 206 municípios restantes”, contou.

Solenidade

O governador Marconi Perillo, em seu discurso, informou que há dez anos, quando foi procurado pela Organização Jaime Câmara pra integrar a primeira edição do Agenda Goiás, não imaginou a proporção que a medida iria tomar. “Acreditei na iniciativa mas confesso que me surpreendi com seus bons resultados”, afirmou. Para evidenciar os avanços conquistados na última década, Marconi lembrou que em 2005, no ano da primeira edição do Programa, o PIB goiano era de R$ 50,5 bilhões. “Hoje, dez anos depois, nosso PIB está perto de atingir os R$ 170 bilhões. Um salto sem igual e que foi conquistado com ações como essa”, analisou.

Marconi ainda citou recente pesquisa que colocou Goiás como o Estado que mais reduziu as diferenças sociais, ao investir no crescimento produtivo para diminuir as discrepâncias sociais e regionais. “Nessa última década investimos na diversificação das exportações, na implantação de parques tecnológicos, no fomento às starups, enfim, em uma série de medidas que modernizaram e dinamizaram a nossa economia”, refletiu.

O presidente da Organização Jaime Câmara, Cristiano Câmara, declarou estar extremamente satisfeito com a contribuição concreta que esta edição já promoveu rumo ao desenvolvimento regional do Centro-Norte do País. O executivo recordou a participação do ministro Mangabeira Unger na abertura do programa, quando ele incitou a criação de um bloco de governadores focados na solução dos problemas regionais. “Esse bloco hoje é uma realidade, o Consórcio Brasil Central. E essa iniciativa por si só já nos faz acreditar na força que tais debates possuem, no poder de transformação por meio da congregação de ideais”, enalteceu.

Nos últimos meses, todas as regiões goianas receberam a comitiva composta por gestores públicos e especialistas nas mais diversas áreas debatidas, em contato direto com a população, responsável por apresentar os maiores gargalos enfrentados em cada região. Ao término de cada edição é elaborado um caderno que reúne as sugestões e propostas de melhoria nas áreas debatidas, para que sejam implantadas nos próximos dez anos. O evento, promovido em parceria pelo Jornal O Popular, Sebrae e Governo de Goiás visa levantar discussões e proposições de medidas concretas que irão contribuir para o desenvolvimento global de todo o Estado.

Fonte: Goiás Agora