23 de agosto de 2015

TCU aponta uso irregular de helicóptero pelo governo


Aeronave do Graer custou R$ 5,7 milhões, pagos com dinheiro da União.

Auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) constataram o uso irregular de um helicóptero do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) da PM de Goiás pelo governador Marconi Perillo (PSDB) em 2014, ano de sua reeleição.

De acordo com o jornal O Globo, a descoberta ocorreu após checagem na planilha de análise de voos, dentro de um processo que concluiu pelo mau uso de equipamentos custeados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça.

De acordo com relatório do TCU, houve desvio de finalidade da aeronave, que custou R$ 5,7 milhões, pagos com dinheiro da União. Ela deveria servir exclusivamente a ações de segurança pública. Naquele ano, Marconi teria utilizado o helicóptero em diferentes ocasiões.

O convênio entre o governo de Goiás e a Senasp que resultou na compra do helicóptero é de 2008.

O relatório do tribunal cita que houve aumento significativo nos voos que não guardavam relação com a finalidade declarada para a aeronave.

"Entre 2011 e 2013, no máximo 2% das horas de voo da aeronave não guardam relação com os fins a que se destinam. Em 2014 esse porcentual subiu para 18%, sendo que a maior parte dos deslocamentos indevidos se destinaram ao transporte de autoridades, dentre elas o governador de Goiás."

Além disso, os auditores alegam que Marconi já tem à sua disposição outro helicóptero "para atender às suas demandas".

Fonte: Jornal O Popular