11 de outubro de 2015

Anel Viário: Obras são adiadas para ano que vem


Uma contestação do Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) adiou o começo das obras do anel viário na Grande Goiânia. O começo dos trabalhos estava previsto para agosto passado. A nova previsão é de que obras comecem na próxima estação seca, apenas em 2016. Orçada em R$ 500 milhões, uma das principais mudanças é o desvio da BR 153, e o atual perímetro da rodovia entre Goiânia e Aparecida de Goiânia irá se transformar em uma longa avenida da região metropolitana.

De acordo com a assessoria de imprensa da Triunfo Concebra, concessionária responsável pela administração da rodovia, a obra já tinha a licença ambiental dos órgãos estaduais e municipais. Entretanto, o projeto foi contestado pelo MPF-GO, por se tratar de uma obra em rodovia administrada pela União e não ter sido requisitada a licença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A Triunfo Concebra já entrou com o pedido da nova documentação. Porém, a obra terá que esperar a liberação do Ibama para começar. Como se aproxima o período de chuva, a obra que era para ter começado em agosto deste ano, foi adiada para os meses de março ou abril de 2016.

De acordo com o diretor-presidente da Triunfo Concebra, Odenir Sanches, o atraso também se deve ao empréstimo de longo prazo do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) que ainda está em andamento. Além disso, falta também a finalização de algumas alterações na licença de instalação da Secretaria das Cidades e Meio Ambiente (Secima), que foi questionada pelo MPGO.

Projeto

A construção do desvio na BR-153, chamado contorno ou meio anel viário Goiânia-Aparecida, que veio como forma de contrapartida pela cobrança de pedágio no local, terá ainda que desapropriar quase 300 imóveis ao longo da obra.

O Anel Viário Leste contará com pista dupla, terá 40 quilômetros de extensão e passará pelo Jardim Mariliza, em Aparecida, atrás do Autódromo Internacional Ayrton Senna até o posto da Polícia Rodoviária Federal, na saída para Anápolis, informa o projeto.

Em maio deste ano o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, em visita à Goiânia discutiu as demandas das novas obras para a Região Metropolitana de Goiânia, como o anel viário e definiu como prioridade a obra de acesso ao novo Aeroporto Santa Genoveva, para cumprir o prazo estipulado pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Fonte: O Hoje