3 de outubro de 2015

Escola da Polícia Civil de Goiás é a mais moderna do País


A nova Escola Superior da Polícia Civil de Goiás, que será inaugurada às 15h30 desta sexta-feira, dia 25, pelo governador Marconi Perillo, tem o conceito de educação profissionalizante policial mais moderno e completo do Brasil. O reconhecimento é do Ministério da Justiça, por intermédio da Secretaria Nacional de Segurança Pública, durante inspeções realizadas na escola. O espaço físico multifuncional e a metodologia proposta da Escola Superior da PC  vêm influenciando até a formatação da Escola Nacional de Polícia.

A ESPC tem 44 mil metros quadrados de área total, sendo 22 mil metros de área construída. Possui nove salas de aula climatizadas e informatizadas, biblioteca com cerca de mil títulos relacionados às ciências sociais, universo jurídico e quase toda bibliografia disponível sobre conceitos policiais, laboratório de informática com 40 máquinas, alojamento padronizado (com duas ou três camas tipo box, armário, frigobar, ar-condicionado e internet wi-fi) com capacidade para 66 pessoas.

E, ainda, sala virtual que permite, por meio de teleconferência, a inter-relação com 300 pontos espalhados pelo Estado, destinada a vídeo aulas, reuniões a distância e outras necessidades da Polícia Civil; estrutura administrativa, sala dos professores, refeitório; academia de ginástica, área de corrida, torre de rapel, campo de futebol, piscina.

E também, parque cenográfico para simulação de atividades policiais do Brasil – com cenários que simulam prédios públicos e privados, via pública, que são ambientes de ocorrência de crime, onde os policias poderão simular conflitos, investigações e relatório de local de crime; maior estande de tiro real fechado do Centro Oeste, o mais revolucionário da atualidade, semelhante à polícia da Alemanha, sendo que apenas duas unidades policiais no Brasil utilizam da mesma tecnologia.

Grade curricular
Na parte pedagógica, foi desenvolvido um projeto que contemplará a mais extensa grade curricular do Brasil, explica o diretor da ESPC, delegado de polícia Daniel Adorni. Segundo ele, a Matriz Curricular Nacional, que prevê a formação dos policiais do Brasil, possui 73 disciplinas, e a matriz da ESPC  já conta com mais de 200 disciplinas exclusivas para o ensino policial, ressalta o diretor.

No banco de professores há 150 cadastrados e que estão em processo de capacitação na área de formação de formadores e na área de atuação específica disciplinar. O conhecimento foi dividido em seis áreas, ligadas à gestão policial, à atividade meio e finalística, ao policiamento especializado e ordinário, às telecomunicações, à informática, e às áreas técnico operacional e científica.

“Nossa missão na ESPC é transformar pessoas comuns em policiais civis e, baseados em valores como conhecimento, disciplina, inovação, ética, compromisso, igualdade e eficiência, desejamos ser referência nacional na gestão acadêmica do conhecimento e na excelência organizacional”, ressalta Daniel Adorni.

A ESPC leva o nome do delegado Antônio Gonçalves, que morreu no acidente do helicóptero da Polícia Civil, ocorrido no ano de 2012. “Antônio Gonçalves é fonte inspiradora pois queremos educar pela simplicidade, ética e paixão pelo trabalho, assim como ele o fez durante sua vida policial”, finaliza o diretor da Escola Superior de Polícia Civil de Goiás. A nova Academia da Polícia Civil fica na Avenida Planalto, no Jardim Bela Vista, em Goiânia.

Fotos:










Fonte: Goiás Agora