1 de outubro de 2015

Curta Mais: Projeto criado para homenagear a música em Goiânia



Curta Mais revela em primeira mão a maquete do "monumento à música goiana". Veja e opine!

Curta Mais anda tão curioso ultimamente que tem descoberto verdadeiros achados em Goiânia e em Goiás, perceberam? Tanto que nossas descobertas tem pautado outros colegas de tradicionais veículos de comunicação e gerado um burburinho danado na cidade. Prestígio que a gente comemora, fazendo questão de manter o compromisso com você, leitor Curta Mais, de continuar buscando informação fresquinha e conteúdo inédito. Afinal, nossa missão é essa: descobrir a cidade e compartilhar experiências por meio de um conteúdo novo e atrativo.

Dessa vez, achamos um segredo que estava sendo guardado a sete chaves e que revelamos aqui com a condição de não citarmos a fonte. Trata-se do projeto que pode se transformar no mais novo e enorme monumento da capital goiana. A proposta segue a mesma linha de dois conhecidos ícones de Goiânia: os monumentos do Viaduto Latif Sebba (Praça do Ratinho) e do elevado João Alves de Queiroz (Praça do Chafariz). A coincidência não é por acaso. Descobrimos que o novo projeto leva a assinatura do mesmo autor das duas já famosas obras, o arquiteto Sandro Carvalho.

Os monumentos das Praças do Chafariz e do Ratinho, trazem simbolismos topográficos com orientações geográficas da cidade apontando para as regioões Norte, Sul, Leste e Oeste. A novidade neste novo projeto, que mantém os traços característicos do arquiteto, é a referência à musicalidade goianiense (do sertanejo ao rock). A ideia da obra seria prestar uma homenagem permanente à música produzida em Goiânia. Não é de hoje que nossa capital é referência na música em todo país com vários artistas e bandas conhecidos no Brasil e no exterior. Festivais como o Villa Mix, Bananada e Goiânia Noise, reforçam a fama e consolidam a cidade como polo musical - principalmente dos estilos sertanejo e roqueiro.

Reparem na imagem, conseguida com exclusividade pelo Curta Mais, que a figura que compõe a estrutura metálica forma uma mão “dedilhando” um braço de violão ou guitarra (como preferir a livre interpretação). O novo monumento seria construído em cima do futuro viaduto da Avenida Jamel Cecílio no cruzamento com a Marginal Botafogo (Jardim Goiás), já em fase de construção. Apuramos que até o ponto mais alto, o monumento teria aproximadamente 55 metros de altura! Quase a mesma altura do da Praça do Chafariz.

Descobrimos também que o monumento faz parte do projeto original mas teria sido vetado na atual gestão municipal. Sendo assim, o projeto criado para ser o novo ícone cultural da cidade, pode ficar só no papel. Depende da vontade e disponibilidade de recursos da Prefeitura de Goiânia. Curta Mais quer saber a sua opinião sobre o monumento. Uma vez que se trata de uma obra pública e de uma intervenção artística, é mais do pertinente ouvir a opinião popular. Com a palavra, o goianiense e com vocês, leitores do Curta Mais, as primeiras imagens (fotomontagem) do que seria o mais novo ícone da capital.

Novo ícone? A estrutura metálica (mesmo material dos monumentos da T-63 e Av. 85) conta com cinco partes, dando proporção à ideia do "dedilhar" dos dedos no braço do instrumento musical.

Fonte: Curta Mais