4 de setembro de 2015

Goiânia tem o dia mais seco do ano


Previsão para capital nos próximos dias é de tempo cada vez mais quente

O clima de deserto em Goiânia continua e deve piorar, essa pelo menos é a previsão de meteorologistas ouvidos pelo O HOJE. Ontem, conforme informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a umidade relativa do ar na capital ficou abaixo dos 10%, representando o dia mais seco do ano. A temperatura máxima chegou a 36,5º C.

Os dados do INPE divergem um pouco dos apresentados pelo Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet), que apontou uma umidade relativa do ar maior, e praticamente o mesmo índice da temperatura máxima em Goiânia, 36,6º C. Mas ainda sim a situação é de alerta para saúde.

A previsão para Goiânia nos próximos dias é de tempo cada vez mais quente. A chegada de uma frente fria vinda do sul do País pode amenizar a situação no sul do estado no próximo domingo (6). Em Goiânia, o tempo deve começar a mudar só na terça-feira (8).

De acordo com a professora de climatologia do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás (IESA), Gislaine Cristina, os dados do INPE revelam que a baixa umidade permanece até esta sexta-feira (4), quando a temperatura pode chegar a 37º graus em alguns pontos da cidade. Ainda segundo Gislaine, em momentos de pico, que acontece entre as 14h e as 16h, a umidade pode ficar abaixo dos 10%. A previsão é de 38ºC no fim de semana.

Educação

O clima seco e o forte calor acabam mudando a rotina de muita gente. Em escolas públicas e Cmeis, por exemplo,  os alunos costumam sair mais cedo até mesmo tomar banho de mangueira. Mas no Cmei Orlando Alves Carneiro, do setor Campinas, os professores aproveitaram as atuais condições do tempo na capital para ensinar, de forma lúdica, como funciona o clima em nossa região. De acordo com a diretora da unidade, Cláudia Ferrugem, as crianças começaram a questionar sobre o porquê de não estar chovendo e do calor ter aumentado nos últimos dias.

Dentro do projeto de reciclagem e meio ambiente com crianças de 4 anos, a professora Regina Machado, por exemplo, demonstrou a sua turma como funciona o “ciclo da água”. De acordo com ela, foram realizadas aulas teóricas com pequenos textos, atividades e uma dinâmica na tarde da última quarta-feira (2). “Com a piscina, simulei um grande rio e contei aos meus alunos que, quando o tempo está quente, as gotinhas de água evaporavam. Quando elas se juntam no céu, formam uma nuvem. Com uma mangueira mostrei como as gotinhas da nuvem caem e formam a chuva”, contou.

Alívio no Zoo

O tempo seco e as altas temperaturas não estão deixando a vida de ninguém fácil, nem mesmo dos animais. No Zoológico de Goiânia, para aliviar o calor, o bichos ganham picolés de fruta e de carne. Nesse período, aspersores de água ficam ligados quase que o dia todo para aumentar a umidade nas jaulas.

De acordo com a supervisora técnica do Zoológico de Goiânia, Rita Figueredo, os animais carnívoros de grande porte, como o leão, ganham picolés de carne de 2 litros. No caso dos ursos, o picolé é do tamanho de um balde de 10 litros, com pedaços de fruta como goiaba, banana, e mel. Os primatas saboreiam picolés sabor mouse de coco com mel. Ainda segundo ela, as aves no geral são as que menos sofrem com essa época do ano, mas mesmo assim recebem frutas com maior quantidade de água nas refeições.

Fonte: Jornal  O Hoje