30 de julho de 2015

Espetáculo 220 Volts com Paulo Gustavo – Teatro Rio Vermelho


Data: 29 e 30 de Agosto
Local: Teatro Rio Vermelho

As personagens femininas de maior destaque do programa de humor “220 Volts”, exibido pelo canal Multishow, embalam o novo espetáculo, escrito e dirigido por Paulo Gustavo. Depois de percorrer o Brasil com os sucessos “Hiperativo” e “Minha Mãe é uma Peça” – que virou filme ano passado, o ator estará em Goiânia nos dias 29 e 30 de agosto, com a turnê “220 Volts”. O espetáculo será apresentado no Teatro Rio Vermelho.

Universo feminino em pauta – “Ivonete”, “Mulher Feia”, “Senhora dos Absurdos”, “Maria Alice” e “A Famosa” estarão na peça “220 volts”. Através delas é possível identificar todo tipo de mulher que passeia pelo mundo moderno, como a bonitinha carente, a gostosa liberada, a preconceituosa antiquada e machista, a feia com autocrítica, a apresentadora de um programa para mulheres na TV, e a popularíssima mulata classe C. O espetáculo conta com o apoio de atores e bailarinos. A peça “220 volts” tem humor ágil e inteligente, promete muitas risadas.

Serviço:

“220 Volts” com Paulo Gustavo
Datas e horários: sábado, 29 de agosto, às 21:30h / domingo, 30 de julho, às 18h
Ingressos: http://www.compreingressos.com/espetaculos/1872-Paulo-Gustavo-em-220-Volts
Descontos: 50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos. 50% para estudantes.

Valores dos ingressos:

Plateia Inferior

Setor VIP (Fila de A até M)
R$ 150,00 inteira
R$ 75,00 meia

Setor B (Fila de N até T)
R$ 120,00 intera
R$ 60,00 meia

Plateia Superior

Fila A até Fila F
R$ 100,00 inteira
R$ 50,00 meia

Fila G até Fila J
R$ 50,00 inteira
R$ 25,00 meia

Fonte: Oquerola


Cerrado Mix Festival – Centro Cultural Oscar Niemeyer


Data: 07 e 08 de Agosto
Local: Centro Cultural Oscar Niemeyer
Site: www.facebook.com/cerradomixfestival

07 de Agosto (Sexta)

– Guimê
– Tribo da Periferia
– Ponto de Equilíbrio

08 de Agosto (Sabado)

– Projota
– Flora Matos
– Tropkillaz

Ingressos:

– Pista: R$ 30,00
– Pista Passaporte: R$ 50,00
– Open Bar (Cerveja, água e refri): R$ 60,00
– Open Bar Passaporte (Cerveja, água e refri): R$100,00

Pontos de venda:

– Tribo
– Ambiente Skate Shop
– Underdog
– Lima Limão
– Rival Calçados
– Anápolis: Super X

On line: www.bilheteriadigital.com.br

Inaugurada duplicação de trecho da GO-403


O governador Marconi Perillo inaugurou nesta quinta-feira, dia 30, a duplicação da GO-403, que liga Goiânia a Senador Canedo. Foram construídos 13 quilômetros, obra orçada em R$ 61.6 milhões, com o alargamento da pista em 4,5 metros. Duas pontes foram construídas sobre o Rio Meia Ponte. A rodovia também foi totalmente iluminada e recebeu uma ciclovia devidamente sinalizada. Em discurso, o governador Marconi Perillo informou que no próximo mês será inaugurada a duplicação da GO-020, passando por Bela Vista.

“Temos parcerias em Senador Canedo para todas as áreas. Já entregamos mais de mil casas populares, revertemos R$10 milhões para ampliar o acesso à água tratada, entre outros benefícios”, afirmou o governador.

O prefeito de Senador Canedo, Misael de Oliveira, considerou a reconstrução da rodovia um “marco histórico para toda a região metropolitana”. Segundo ele, a via possibilitará maior segurança, mobilidade e acessibilidade para a população que, diariamente, percorre o trecho rumo à capital. Já o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, considerou duplicação uma obra estruturante e de grande envergadura.

O presidente da Agetop, Jayme Rincon, fez um breve histórico das principais obras entregues pelo atual governo. “Quando entregamos a reconstrução de parte da GO-070 tivemos a impressão que estávamos proporcionando a melhor via aos goianos. Depois vieram a Rodovia dos Romeiros; a GO 040 que passa por Aragoiânia; e agora estamos aqui para a entrega da G0-403, e podemos constatar que temos nos superado a cada nova obra, em termos de qualidade e custos operacionais. Estamos fazendo cada vez mais com menos gastos”, declarou.

Jayme ainda pontuou as próximas obras a serem entregues pelo Governo de Goiás: o Credeq de Aparecida de Goiânia; o Estádio Olímpico; o viaduto da GO-080, na saída para Nerópolis, entre outras. Lembrou que a GO-403 é a rodovia estadual que liga a capital ao maior polo petroquímico do Centro-Oeste, localizado em Senador Canedo. A duplicação coloca a cidade em uma posição privilegiada e favorece a atração de empresas de distribuição e transportadoras, pela infraestrutura rodoviária e facilidade de acesso. A entrega dessa obra é mais um compromisso resgatado pelo Governo de Goiás, de duplicar todas as rodovias estaduais que saem de Goiânia.

Fonte: Goiás Agora


Pela primeira vez em Goiânia o Porsche GT3 Cup Challenge


Corridas da Porsche têm 25 minutos mais uma volta de duração

O Autódromo de Goiânia vai receber amanhã e no sábado o principal evento de Gran Turismo do Brasil há uma década. Pela primeira vez em sua história, a Porsche GT3 Cup Challenge realiza uma etapa na capital goiana, no mesmo dia e local do prólogo e largada promocional do Rally dos Sertões.  As corridas da Porsche têm 25 minutos mais uma volta de duração.

O sábado de corridas terá quatro provas, duas válidas pela Porsche GT3 Cup e duas da Porsche GT3 Challenge. As duas séries competem com o icônico Porsche 911 GT3 Cup, o carro de corrida mais vendido no mundo. Na categoria Cup é utilizada a mais recente geração dos bólidos, chamada “991”, enquanto a Challenge corre com a versão “997 - II”. As principais diferenças são na potência dos propulsores (460 HP na Cup e 450 na Challenge) e o sistema de transmissão (câmbio por paddle shift na Cup e sequencial na Challenge).

Todos os carros são idênticos e preparados pela mesma equipe de mecânicos e engenheiros, o que faz da Porsche GT3 Cup Challenge um evento único no automobilismo brasileiro, onde todos os pilotos são companheiros de equipe.

A sinergia com o Rally dos Sertões não é inédita para a categoria, que ao longo de sua década de competições já compartilhou autódromos com eventos como Fórmula 1 (preliminar do GP Brasil há dez anos), Mundial de Endurance (preliminar das 6 Horas de São Paulo nas três edições da prova) e Stock Car.

Coqueluche do cenário nacional do esporte a motor após recente reforma que o credenciou como um dos principais autódromos do país, o traçado de Goiânia será o 12º palco na história da categoria e agora entra numa lista que inclui pistas de provas internacionais como Interlagos, Barcelona, Estoril e Algarve.

A quinta etapa da temporada promete muita emoção, com os dois campeonatos afunilando. Na categoria Cup, foram sete vencedores em oito corridas em 2015. Mas os quatro bicampeões despontam, todos com mais de cem pontos no campeonato. O destaque é Constantino Jr., campeão no ano passado e atual líder. A seguir vem o ex-F-1 Ricardo Rosset, seguido de Miguel Paludo (que tem no currículo mais de 50 provas na Nascar) e Ricardo Baptista.

Na Challenge os três primeiros colocados estão separados por apenas dois pontos. Elias Azevedo lidera, à frente do atual campeão Fabio Alves e do jovem JP Mauro.

Fonte: Jornal O Hoje


Preço nas usinas não aumentou


Informação do Sifaeg mostra ainda não há explicação plausível para aumento repentino de combustíveis em Goiânia

Uma informação do presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg), André Rocha, pode ser uma prova contumaz de que o aumento no preço dos combustíveis adotados pelos postos, que assustou os consumidores na Grande Goiânia, pode ter sido feito sem uma justificativa plausível. Segundo ele, nas usinas não houve nenhum reajuste durante o mês de julho, pelo contrário, ocorreu sim uma queda no preço.

“Temos o acompanhamento do Cepea [Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada] que mostra que na semana do dia 17 de julho o preço [do etanol], sem impostos, estava em 1,067, e na semana do dia 24 de julho estava, sem impostos, estava em 1,063. Então houve uma pequena redução”, salienta o presidente. Além disso, ele diz, que os preços praticados pelas usinas hoje estão menores que os do ano passado para o mesmo período.

Ao ser questionado sobre o que então motivou o aumento do preço nas bombas, Rocha disse que a explicação deveria vir dos postos e distribuidoras. “Posso falar que da usina para a distribuidora -- e nós somos obrigados para vender para as distribuidoras, não podemos vender direto para postos --, não houve aumento”, afirma. “Daí em diante são os demais da cadeia produtiva que precisam dar explicação para o consumidor.”

Essas informações, entre outras, devem ser apresentadas em breve ao titular da Delegacia do Consumidor (Decon), Eduardo Prado, que prometeu intimar o presidente do Sifaeg e do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto), José Batista Neto, para apurar o imbróglio envolvendo o aumento dos preços do etanol e da gasolina. Além deles, diversos donos de postos da capital devem ser ouvidos. Os administradores que serão ouvidos são os responsáveis pelos postos em que uma averiguação da Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon-GO), divulgada na manhã de ontem, revelou aumento abusivo e injustificado em 72,27% de 102 postos analisados (leia matéria abaixo).

Audiência Pública

Para combater o aumento abusivo e possível caso de cartelização,  o presidente da Comissão de Direitos do Consumidor da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Djalma Araújo, presidiu uma audiência pública na tarde de ontem com os representantes dos órgãos fiscalizatórios e investigativos. Estiveram presentes o titular da Decon, Eduardo Prado, o gestor de finanças e controle de pesquisas e cálculo do Procon-GO, Gleidson Tomaz Fernandes, e o integrante da Comissão de Direito do Consumidor da seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO), Luiz Fernando Caldas Freitas. O promotor de Justiça Goiamilton Antônio Machado foi convidado para participar da reunião representando o Ministério Público de Goiás (MPGO), mas avisou previamente que não poderia comparecer por estar momentaneamente acumulando funções em duas promotorias diferentes.

Como saldo do encontro, os presentes se comprometeram a unir esforços para lutar pelos direitos do consumidor. “Tiramos daqui uma parceria, o que é o mais importante”, avaliou Djalma. “Se não agirmos em conjunto, nada do que for feito vai adiantar.”

Estranho

O titular da Decon afirmou aque os dados divulgados pelo Procon-GO revelam um aumento que classificou como “muito estranho” por ter ocorrido de forma repentina e aparentemente sem uma justificativa plausível. “Instauramos o inquérito e vamos começar o trabalho investigativo com nossos policiais e nossas equipes para que possamos esclarecer os fatos”, relatou.

O delegado Prado afirma acreditar que há indícios suficientes para se trabalhar com a hipótese de uma formação de cartel. “O fato de ter havido esse alinhamento de preços já demonstra uma cartelização. Se for direto ou indireto, cabe ao Judiciário [julgar]. Mas o aumento foi repentino, de uma hora para a outra, e isso demonstra já a questão da cartelização”, declarou. “O Judiciário entende que tem que provar o prévio acordo, mas isso não é regra. Pelo fato de ter aumentado de uma hora para outra sem justificativa, para mim já demonstra a abusividade”, esclarece.

Fonte: Jornal O Hoje


26 de julho de 2015

Marconi entrega 10 grandes obras em 2015


Após entregar o Hospital de Urgências da Região Noroeste de Goiânia, o Hugol, o governador Marconi Perillo prepara, agora, a inauguração do Centro de Excelência e do Credeq de Aparecida de Goiânia. Governo estima entregar pelo menos dez grandes obras até o final do ano. Investimento supera R$ 100 milhões. Número integra pacote de 14 obras em execução

O governador Marconi Perillo entregará à população goiana, até o final deste ano, 10 grandes obras com investimento aproximado de R$ 100 milhões cada. Elas integram um  pacote de 14 obras executadas pela Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). O governador Marconi Perillo já entregou três delas e marcou data para a inaguração das outras. Ele determinou à sua equipe agilidade no trabalho para assegurar o cumprimento dos prazos estabelecidos.

A primeira obra entregue foi a pavimentação da GO-230, no trecho entre Goianésia e Rianápolis. Ao custo de R$ 37 milhões, a estrada foi inaugurada no final de junho. Depois, o governador entregou a pavimentação da GO-173, no trecho entre Aruanã e Britânia. O investimento na construção de 38,6 quilômetros do trecho foi de R$ 35 milhões. Em seguida, foi inaugurado o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), entregue no último dia 6 deste mês.

Maior hospital da região Centro-Norte do País, o Hugol ocupa 71 mil metros quadrados de área construída. Conta com equipamentos ultramodernos, embarcando tecnologia de ponta. São 510 leitos e um corpo técnico e administrativo de três mil servidores. Foram investidos aproximadamente R$ 168 milhões na obra e cerca de R$ 95 milhões em equipamentos e mobiliários. O custeio mensal do hospital será de R$ 15 milhões.

A duplicação da GO-020, no trecho entre Goiânia e Bela Vista de Goiás, já está com a parte física concluída. A Agetop finaliza apenas a iluminação do trecho, que tem extensão de 47,9 quilômetros e cujo investimento é de aproximadamente R$ 175 milhões. O trecho compreende também uma ciclovia e a ponte sobre o Rio Meia Ponte. Marconi e o presidente da Agetop, Jayme Rincón, afirmaram que a obra será concluída em setembro, quando será entregue aos goianos.

O Centro de Excelência do Esporte será entregue na data do aniversário de Goiânia: 24 de outubro. A obra abrange o Laboratório de Capacitação e Pesquisa, Estádio Olímpico e Parque Aquático. Em vídeo divulgado em seus perfis nas redes sociais no mês passado, Marconi reiterou que trata-se de uma grandiosa obra que poderá comportar eventos variados e servirá também para treinamento dos atletas que participarão das Olimpíadas de 2016, que será sediada no Rio de Janeiro. O investimento é superior a R$ 158 milhões.

O primeiro Centro de Recuperação de Dependentes Químicos (Credeq), que está localizado em Aparecida de Goiânia, será entregue até o final deste ano. Com mais de 10 mil metros de área construída, o Credeq terá dois consultórios de psiquiatria e dois de psicologia; seis consultórios clínicos, salas de desintoxicação e de reanimação, posto de enfermagem, oficinas terapêuticas, dentre outros serviços. O valor da obra ultrapassa R$ 29 milhões. Marconi tem afirmado desde o início da obra que o Credeq será modelo para o País, assim como já é há alguns anos o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer).



Fonte: DM


Avenida Goiás será fechada aos domingos para prática de esportes


Anúncio foi feito pelo prefeito Paulo Garcia durante inauguração de ciclofaixa. Projeto será implantado em 30 dias, espera o petista

O prefeito Paulo Garcia (PT) voltou do encontro com o Papa Francisco no Vaticano decidido a focar nos projetos de sustentabilidade da Prefeitura de Goiânia.

Após inaugurar a primeira ciclofaixa permanente da capital, que liga o Parque Vaca Brava ao Parque Areião, o petista anunciou que fechará a Avenida Goiás aos domingos para a prática de esportes. O projeto, que deve ser implantado em 30 dias, deve proibir o tráfego de veículos entre a Praça Cívica e a Avenida Paranaíba.

“Chegamos a conclusão que não há alternativa para a mobilidade urbana, para melhorar a qualidade de vida das pessoas se você não privilegiar o pedestre, os modais coletivos de transporte e os modais não agressivos  ao meio ambiente, como as bicicletas”, avaliou Paulo Garcia.

Para tanto, a Prefeitura de Goiânia deverá promover restrição de carros na cidade. “É um pensamento único no mundo inteiro”, arrematou o prefeito, que garantiu 140 quilômetros de vias cicláveis até 2016.

Fonte: Jornal O Opção
Foto: Daniel Barros


Ciclofaixas permanentes dos parques Areião e Vaca Brava são implementadas


Prefeitura quer implantar 140 km até 2016

A prefeitura de Goiânia lançou, nesta manhã de domingo (26/7), as ciclofaixas permanentes dos parques Areião e Vaca Brava. Foi a primeira etapa do projeto que visa implementar espaços para os ciclistas em vários parques da cidade. A inauguração da via contou com um passeio ciclístico, do qual o prefeito da Capital, Paulo Garcia, participou.  

A administração municipal pretende implantar 140 quilômetros de rota ciclável até 2016. “Além das ciclovias em andamento, juntamente com as obras dos corredores preferenciais de ônibus, temos a intenção de implantação da ciclorrota - vias geralmente sinalizadas compartilhadas por automóveis, ônibus, motos e bicicletas ao mesmo tempo. O projeto já vem sendo estudado pela SMT”, disse o secretário Andrey Azeredo  

O prefeito informou que dentro do projeto cicloviário da cidade, a ciclovia da Avenida T-7 já está em construção. “Estamos nos preparando para implantar a ciclorrota da Avenida 85 A que liga a Avenida 85 até a T-63”, disse. Ele lembrou que somente nos corredores preferenciais de ônibus, Goiânia terá cerca de 40 quilômetros de trechos cicloviários.  

O projeto da ciclofaixa de lazer é permanente e tem o intuito de educar e conscientizar a população sobre o modal.

Fonte: A Redação


Truck leva mais de 43 mil pessoas na prova de Goiânia


Público presente na quinta etapa da temporada comprova o sucesso da mais popular categoria do automobilismo da América do Sul. Foi uma festa, na pista e nas arquibancadas, realizada na capital de Goiás.

Numa demonstração da paixão dos goianos pelo automobilismo, especialmente pela Fórmula Truck, mais uma vez o Autódromo Ayrton Senna esteve cheio para ver de perto a quinta etapa da temporada, vencida por Felipe Giaffone (Volkswagen Constellation), o líder do Campeonato Brasileiro, seguido por Paulo Salustiano (Mercedes-Benz) e por Leandro Totti (Volkswagen Constellation). Desta vez foram 43.652 torcedores distribuídos entre os vários lances de arquibancadas, as áreas de Paddock e VIPs e o gramado da reta principal, uma tradição dos fãs de Goiânia. E os pilotos deram mais um belíssimo espetáculo para a galera, que vibrou bastante até o final da corrida.

Até agora, em cinco etapas - a sexta será disputada dia 9 de agosto no Autódromo de Santa Cruz do Sul, a média de público da Fórmula Truck continua a mais alta do automobilismo continental: 37.402 pessoas por prova. Como Santa Cruz do Sul é uma importante cidade do Rio Grande do Sul, Estado que tem o maior número de apaixonados por automobilismo no Brasil, é esperado bom público no retorno da categoria.

Venda de ingressos está aberta

Os ingressos para acompanhar a sexta corrida da 20ª temporada da Fórmula Truck, marcada para dia 9 de agosto no Autódromo de Santa Cruz do Sul, em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul, podem ser adquiridos através do site www.lojaformulatruck.com.br/loja. As vendas pelo site se encerram na sexta-feira, dia 7 de agosto. Para acompanhar todos os treinos de sexta e sábado e a corrida das arquibancadas o preço é de R$ 35 com direito a um boné oficial da F-Truck, que deverá ser apresentado no domingo junto com o bilhete de entrada. Quem optar por comprar os tickets de arquibancadas nas bilheterias do autódromo entre os dias 7 e 8 de agosto (sexta e sábado) ainda ganha o boné, diferentemente dos que adquirirem somente no domingo (dia 9 de agosto), que não receberão.

Os ingressos de arquibancadas comprados pelo site devem ser retirados na bilheteria a partir das sexta-feira, dia 7 de agosto, mesma data para a retirada das credenciais (Paddock ou VIP), mas no contêiner de credenciamento.

O bilhete de Paddock, ao preço de R$ 160, dá direito de acompanhar treinos e corrida de um local reservado pela organização próximo à área dos boxes, mas sem alimentação. No entanto, no domingo antes da prova, esse bilhete dá acesso à visitação aos boxes, somente para maiores de 16 anos. Além de tudo isso, a cada três ingressos de Paddock adquiridos se recebe uma credencial de estacionamento gratuito na parte interna do autódromo.

A credencial VIP, cujo preço é de R$ 610, dá ao portador acesso ao Camarote VIP da Fórmula Truck, com serviço de buffet incluso somente no domingo (9/8), além de participar da visitação aos boxes. A cada três ingressos VIP adquiridos o comprador tem direito a uma credencial de estacionamento numa área especialmente reservada. As credenciais de Paddock e VIPs podem ser pagas com cartão de crédito ou dinheiro. Tanto em treinos quanto na corrida é obrigatório o uso das credenciais, que devem estar penduradas no pescoço.

Seja nos pontos de venda, situados nos postos Petrobras da região de Goiânia - os locais serão divulgados em alguns dias - ou nas bilheterias do autódromo, a única forma de pagamento é em dinheiro. Para ter direito à meia-entrada, que é vendida somente na bilheteria do autódromo, é preciso apresentar a Carteira de Identificação Estudantil, dentro do prazo de validade, junto com documento de identidade oficial. Terão direito à entrada gratuita na arquibancada, Portadores de Necessidades Especiais (PNE), menores de oito anos, desde que acompanhados dos pais ou responsáveis, portando documentos, e idosos acima dos 60 anos, com Carteira de Identidade. A retirada dos ingressos tem de ser feita somente na bilheteria do autódromo.

É proibido entrar nas arquibancadas portando garrafas e copos de vidro.

Mais informações podem ser obtidas pelo email: ingressos@formulatruck.com.br
Twitter: @Formula_Truck ou pelo telefone: (13) 3299-1144

CALENDÁRIO DE 2015

1º de março - Caruaru (PE)
12 de abril - Campo Grande (MS)
17 de maio - Londrina (PR)
14 de junho - Velopark (RS)
12 de julho - Goiânia (GO)
9 de agosto - Santa Cruz do Sul (RS)
13 de setembro - Curitiba (PR)
4 de outubro - Guaporé (RS)
8 de novembro - Cascavel (PR)
6 de dezembro - São Paulo (SP)

Fonte: Acritica


24 de julho de 2015

Ciclofaixa permanente é implementada em Goiânia


Prefeitura implementará espaço para ciclistas em torno dos parques Areião e Vaca Brava a partir deste domingo, 26. Comunidade poderá utilizar ciclofaixa de lazer entre 7h e 16h

Quem passou pelo Parque Areião, na Alameda Americano do Brasil, nesta quinta-feira, 23, deve ter notado sinalização diferente. É que a Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), iniciou a implementação do espaço que será reservado aos ciclistas de forma permanente na Capital. A ideia é que os ciclistas possam utilizar espaços semelhantes em todos os parques da cidade. Nesta primeira etapa serão contemplados os parques Areião e Vaca Brava e o espaço poderá ser utilizado já a partir deste domingo, 26. Para celebrar o lançamento do projeto, será realizado um passeio ciclístico com ponto de partida, às 8h, no Parque Areião com trajeto até o Parque Vaca Brava.

Em reunião realizada hoje pela manhã na SMT, o secretário Andrey Azeredo conversou com o presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Nelcivone Melo, a representante do grupo Bike Anjo, arquiteta e urbanista Gabriela Silveira, e os diretores de fiscalização e de engenharia de trânsito e mobilidade do órgão, André Azevedo e Sérgio Bitencourt, para definição de rota do passeio e também sugestões para implementação de ciclovias em Goiânia. “O uso adequado e seguro da bicicleta é questão de política pública da gestão do prefeito Paulo Garcia, que vem mostrando o seu importante trabalho na área de mobilidade na capital”, destaca Azeredo.

A Prefeitura de Goiânia pretende implantar 140 km de rota ciclável até 2016. “Além das ciclovias em andamento, juntamente com as obras dos corredores preferenciais de ônibus, temos a intenção de implantação da ciclorrota - vias geralmente sinalizadas compartilhadas por automóveis, ônibus, motos e bicicletas ao mesmo tempo. O projeto já vem sendo estudado pela SMT”, divulga o secretário.

O projeto da ciclofaixa de lazer é permanente e tem o intuito de educar e conscientizar a população sobre o modal. Gabriela Silveira acredita no projeto das ciclovias que tem sido desenvolvido na capital. “A prefeitura começou a oferecer alternativas de transporte para as pessoas. Inicialmente, é importante que tenhamos possibilidade do uso da bicicleta em vários pontos da cidade e com trajetos diferentes, até mesmo para que os próprios usuários se adaptem melhor e proponham melhoria nos circuitos”, sugere a arquiteta. Segundo ela, as pessoas ainda veem o ciclista como algo incômodo e que não devia estar na via. “Um motorista me disse uma vez que eu não devia estar na via porque corria o risco de morrer. Ao invés de me proporcionar proteção, diminuindo a velocidade e trafegando com distância mínima de segurança para o mais vulnerável, acho que ele preferiria que eu não estivesse lá”, relata.

O ponto de encontro dos ciclístas para o lançamento da ciclofaixa de lazer será na Av. Edmundo Dias com a Av. Areião. Confira, na imagem abaixo, o trajeto do passeio que estará sinalizado com cones e contará com o apoio de agentes de trânsito.

Fonte: Prefeitura de Goiânia


Universíade 2019: Governo de Goiás desiste de sediar Jogos Universitários Mundiais


Secretária Raquel Teixeira informou que o governador Marconi Perillo tomou a decisão de não realizar o evento no Estado

O Governo de Goiás desistiu de sediar a edição 2019 dos Jogos Mundiais Universitários, a Universíade. A informação foi confirmada pela secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, na manhã desta quinta-feira (23/7), durante o lançamento do 17º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica).

“Infelizmente o governador Marconi Perillo tomou a decisão de não realizar os jogos. Sem o apoio do governo federal, não há porque arcar com isso — principalmente por causa das dificuldades do ajuste [fiscal]. É uma pena. “, declarou ela.

Havia a possibilidade do evento ser sediado em Goiânia, após o Governo do Distrito Federal ter anunciado no fim do ano passado que não tinha mais interesse em Brasília ser a cidade-sede. Com a desistência e sem uma nova sede brasileira, a Federação Internacional do Esporte Universitário (Fisu) deve aplicar uma multa de R$ 20 milhões.

Ao Jornal Opção Online, o Ministério do Esporte informou que o valor deverá ser pago pelo Governo do DF, que é o signatário do documento de compromisso.  No entanto, a secretaria de Esportes do DF relatou que acredita “não haver multa” nesse caso. “Fui informada pelo presidente da Fisu, Jean Claude-Louis, que o Brasil será multado e suspenso por dois anos de todos os eventos esportivos mundiais”, garantiu Raquel Teixeira — que esteve na Coreia do Sul para participar da Universíade 2015.

Ainda de acordo com a secretária, o governador Marconi Perillo, atendendo a uma solicitação explícita do Ministro do Esporte, tentou ajudar no caso. “O ministro George (PRB) Hilton veio a Goiás, houve um almoço no qual eu participei e ele pediu que o governador tentasse captar o evento para Goiânia. Chegamos a conseguir um empresário que estava disposto a construir a Vila Olímpica, mas era preciso viabilizar outros 400 milhões de reais”, contou ela.

O caso

A escolha de Brasília como sede da Universíade de 2019 foi anunciada no final de 2013, durante um evento na Bélgica. Como acontece nas Olimpíadas e na Copa do Mundo, os Países interessados pleiteiam uma edição da Universíade. E é esse o ponto que enfureceu a organização: o ex-governador do DF, Agnelo Queiroz, e a presidente Dilma Rousseff (ambos do PT) assinaram um documento de compromisso para a realização da próxima edição na capital federal.

Derrotado nas eleições de 2014, Agnelo saiu do governo e, ao assumir, Rollemberg anunciou que não teria interesse em promover o evento esportivo, que tem gastos estimados em R$ 2 bilhões. “A decisão foi tomada por causa da situação financeira, e é exclusivamente pela situação financeira. Seria um evento positivo para Brasília, daria destaque para Brasília”, informou o ex-chefe da Casa Civil da gestão Rollemberg, Hélio Doyle, em dezembro do ano passado.

Fonte: Jornal Opção


Goianos surpreendidos com aumento repentino no preço do etanol e da gasolina


Os moradores de Goiânia foram surpreendidos, na tarde desta quinta-feira (23), com um reajuste repentino no preço do etanol e da gasolina. Se de manhã os postos apresentavam preços promocionais, no início do período vespertino a reportagem de POPULAR constatou um aumento médio de 50% no valor do etanol e 22% no litro da gasolina.

A variação dos preços foi vista em 13 postos da capital, localizados nos setores Bueno, Serrinha, Pedro Ludovico, Aeroporto e Jardim Goiás.

Os frentistas e gerentes dos pontos de abastecimento afirmaram, também, terem sido pegos de surpresa. Eles explicaram que receberam o reajuste e que a ordem era repasse imediato.

Veja postos que não aumentaram preços

Equipe do Jornal POPULAR percorreu parte da região central e da região sul de Goiânia e conseguiu identificar estabelecimentos que preservaram os preços sem reajuste.

O POPULAR fez um levantamento dos preços cobrados nos postos de combustível e percebeu que na maioria deles já estão vigorando os valores majorados. Alguns, no entanto, ainda mantiveram os preços sem aumento. Gerentes de postos de combustível disseram que eles próprios foram surpreendidos pelo elevado porcentual de aumento.

Parte deles conseguiu comprar estoque com valores antigos e não repassou a majoração para os consumidores. Durante a manhã desta sexta-feira (24), a equipe do jornal percorreu parte da região central e da região sul de Goiânia e conseguiu identificar estabelecimentos que preservaram os preços sem reajuste. Leitores também informaram alguns locais. Veja abaixo:

LOCALIZADOS PELO POPULAR

Avenida Goiás Norte (Ipiranga) – Setor Norte Ferroviário: Etanol - R$ 1,99/ Gasolina - R$ 3,29
Rua 44, Setor Norte Ferroviário: Etanol – R$ 1,89/ Gasolina – R$ 3,19
Avenida Goiás Norte – Setor Norte Ferroviário (Posto Sol): Etanol R$ 1,84/ Gasolina – R$ 3,14
Rua 74 – Centro: Etanol R$ 2,57/ Gasolina – R$ 3,57
Rua 55 com Avenida Goiás – Centro: Etanol R$ 1,99/ Gasolina – R$ 3,29
Jardim Goiás (Carrefour Sul):  Etanol R$ 1,72/ Gasolina – R$ 2,93
Avenida T-9 – Setor Bueno: Etanol - R$ 1,87/Gasolina – R$ 3,07
Carrefour da Avenida T-9 – Jardim Planalto: Etanol – R$ 1,72/Gasolina – R$ 2,93
Avenida dos Alpes - Jardim Europa: Etanol – R$ 1,89/Gasolina – R$ 3,09
Avenida Anápolis – Vila Concórdia (Auto Posto Moria): Etanol – R$ 1,89/ Gasolina – R$ 3,09
Rotatória da Rua Viena com Avenida Marechal Deodoro - Parque Anhanguera: Etanol – R$ 1,79/Gasolina – R$ 3,08
Atacadão da Avenida Rio Verde - Vila Rosa: Etanol – R$ 1,67/Gasolina – R$ 2,94

INFORMADOS POR LEITORES

Jardim Presidente (Posto Ipiranga): Gasolina R$ 2,96
Avenida Aderup: Gasolina R$ 2,99
Atacadão da Avenida Rio Verde: Gasolina R$ 2,94/ Etanol R$ 1,67
Final da Avenida T-63, Setor Pedro Ludovico: Gasolina R$ 3,19
Pio 12: Etanol R$ 1,79
Avenida C-12, Setor Sudoeste: preço inalterado
Avenida T-7: Gasolina R$ 3,06

É importante ressaltar que os preços podem sofrer alterações ao longo do dia.

Fonte: Jornal O Popular

16 de julho de 2015

Martim Cererê recebe especial Goiânia Rock City neste sábado (18/7)


Confira programação

A edição de julho do Monstro Rocks, neste sábado (18/7), no Martim Cererê, será marcada por um especial Goiânia Rock City. O mini festival marca também o lançamento de mais uma coletânea que leva esse nome e reúne algumas das principais bandas da cidade na atualidade. O primeiro volume da coletânea Goiânia Rock City saiu em 2006 e tinha 23 bandas.

Grupos como Violins, Valentina, Réu e Condenado, Hang the Superstars, Rockefellers, Mechanics, Vó Delmira, Barfly, MQN... muitas bandas que já deixaram de existir, mas que deixaram seus nomes e músicas marcados na história do rock da capital.

Quase 10 anos depois, o volume 3 da coletânea traz um time que inclui Pedrada, Woolloongabbas, Rapsódia, Dry, The Galo Power, Coletivo Sui Generis, DDO, Cherry Devil, Two Wolves, Verne, Off a Cliff e Damn Stoned Birds. Uma nova geração e que estará toda reunida no festival de sábado, com shows autorais e intercalados nos dois teatros do Cererê a noite toda.

Confira programação:

19h30 – Verne
20h00 – Off a Cliff
20h30 – Evening
21h00 – Rapsódia
21h30 – Pedrada
22h00 – Damn Stoned Birds
22h30 – Two Wolves
23h00 – Woolloongabbas
23h30 – Coletivo Sui Generis
00h00 – DDO
00h30 – Dry
01h00 – Cherry Devil
01h30 – The Galo Power


Monstro Rocks – especial Goiânia Rock City
Data: Sábado, 18/7, a partir das 19 horas
Local: Martim Cererê (Rua 94-A, Setor Sul)

Ingressos: R$ 10,00 (antecipados, com direito a um CD) e R$ 10,00 (sem CD, na bilheteria do Cererê). Mulheres não pagam até às 21 horas

Vendas antecipadas: Hocus Pocus (Av. Araguaia) e Seven Rock Shop (shopping Buena Vista)

Fonte: A Redação


Centro Cultural Oscar Niemeyer: atividades e opções de lazer para todos


Ponto de encontro já está pequeno

A tarde de domingo pode até parecer depressiva para alguns, mas ao invés de sofrer por antecipação dentro de casa pensando na segunda-feira que se aproxima, muitos aproveitam o momento para relaxar, socializar e se divertir. Na geração virtual, todas essas interações são possíveis sem ao menos precisar levantar do sofá, mas não vamos falar do que a adorada internet e os smartphones são capazes. Falaremos de pessoas que deixaram a preguiça de lado e foram se aventurar no Centro Cultural Oscar Niemeyer, seja para prática de esportes ao ar livre ou para, talvez, ler um livro.

No ano passado, a Esplanada Cultural Juscelino Kubitschek, do majestoso monumento do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, perdeu as grades que a cercava e permitiu que a área se tornasse um ponto de encontro de várias culturas, estilos, esportes, feiras gastronômicas e eventos, tanto gratuitos quanto pagos. Para alguns, o espaço já está pequeno para tantos atletas de finais de semana e profissionais. "Nossa diversão é muito limitada a parques e shopping. Por isso, quando temos acesso a um local como esse, lota", disse o esportista Max Rodoválio.

Talvez o local esteja cada vez mais disputado por conta do chão plano, liso, a área extensa e a vista privilegiada. Isso tudo atrai atividades bem peculiares. No CCON, encontramos os esportes não convencionais como os patins, bicicletas, skates e patinetes, além dos amantes por pipas, aeromodelismo e hóquei. É isso mesmo: hóquei!


Peter Oliveira é praticante da modalidade sobre patins “in line” – no português ‘em linha’ – que é jogado em quadras de cimento ou madeira. Ele costuma frequentar a esplanada JK para treinar e isso é um desafio para ele e para os frequentadores do espaço. “Temos que fazer zig-zag no meio das pessoas e tomar cuidado com os cães e crianças que às vezes passam de repente na frente. Nunca aconteceu nenhum acidente. Tomo muito cuidado”, garantiu.

Peter, que é jogador há 6 anos, já faturou o 3º lugar no campeonato brasileiro de hóquei in line em 2013. Mas muito antes disso, a paixão pelos patins já havia sido certeira. “É uma sensação de liberdade. Eu amo o que eu faço. Acho que essa paixão está sendo despertada em muitas crianças que frequentam o CCON e isso é muito importante”, disse.

Do chão vamos para o céu. Uma aeronave de pequeno porte operada por um controle remoto também é atração no CCON. O bombeiro Júlios Cezar Oliveira acumula cinco aviões utilizados na prática do aeromodelismo. Neste domingo (12/7), ele chamou atenção com um modelo criado por ele mesmo. “É um asinha, feito de isopor, muito leve e fácil de manusear. Gastei pouco mais de mil reais nele", disse, enquanto pousava a aeronave com muita habilidade.

O passeio na esplanada JK também é um programa bom pra cachorro. “Eu trago meus três animais aqui todos os finais de semana, já que moramos em apartamento e lá não tem muito espaço. Eles ficam loucos com esse tanto de gente passando de bicicleta, patins e skate. Só não posso soltá-los da coleira, mas acredito que é quase uma terapia fazê-los interagir com as pessoas”, diz Tuane Medeiros.


O pôr do sol no CCON é um convite para moradores de outras cidades. Gabriella Bueno e a filha, de dois anos, que insistia em subir uma pipa, são de Bela Vista, cidade a 51 quilômetros de Goiânia. “Eu venho aqui desde que o espaço foi inaugurado, em 2011. Melhorou muito depois dessa transformação em local de lazer. Faço questão de vir quase toda semana”, disse. A pequena Jasmine até tentou, mas o vento não ajudou. "Não quer voar, ó", lamentou a criança jogando o brinquedo para cima que, com o peso do bambu e da rabiola, voltava para o chão com facilidade.


Enquanto isso, em um espaço atrás da biblioteca, dava para ouvir uma música do gênero rock. Vinha de um estande de uma empresa destinada a eventos esportivos, que aproveitou o embalo dos praticantes de skate e montou rampas e corrimões móveis na esplanada. “É a primeira vez que estamos vindo aqui para divulgar nossa marca. Conseguimos autorização para montar os equipamentos que são usados de graça por qualquer pessoa. Queremos incentivar o esporte”, disse um dos idealizadores da empresa, Thiago Daher.


Brake
Saco vazio não para em pé. Verdade pura! Quem esquece o lanchinho em casa pode desfrutar de delícias oferecidas pelos food trucks. Carrinhos gourmet, traillers, tendas, quiosques e caminhões de comidinhas estão espalhados pelo CCON. Pizza, crepe, tapioca, bolos, cremes, açaí, doces, churros, pipoca, entre outras comidas, podem ser encontrados lá. Mas é bom levar uma quantia boa em dinheiro, já que alguns locais não aceitam pagamento com cartões.

“Aqui tem de tudo um pouco. Goiânia estava precisando de uma área de lazer assim. Pela quantidade de adeptos fiéis ao espaço, nota-se que ele é necessário. Quem sabe, o poder público olhe com carinho para a questão do lazer e construa mais espaços como este nos próximos anos. Isso é qualidade de vida”, finalizou Max Rodoválio que, junto com a esposa, acompanhou as filhas de 6 e 9 anos em um passeio de patins.



Fonte: A Redação


Assinada ordem de serviço para instalação do teleférico do Mutirama



Prefeitura também começa as obras para construção de uma praça na parte superior do túnel da Avenida Araguaia. As novas atrações do parque devem ser inauguradas no aniversário de Goiânia

O presidente Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), Sebastião Peixoto, assinou nesta quinta-feira, 16, ordem de serviço para a instalação do teleférico do Parque Mutirama e criação do espaço de convivência sobre o túnel da Avenida Araguaia. As intervenções contemplam mais uma etapa do projeto inicial de integração do Mutirama ao Parque Botafogo, uma das maiores áreas verdes do município, com 172 mil metros quadrados. As obras começam na próxima segunda-feira, 20, e a previsão é que sejam finalizadas no aniversário de Goiânia, quando a Prefeitura pretende inaugurar as novas atrações.

O teleférico - meio de transporte aéreo por cabo - terá 500 metros de extensão e dez cabines, sendo que cada uma comportará seis pessoas. Uma das cabines será montada especialmente para carregar a tocha olímpica, que passará pela capital goiana no mês de maio de 2016. As duas estações de embarque e desembarque já estão prontas, assim como o sistema elétrico e o de transmissão com cabos de aço. Nesta nova etapa, será instalado o sistema de automação, controlado a partir de uma central totalmente informatizada.

A parte superior do túnel da Avenida Araguaia abrigará uma praça. As obras também terão início na próxima semana e transformarão o local em uma área de convivência entre os frequentadores do parque. O novo espaço terá quadras para esportes de pequeno impacto, quiosques e floreiras. Sebastião Peixoto disse que as novas atrações do parque Mutirama devem ser inauguradas no dia 24 de outubro. “Essa é a orientação do prefeito Paulo Garcia, que quer dar mais este presente aos goianienses”, afirmou.

O Mutirama é um dos mais representativos parques públicos temáticos do país. Após a conclusão, em 2012, da primeira grande reforma realizada desde a inauguração, em 1969, o parque de diversões foi modernizado e teve seu espaço físico ampliado. Com 27 atrações em pleno funcionamento, o local chega a receber cerca de 10 mil pessoas nos finais de semana.

O passaporte, com valor de R$ 16, dá acesso ilimitado ao complexo durante todo o horário de funcionamento, Crianças de até três anos são isentas da cobrança de ingresso para o centro de entretenimento, e as com idades entre quatro e 12 anos pagam preço promocional de R$ 8. Estudantes com mais de 13 anos e idosos pagam meia entrada. O Mutirama está localizado em área de nove hectares no Centro de Goiânia, na confluência entre as avenidas Independência, Araguaia e Contorno.

Valéria Almeida, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fonte: Prefeitura de Goiânia

15 de julho de 2015

Goiânia sedia conferência mundial


Evento traz especialistas de 20 países para tratar de temas como o mercado brasileiro de açucar e grãos

Goiânia sedia, até amanhã (16), o Global Forum, evento do setor do agronegócio que aborda perspectivas de produtividade e produção mundial, além da rentabilidade e competitividade de mercados como soja, milho, trigo, arroz e cana-de-açucar. Promovido pela iniciativa de institutos alemães com parceiros em dezenas de países Agri Benchmark, o evento traz especialistas de cerca de 20 nações para apresentar e discutir informações primárias sobre a competitividade de países em importantes setores do agronegócio. O evento, que acontece pela primeira vez no Brasil, está sendo realizado desde o dia 13 de julho no Hotel Mercure, mas é aberto aos convidados e imprensa apenas amanhã.

O Brasil é o principal produtor e exportador de açúcar no mercado mundial, desta forma, o Global Forum apresenta como uma interação econômica entre grãos e o açucar pode ocorrer e qual a importância deste efeito para o mercado mundial. É sabido que no mercado mundial, grãos e açúcar apresentam uma certa independência entre si, no entanto, no Brasil e, principalmente no Cerrado, esta situação parece ser diferente, uma vez que estas culturas competem pelo mesmo recurso – a Terra. O objetivo do agri benchmark é gerar e difundir análises e dados confiáveis sobre a tendência da produção agrícola mundial.

Devido ao aumento na produção mundial de milho, este negócio deve se tornar ainda mais competitivo. Com este cenário em vista, é importante entender as perspectivas e tendências do mercado. O evento ainda discutirá como a escolha do produtor norte americano entre a rotação de culturas ou a monocultura tem efeito direto no mercado mundial. Na Ucrânia é tratada a competição entre o milho e outras culturas e, na França, é visto como restrições políticas marcam o desenvolvimento desta cultura. Entre os temas de destaque do Fórum estão a reação de produtores de todo o mundo à diminuição dos preços agrícolas e também questões tecnológicas, como os ajustes estratégicos do manejo das lavouras diante das plantas invasoras resistentes a herbicidas.

Conferência

Na conferência, o pesquisador Pipat Weerathaworn, da Tailândia, discutirá a expansão da indústria sucroalcooleira no seu país. Micheal Langemeier, dos Estados Unidos, enfocará as ações dos produtores de milho diante de preços em baixa. Ben Lang, do Reino Unido, comentará os novos desafios de pequenos produtores de grãos na União Europeia. Dmitri Rylko, da Rússia, compartilhará sua opinião sobre a produção agrícola russa. Wachira Kaguongo, da Quênia, discutirá o mercado de terra para pequenos produtores de seu país. Estão na programação também ccomparações da produção de cana-de-açúcar do Brasil, Tailândia, África do Sul e Vietnã do mercado de arroz do Sudoeste asiático e da África Subsaariana.

Por Goiás ser referência no agronegócio brasileiro, um grupo dos palestrantes visitarão, nos dias 17 e 18 de julho, unidades produtivas no Estado para verificarem a maneira como são trabalhadas as culturas. Na programação, os estrangeiros visitarão uma fazenda com sistema de Integração Lavoura-Pecuária e confinamento de bois no município de Santa Helena, uma usina processadora de cana em Jataí e três fazendas em Rio Verde, sendo uma produtora de soja, milho, algodão e pecuária de corte, outra especializada em soja e milho e a terceira, produtora de sementes.

Fonte: DM


Maguito Vilela e Arthur Chioro inauguram a UPA do Buriti Sereno nesta sexta, 17


Prefeitura de Aparecida e Ministério da Saúde investiram cerca de R$ 8 milhões entre construção e aquisição de equipamentos

Aparecida de Goiânia, 14 de julho de 2015 - O prefeito Maguito Vilela, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e a secretária municipal de Saúde, Vânia Cristina Oliveira,  inauguram nesta sexta-feira, 17, às 14h30, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Ambrosina Coimbra Bueno, no Setor Buriti Sereno em Aparecida de Goiânia. A segunda UPA de Aparecida funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, e atenderá casos de urgência – risco de morte -, e emergência – risco de morte imediato, em clínica médica, pediatria e ortopedia.

A nova UPA foi construída no maior bairro em extensão territorial de Aparecida e entre dois bairros populosos do município que são o Garavelo e o Jardim Tiradentes e beneficiará mais de 200 mil habitantes. Com 2 mil metros quadrados de área construída, a UPA possui oito consultórios, sendo um de odontologia e um de ortopedia. A previsão da Secretaria de Saúde é que sejam realizados 18 mil atendimentos por mês. Seguindo o perfil de todas as UPAs brasileiras, a nova unidade atenderá a casos de baixa e média complexidade como pressão e febre alta, cortes, derrame, fraturas e infarto.

A unidade terá uma base para ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) e contará com exames de Raio X, ultrassonografia e eletrocardiograma, além de sala de gesso, laboratório, farmácia e seis leitos para estabilização. “Trabalhamos, desde 2009, em conjunto com o governo federal com o objetivo de ampliar a estrutura física da saúde do município. Conseguimos recursos financeiros para construir e colocar em funcionamento 32 unidades de saúde e 1 Hospital Municipal com 220 leitos. Com a inauguração da UPA do Buriti Sereno entregamos à população a 17ª unidade de saúde, sendo duas UPAs e 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs)”, argumentou o prefeito.

Maguito explana ainda que ainda neste ano, será inaugurada a UPA da região do Jardim Olímpico e mais 14 UBSs e o Hospital de Aparecida estão em construção. “Todo esse investimento se faz necessário porque mais de 90% da população depende exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS). O governo da presidente Dilma Rousseff está fazendo justiça com Aparecida ao apoiar essa ampliação”, enfatizou.

Foram investidos R$ 4 milhões na estrutura física, recursos do Governo Federal com contrapartida do Tesouro Municipal e mais R$ 4 milhões na compra de equipamentos e cerca de 200 servidores (que trabalhavam no Cais Garavelo) atuarão na unidade, desde pessoal administrativo a médicos e enfermeiros, dentre outros. A recepção da unidade, primeiro local de acolhida dos pacientes, terá dois banheiros normais (masculino e feminino) e dois adaptados para portadores de necessidades especiais, além de fraldário e banheiro adaptado para crianças.

A UPA atenderá pacientes de toda a região Oeste do município onde estão concentrados os bairros Garavelo, Bairro Cardoso, Jardim Helvécia, Aeroporto Sul, Cidade Vera Cruz e outros. “A UPA é de porte 3 e atende todos os requisitos do Ministério da Saúde e tem a capacidade de atendimento bem maior que o Cais, leitos mais estruturados e alas de reanimação. Enquanto isso, estamos orientando os pacientes a procurar nossas outras unidades de emergência, nenhum paciente ficará desassistido”, garantiu a secretária de Saúde, Vânia Cristina Oliveira.

ASFALTO – Como a prefeitura ainda aguarda a implantação da rede de esgoto pela Odebrecht Ambiental – subdelegada da Saneago – para realizar a pavimentação no setor onde a UPA foi construída, a solução encontrada para facilitar o acesso dos paciente foi pavimentar o trecho de 1.160 metros quadrados que dá acesso às duas principais entradas da UPA.

“O asfalto saí da rotatória da Avenida Atlântica, passando pelas ruas Barão do Icaraí, Barão de Mesquita e Barão da Torre, até a Avenida Brasil, e foi necessário para que as ambulâncias tenham acesso à unidade. Sem essa providência, o atendimento à população é dificultado”, esclareceu o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela. Sobre o esgoto, que também não foi implantado ainda na região, a SMS informa que a coleta será viabilizada por três fossas já instaladas na unidade, em substituição à rede.

Homenagem – O nome da UPA homenageará a viúva de Jerônimo Coimbra Bueno, engenheiro, empresário e fazendeiro,  ele foi governador e senador por Goiás. Ambrosina Coimbra Bueno é mãe de Roberto Coimbra Bueno, um dos fundadores do setor Buriti Sereno. Coimbra Bueno era sócio da empresa Coimbra Bueno e Cia., que foi a responsável pelos trabalhos de construção da nova capital do estado de Goiás.

Sugestão de Pauta:

Data: 17 de julho de 2015 (sexta-feira)
Local: UPA - Rua Barão de Mesquita, APM 8 - Setor Buriti Sereno (Depois do Fórum do Garavelo, 1ª rótula à esquerda).

Fonte: Prefeitura de Goiânia


Credeq está nos ajustes finais para ser inaugurado


Nesta terça-feira, dia 14, o secretário da Saúde, Leonardo Vilela apresentou o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) de Aparecida de Goiânia, durante visita técnica, para segmentos da sociedade civil e do poder público. Com profissionais selecionados, organização social escolhida, 98% das obras concluídas, equipamentos e medicamentos adquiridos: o Credeq de Aparecida de Goiânia está nos ajustes finais para ser inaugurado. Todos os participantes percorreram as instalações da unidade e receberam orientações do modelo terapêutico que será adotado.

“Para que o Credeq tenha sucesso é fundamental que a população o conheça. Esse é o objetivo, mostrar, por exemplo, como será o fluxo do atendimento, a regulação dos pacientes, os procedimentos terapêuticos, o acompanhamento ambulatorial, dentre outras características”, frisou o secretário. Ele ainda destacou que está convicto de que o Credeq se tornará, em pouco tempo, uma referência nacional no tratamento para dependentes químicos, “com alta taxa de sucesso e baixa reincidência”.

Segundo Leonardo Vilela, a tendência é que a unidade seja inaugurada nos próximos meses. O secretário, durante o evento, lembrou que o uso de drogas é um grave problema social e de saúde pública, e que o Credeq será um importante instrumento para a recuperação dos indivíduos. “A unidade tem uma proposta para recuperar na integralidade essa pessoa, fazendo com que ele possa voltar a sua convivência familiar, as suas atividades laborais”, disse ele. Leonardo Vilela afirmou ainda que a unidade está preparada, tanto do ponto de vista estrutural como terapêutico, para receber bem esse paciente.

Fonte: Brasil em Folhas


Prefeitura entrega trechos do Macambira-Anicuns em outubro


Parque Ambiental Macambira e o Parque da Vizinhança 2 serão lançados juntamente com duas novas avenidas na região dos setores Vila Boa, Faiçalville e Jadim Europa

Dois trechos do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns, parque linear construído pela Prefeitura de Goiânia na Região Sudoeste, serão entregues no aniversário de 82 anos da capital, no próximo dia 24 de outubro. Pelo menos foi o que prometeu o prefeito Paulo Garcia (PT) durante vistoria dos canteiros de obras ao lado do governador Marconi Perillo (PSDB), nesta terça-feira (14/7).

“Desejo que os trechos 1, 2 e 3 sejam entregues e completamente executados até o final do meu mandato. Agora, para o aniversário de Goiânia, vamos entregar alguns pontos. O PAM, que é o Parque Ambiental Macambira, de preservação permanente e que faz parte do projeto global do parque linear, e também o Parque da Vizinhança 2, na transição entre os setores Vila Boa e Faiçalville”, informou o petista.

O Parque da Vizinhança 2 tem quadras poliesportivas de futebol, playground, academias de ginástica e a primeira quadra pública de tênis da cidade, além de pista de skate. Nesta manhã, foi possível ver moradores da região frequentando a pista de caminhada, não finalizada.

Já o PAM, no Faiçalville, terá 25,5 hectares e conta com parques de areia para crianças, núcleo socioambiental e de esta, e Praça das Esculturas. A região vai contar também com uma Escola Municipal de Tempo Integral no Residencial Itamaracá e duas Unidades de Atenção Básica a Saúde da Família nos Conjunto Rodoviário e São Francisco.

Ainda segundo o prefeito, devem ser entregues duas novas avenidas. A Trieste, que cria novo corredor em direção aos setores Granville e Parque Eldorado, e a Avenida Parque, construída ao longo do trajeto linear do parque Macambira. “Mais uma oportunidade para desafogar um pouco do trânsito da Avenida Milão [no Jardim Europa]”, pontuou Paulo Garcia.

Confira o Projeto:



Fonte: Jornal Opção


Goianos considerados maiores hackers do mundo são presos pela PF e FBI


As prisões ocorreram no Jardim Goiás. Os dois suspeitos podem ter desviado milhões de reais de contas bancárias do Brasil

A Polícia Federal (PF) com apoio do Cyber Division do Federal Bureau of Investigation (FBI) prendeu em Goiânia nesta terça-feira (14) dois dos principais hackers do mundo. A operação internacional denominada Darkode, foi realizada simultaneamente em outros 18 países contra mais de 62 hackers, que se denominam bankings. Além de Goiás, houve mandados de busca cumpridos em Belo Horizonte.
As prisões em Goiânia ocorreram no Jardim Goiás, região nobre da capital. De acordo com o delegado Umberto Ramos Rodrigues, também foram realizados quatro mandados de busca, além da prisão dos dois homens, que devem responder pelos crimes de furto mediante fraude, associação criminosa e evasão de divisas.

“O prejuízo é principalmente para os bancos e correntistas. Eles não agiam apenas em Goiás, mas em todo mundo. Os suspeitos fazem parte das mais altas patentes de um fórum mundial de hackers”, explicou Umberto Ramos durante entrevista coletiva concedida na sede da Superintendência da PF em Goiás.

O delegado também acredita que o prejuízo é milionário, principalmente na Caixa Econômica Federal. No entanto, segundo ele, ainda não se sabe o valor exato. "Só teremos essas informação após o fim das investigações. Agora, as máquinas e o material apreendido será analisado exaustivamente", disse Umberto Ramos.

De acordo com as investigações, os criminosos invadiam os computadores das vítimas e obtinham, por meio de programas maliciosos, dados e informações sigilosas de clientes de bancos. A partir da obtenção dos dados, os presos pagavam contas de terceiros usando as contas invadidas e transferiam dinheiro para outros correntistas.

Em entrevista ao Jornal O Hoje, o delegado Pablo Bergmann, do serviço de repressão a crimes cibernéticos, disse que as pessoas devem estar sempre atentas para não cair neste tipo de golpe. “Os usuários não devem clicar em nenhum link fora da página oficial do banco. Além disso, a Justiça, a Receita Federal ou próprios bancos não solicitam atualização cadastrais via e-mail”, ressaltou.

Darkode , o forúm de criminosos

Os suspeitos têm, segundo Bergmann, amplo conhecimento na área de tecnologia da informação. Os investigados brasileiros possuem grande reputação entre os membros do fórum internacional Darkode, chegando a alcançar os níveis mais especializados do fórum criado em 2007, que tem como propósito reunir em um único local os maiores e mais especializados hackers e criminosos cibernéticos.

Para ser membro do fórum o usuário necessita da aprovação de suas habilidades técnicas pelos outros membros. Após esta aprovação o usuário recebe a credencial para acesso às partes públicas do fórum.

Além do Brasil, participaram da operação as unidades especializadas em crimes cibernéticos de países como Israel, Alemanha, Reino Unido, Romênia, Índia, Suécia e Dinamarca.

Fonte: Jornal O Hoje


Prefeitura quer tirar do papel Sistema Cicloviário


Paulo Garcia promete até final de seu mandato 140 km de ciclovia, com trechos interligados entre si e aos terminais de ônibus

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, quer tirar do papel o Sistema Cicloviário da capital, criado em 2007 pela Lei Complementar nº 169, ainda na gestão de Iris Rezende (PMDB).  A norma  regula  “o uso da bicicleta e o sistema cicloviário, integrando-os aos sistemas municipal viário e de transportes, de modo a alcançar a utilização segura da bicicleta como veículo de transporte alternativo”.

A intenção do prefeito foi manifestada ontem entrevista à Rádio 730.  Segundo Garcia, serão entregues cerca 140 quilômetros de ciclovias até o final de seu mandato. Este número inclui as rotas de ligação entre ciclovias de diferentes pontos. Esse era, inclusive, o principal foco de críticas de especialistas e da população em geral.

Segundo a prefeitura, após a conclusão do corredor da avenida T-7, serão realizadas novas obras que a conectarão a uma ciclovia maior que vai da Praça Universitária ao Terminal Bandeiras, passando pela Praça Cívica. Esta será apenas a primeira etapa da interligação de todas as ciclovias da cidade por meio do “polígono cicloviário”. A intenção desse sistema cicloviário é também ligaras as ciclovias aos terminais de ônibus.

O ex-titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentável (Semdus) e atual presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) de Goiânia, Nelcivone Melo, esteve muito próximo durante o processo de planejamento das ciclovias e conta detalhes. “Tivemos reuniões com cicloativistas e ouvimos suas demandas. Não executamos o que estava previsto anteriormente por carência de recursos, não por falta de interesse”, pontua.

Investimentos

Sobre investimentos em um sistema cicloviário, o que se pode constatar é que até o momento foram implantados bicicletários nos terminais Isidória, Bandeiras e Cruzeiro do Sul, isso em  2009. De lá para cá, segundo dados fornecidos pelo Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Goiânia implantou 5,7 quilômetros de ciclovias, divididos entre o Corredor Universitário e a Avenida T-63.

Ao longo do novo corredor da T-7, cuja obra deve terminar até fevereiro do ano que vem, está prevista a construção de um quilômetro de ciclo-faixa intercalada com quatro quilômetros de ciclovia e 3,2 quilômetros de ciclo-rotas (espaço onde a circulação das bicicletas é compartilhada com veículos). As obras do corredor exclusivo do BRT Goiás Norte-Sul, iniciadas neste ano, também preveem articulação com ciclovias.

Usuários

A possível retomada de um plano cicloviário para capital é vista com bons olhos por usuários de longa data do veículo de duas rodas. O advogado Eduardo da Costa Silva, integrante do movimento Pedal Goiano, faz da bicicleta seu meio de condução preferencial há seis anos. Sua maior crítica sobre as ciclovias atuais residem no fato de estarem isoladas em si mesmo, e por isso servirem apenas para fins de lazer. “As ciclovias não podem ir do nada par alugar nenhum”, defende ele. “Elas precisam estar inseridas em um contexto mais amplo e ligar a terminais de ônibus, por exemplo.”

A Prefeitura de Goiânia também está concluindo o processo licitatório para a realização de obras em mais cinco corredores preferenciais nas avenidas T-9, 85, Independência e 24 de Outubro. Além disso, o corredor da T-63 deve receber mais 6,8 km de trechos cicloviários e 100 paraciclos.

Fonte: Jornal O Hoje


10 de julho de 2015

BRT Norte-Sul: Frentes de trabalho em situações opostas


As duas frentes de trabalho do corredor de ônibus de trânsito rápido (Bus Rapid Transit ou BRT, na sigla em inglês) previstas para ocorrerem ao mesmo tempo seguem caminhos completamente opostos atualmente.

De um lado, o trabalho feito na Avenida Goiás Norte se encontra dentro do prazo, já com o trabalho de concretagem da pista por onde vão passar os ônibus, as obras na Avenida Rio Verde, entre o Terminal do Cruzeiro e cruzamento com a Avenida Tapajós, seguem sem data para início. A previsão agora é para agosto.

Na Goiás Norte, a pavimentação antiga da pista onde será instalado o corredor já foi retirada e agora os trabalhadores preparam para fazer a concretagem do local.

Concreto armado

Em vez de asfalto, está sendo colocado concreto armado para suportar o peso e a frequência dos ônibus que passarão por ali. A extensão dessa parte do corredor terá 4,8 km. A obra foi iniciada no fim de maio pelo Consórcio BRT, formado pelas empresas Isolux, EPC e WVG, vencedoras da licitação.

Na Rio Verde, há apenas algumas obras de drenagem próximas ao cruzamento com a Avenida Uru, para não haver problemas com a canalização pluvial quando as obras começarem. Em paralelo a isso, corre negociação com a Saneago para resolver entraves na questão da rede de esgoto que será afetada pela obra. Os responsáveis pelo corredor afirmam que é possível começar o trecho da Rio Verde em agosto sem que o período de chuvas atrasar o serviço.

Fonte: Jornal O Popular


Ciclovias que temos e as que queremos


Prefeitura inicia execução de rotas cicláveis a partir de projeto público, mas ciclistas ainda pedem segurança e equipamentos

Ciclistas pressionados por carros em movimento ou estacionados é uma cena corriqueira na capital. A insegurança faz com que os usuários da bicicleta ocupem as calçadas, que é o espaço dos pedestres. Ao mesmo tempo, uma ciclovia no canteiro central da Avenida T-63, mesmo que tomada por jamelões, não recebe qualquer bicicleta. Foi isso o que ocorreu ontem, na região do Jardim América.

Mesmo que se estime a presença de 100 mil bicicletas em Goiânia, o uso do trecho cicloviário da Av. T-63 e da ciclovia da Rua 10, na Região Central, é pequeno. Ao mesmo tempo não é difícil encontrar os usuários de bicicleta entre carros e motos nas principais vias da capital, em calçadas ou nos parques. Então, por que os ciclistas não usam as ciclovias? Segundo eles, existem problemas na execução dos trechos existentes e, além disso, faltam outros trechos cicloviários.

Na linha do primeiro argumento, a ciclovia da T-63 ainda está incompleta. Ela começa no Parque Anhanguera e termina na Praça Wilson Sales, no Setor Nova Suíça, e não há passagem sobre a ponte do Córrego Cascavel. Além disso, seu início tem jamelões, frutos que caem na pista e a deixam escorregadia.

Já a falta de outros trechos cicloviários faz com que o usuário opte pela calçada ou por outras vias, já que essas possibilitam a continuidade do trajeto.

Co-fundador do grupo Pedal Goiano, Fernando Acciolly explica que não teria sentido sair de um trajeto, atravessar uma avenida de tráfego intenso e rápido, chegar a uma ciclovia e, poucos metros depois, ter de voltar para o trajeto anterior. É por isso que o garçom Noílson Messias continua pedalando pela calçada da Avenida T-63. Ele andaria apenas duas quadras da ciclovia até chegar à praça do Setor Nova Suíça, sendo obrigado a seguir pela calçada da avenida até próximo ao cruzamento com a Avenida 85, onde seguiria rumo à Avenida T-2.

Para Noílson, atravessar a T-63 para andar por duas quadras e voltar a enfrentar o trânsito normalmente se torna um desgaste desnecessário. “Se ela seguisse pelo menos até o viaduto com a Avenida 85 ainda compensaria”, argumenta. Pelo projeto da Prefeitura, a ciclovia da T-63 vai além, chegando à Avenida Circular e continuando até o Parque Flamboyant.

Na manhã de ontem, em meia hora no local, a reportagem verificou cinco ciclistas no espaço próprio e nove fora dele, normalmente no corredor do transporte coletivo.

Corredor T-7

Fernando Acciolly acredita que um trecho cicloviário pronto, com grande extensão e que tem como pontos extremos dois locais de grande trafegabilidade será mais utilizado pela população e a aposta é na obra do Corredor T-7, que vai da Praça Cívica até o Terminal Bandeiras.

Atualmente, a obra cicloviária está na Avenida Assis Chateaubriand e recebe críticas de lojistas e motoristas locais, que não percebem a existência de demanda dos ciclistas. Isso mostra como os ciclistas são invisíveis no trânsito, pois em menos de 15 minutos no local a reportagem verificou seis ciclistas passando pelas imediações. Isso porque existem muitas lojas no local que realizam entregas de produtos a moradores nas proximidades e esse trabalho é feito com o uso de bicicletas. A arquiteta urbanista e cicloativista Gabriela Silveira acredita que os projetos atuais atendem, sim, a demanda dos ciclistas.

Segundo explica Gabriela, os projetos contemplam a ligação entre os bairros e o centro da capital, com ciclovias localizadas nas principais avenidas, em que há intenso fluxo de veículos e com velocidade máxima permitida de 60 quilômetros por hora. “Devemos ter ciclovias nessas vias por serem obras mais seguras, isoladas dos carros”, diz. Nos demais trechos é preciso impor a ideia de vias compartilhadas, em que motoristas e ciclistas devem se respeitar pelo uso das ruas.

Fonte: Jornal O Popular


Celebridades abraçam campanha 'A Loja Vazia' em Goiânia


Ação visa arrecadar roupas e calçados

O ator Felipe Tito, da Rede Globo, o modelo e DJ Jesus Luz e as modelos Carol Dias e Fernanda Lacerda (Mendigata), do Pânico na Band, estão entre as celebridades que abraçaram a campanha A Loja Vazia, que tem início neste sábado (11/7) no Shopping Estação Goiânia. A proposta, inédita na cidade, é encher a loja com doações de roupas, calçados e acessórios em bom estado, que posteriormente serão doados para o Centro de Valorização da Mulher (Cevam) e outras entidades parceiras.  

A modelo Fernanda Lacerda estará presente na inauguração da loja. Nos sábados seguintes os clientes do shopping poderão ver Jesus Luz – dia 18-, Felipe Tito – dia 25 - e Carol Dias, que encerrará as atividades de A Loja Vazia no dia 1º de agosto. As celebridades estarão no Shopping Estação Goiânia, que fica na Avenida Goiás Norte, no Centro, sempre a partir das 14h.  

A Loja Vazia  

Todos os dias A Loja Vazia amanhece vazia, para que novas doações possam preenchê-la. O público poderá contribuir com peças, que precisam estar em bom estado de conservação, até o dia 1º de agosto. As doações serão colocadas nas prateleiras, cabides, manequins e vitrines durante o dia. As peças arrecadadas serão doadas para o Centro de Valorização da Mulher Consuelo Nasser (Cevam) e para a igreja Sagrada Família.    

A gerente de marketing do Shopping Estação Goiânia, Carolina Pajaro, ressalta a importância do projeto como uma campanha de solidariedade. “Buscamos sempre reforçar a posição social do shopping e é uma satisfação enorme poder contribuir com essa iniciativa e passar adiante a importância da ação, do ato de doar algo que não serve mais para gente, mas que para outra pessoa pode ser muito útil”, disse.    

O projeto  Criada pela agência Loducca, A Loja Vazia, que já arrecadou 3,2 toneladas de roupas em São Paulo, conquistou o país e já passou por Vitória (Espírito Santo), Campo Grande (Mato Grosso do Sul), São José (São Paulo), Maceió (Alagoas) e chega agora a Goiânia para encher as prateleiras de solidariedade.  Toda a estrutura da loja e a identidade visual da iniciativa estão disponíveis para todos que tenham interesse em repetir a ação.

Fonte: A Redação


8 de julho de 2015

Brasil terá que pagar R$ 20 mi caso DF mantenha decisão de não sediar Universíade


Medida do governador Rodrigo Rollemberg pode suspender País de jogos internacionais por dois anos. Governo de Goiás analisa possibilidade de sediar evento em Goiânia

A secretária de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Raquel Teixeira, informou com exclusividade ao Jornal Opção que o Brasil terá que pagar multa milionária caso o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), mantenha a decisão de não sediar os Jogos Universitários Mundiais (Universíade) de 2019.

Recém-chegada da Coreia do Sul, onde a edição deste ano do terceiro maior evento esportivo do mundo está sendo realizado, a goiana revelou que há um grande descontentamento da organização dos jogos com o governo brasileiro. “Eles estão desesperados e chateados com a situação. Não sabem o que fazer”, contou.

A escolha de Brasília como sede da Universíade de 2019 foi anunciada no final de 2013, durante um evento na Bélgica. Como acontece nas Olimpíadas e na Copa do Mundo, os Países interessados pleiteiam uma edição da Universíade. E é esse o ponto que enfureceu a organização: o ex-governador do DF, Agnelo Queiroz, e a presidente Dilma Rousseff (ambos do PT) assinaram um documento de compromisso para a realização da próxima edição na capital federal.

Derrotado nas eleições de 2014, Agnelo saiu do governo e, ao assumir, Rollemberg anunciou que não teria interesse em promover o evento esportivo, que tem gastos estimados em R$ 2 bilhões. “A decisão foi tomada por causa da situação financeira, e é exclusivamente pela situação financeira. Seria um evento positivo para Brasília, daria destaque para Brasília”, informou o ex-chefe da Casa Civil da gestão Rollemberg, Hélio Doyle, em dezembro do ano passado.

Sendo assim, Raquel Teixeira e a comitiva que participou do evento foram informados que o Brasil terá que pagar 20 milhões de reais e pode até ser suspenso de eventos esportivos internacionais por dois anos caso o Governo do DF não volte atrás. “Os organizadores ficaram extremamente desapontados que o ministro dos Esportes [George Hilton (PRB)] não foi pessoalmente lhes dar um posicionamento oficial do governo brasileiro”, contou Raquel Teixeira.

Saída goiana

Uma solução para o imbróglio seria uma união entre os governos do Distrito Federal e de Goiás. Raquel Teixeira afirma que as duas unidades da federação poderiam se juntar para realizar em conjunto a edição de 2019. “Os organizadores aceitaram fazer uma edição menor dos jogos para diminuir os custos. Vou levar a proposta para o governador Marconi Perillo (PSDB) e ele tomará a decisão”, explicou ela.

Segundo a secretária, um empreendedor goiano já lhe garantiu que teria interesse em construir a Vila Olímpica — o que diminuiria consideravelmente o valor. “Estimamos que com R$ 400 milhões conseguiríamos realizar o evento. Vamos esperar a conversa entre os governadores e o governo federal”, arrematou.

Fonte: Jornal Opção


Paulo Garcia assina ordem para reurbanização da Marginal Botafogo


Obra vai expandir a via até a Avenida 2ª Radial e contará com a canalização do córrego e com a construção de três pontes

O prefeito Paulo Garcia (PT) assina, na quinta-feira (9), uma ordem de serviços para a reurbanização da Marginal Botafogo. Orçada em R$ 26 milhões, a obra inclui o prolongamento da via até a Avenida 2ª Radial, a canalização do Córrego e a construção de três pontes. O documento será assinado por Paulo em cerimônia realizada às 9h da manhã.

São, no total, 2,2 km de extensão e a obra tem previsão de durar 15 meses. Serão construídas duas pontes de 60 m na 2ª Radial, além de uma terceira na Rua 1018. A obra será realizada pela Construtora Central do Brasil e pela Elmo Engenharia.

A reurbanização da Marginal Botafogo faz parte, segundo o próprio prefeito, de um conjunto de investimentos em mobilidade em Goiânia. Destes investimentos ele destacou os corredores de ônibus da cidade, como o da Avenida 85 e o da T-7, ainda em construção.

Fonte: Jornal Opção
Foto: Orbia Imagens Aéreas

Goiás terá 5 novos hospitais públicos até o fim de 2018, diz Marconi


Governador conversou ao vivo com internautas

Com foco  no tema Saúde em Goiás, o governador Marconi Perillo realizou, no início da tarde desta quarta-feira (8/7), um novo bate-papo com internautas. Ao destacar a qualidade das unidade de saúde do Estado, Marconi anunciou que cinco novos hospitais públicos de grande porte serão inaugurados em Goiás até o fim deste mandato, em 2018. "Hospital Geral do Servidor Público e os hospitais de urgências de Uruaçu, Santo Antônio do Descoberto, Águas Lindas e Valparaíso", informou.

“O Hospital Geral do Servidor Público já teve suas obras iniciadas. Provavelmente, em cerca de um ano será inaugurado. É um grande hospital de excelência. O nosso próximo hospital a ser inaugurado será o hospital de Uruaçu. Será um hospital muito grande, complexo, para atender urgência e emergência no nível do Hugol. E vai atender as regiões Norte e do Vale do São Patrício. Depois, faremos a inauguração do Hospital de Santo Antônio do Descoberto e o próximo será o Hospital de Águas Lindas e, por fim, o Hospital de Urgências de Valparaíso, cuja área deve ser desapropriada nos próximos dias”, antecipou.

Aos internautas, o governador explicou que os hospitais de Águas Lindas e Valparaíso vão desafogar a demanda reprimida do Entorno do Distrito Federal. A unidade em Valparaíso, por exemplo, vai atender a população de Cidade Ocidental, distrito de Ingá, Novo Gama, Luziânia e ficará localizado em região estratégica na BR-040. “Essas três obras vão ser fundamentais para atender a população que vive na região e muitas vezes precisa se socorrer nos hospitais de Brasília.”

Além dos novos hospitais, Marconi confirmou que estão sendo construídos seis Ambulatório Médico de Especialidade (AME) e que cada unidade terá 22 especialidades para atendimento regional. “Nosso objetivo é chegar a dez AMEs até o fim deste mandato. Eles são muito importantes, pois são ambulatórios enormes capacitados para fazer todo tipo de atendimento ambulatorial”, garantiu o governador.

Credeqs
Outra novidade para a saúde pública é a construção dos cinco primeiros Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq). “São centros de referências na recuperação de dependência química e também pretendemos aumentar esse número”, declarou Marconi.

Quanto ao hospital que poderá se tornar público em Palmeiras de Goiás, o governador informou que autorizou o superintendente executivo de Saúde, Halim Girade, e o secretário Leonardo Vilela a avaliarem o hospital municipal da cidade. “Se a avaliação for do interesse dos proprietários, o governo vai desapropriar ou comprar e colocar em funcionamento”, disse.

Educação e Segurança Pública
Em resposta à pergunta de um internauta sobre o problema nacional de saúde publica, Marconi aproveitou para sinalizar que pretende implantar em Goiás o modelo de gestão por OS também nas áreas de Educação e Segurança Pública.

“O problema da saúde, da educação, da corrupção, da segurança pública, da infraestrutura, da logística e do saneamento básico depende de uma coisa só: decisão política acertada. Coragem para tomar determinadas decisões. Eu quero promover mudanças também na educação e na segurança pública. Quando eu comecei a fazer essas mudanças na saúde, as críticas foram inúmeras. A gente tinha pouquíssimo apoio. Hoje, podemos andar com a consciência tranquila, porque nosso dever está sendo cumprido de forma eficaz e eficiente”, garantiu Marconi.

O governador ressaltou que vários governadores têm visitado o Estado de Goiás para avaliarem os avanços na saúde pública e levarem a seus estados a experiência goiana. “Se o modelo antigo e retrógrado tradicional não está dando certo, muda-se para um modelo mais eficiente, que ofereça resultados à população. Eu repito: não tenho dúvidas mais de que saúde pública tem jeito. É preciso fazer as melhores escolhas, tomar decisões políticas corajosas e corretas e na hora certa.”

Fonte: A Redação


Centro-Oeste: Chuva em Brasília e recorde de frio em Goiânia


O dia 8 de julho de 2015 vai ficar na memória de muitas pessoas que moram nos estados do Centro-Oeste do Brasil. Acostumada ao sol, ao ar seco e ao calor das tardes de julho, a população de Mato Grosso certamente estranhou a chuvarada. O centro-sul de Goiás teve chuva e frio. Em Goiânia, a tarde de 8 de julho foi a mais fria em 2015 até agora. Em Brasília, fez sol e até calor de manhã, mas no fim da tarde estava chovendo e a sensação era de frio. Em Mato Grosso do Sul, o destaque do dia foi a volta do sol, depois da chuvarada.

Nos próximos dias, o tempo seco e o sol voltam a predominar sobre quase todo o Centro-Oeste, mas a chuva vai voltar a causar transtornos em áreas de Mato Grosso do Sul.

A estranheza com o tempo desta quarta-feira foi compartilhada no portal da Climatempo:
Participe! Diga como está o tempo aí na sua cidade!

Frio em Goiânia
Por: Gustavo Ribeiro em 08/07/2015 às 13:57
Neste momento faz frio em Goiânia, a capital Goiana, juntamente com Curitiba está sendo as capitais mais frias neste momento no Brasil, ambas com temperatura em torno dos 16°C as 13:00

Frio em Brasília.
Por: Matheus Santos em 08/07/2015 às 17:54
Tempo nublado, chuva fraca e ventos a 17 k/h, faz com que a temperatura abaixe rapidamente na capital federal. Neste momento os termômetros marcam 16º C.

Chuva e frio
Por: CARLOS Alberto em 08/07/2015 às 16:40
Hoje por volta da 15h a temperatura caiu para 16 C com chuviscos, o tempo ficou nublado, para Brasília isso realmente é surreal. À noite a temperatura deve chegar a 10 C ou menos. Vai ser o dia mais frio do ano até agora.

Veja a previsão para a Região Centro-Oeste

Confira alguns fatos meteorológicos que ocorreram na Região Centro-Oeste em 8 de julho de 2015 e que são pouco comuns nesta época.

Chuvarada

A passagem de uma grande cavado sobre o Centro-Oeste espalhou áreas de instabilidade que provocaram chuva forte em várias áreas da Região. Cidades de Goiás e de Mato Grosso receberam em 24 horas quatro vezes mais chuva do que normalmente ocorre durante todo o mês de julho. É um mês de seca e as médias de chuva são muito baixas.

Tarde mais fria do ano em Goiânia

A tarde desta quarta-feira, 8 de julho, foi a mais fria do ano até agora em Goiânia, capital de Goiás. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura máxima de apenas 22,9°C. O recorde anterior de  menor temperatura máxima era de 24,1°C, em 7 de fevereiro de 2015.

A temperatura máxima tecnicamente é a maior temperatura no período de 24 horas, porém entre 21 horas do dia anterior e 21 horas do dia. No caso de Goiânia, a temperatura máxima ocorreu entre 21 horas meia-noite de 7 de julho. No aeroporto de Goiânia, a temperatura atingiu 20°C até 10 horas da manhã e depois só baixou. Às 15 horas da quarta-feira, a temperatura era de apenas 16°C.

Chuva em Brasília

Chover em Brasília em julho é um evento realmente raro. A média de chuva histórica é de minguados 11 mm. As grandes de instabilidade que se espalharam sobre o Centro-Oeste em 8 de julho levaram a chuva até a região do Distrito Federal. Fez sol de manhã e até calor, com a temperatura alcançando quase 26°C. Mas quando as áreas de instabilidade chegaram, as nuvens escuras esconderam o sol e chove. No aeroporto de Brasília, a temperatura às 14 horas era de 25°C. Às 16 horas estava chovendo e a temperatura era de 18°C.

Campo Grande tem segunda tarde mais fria do ano

Por causa da chuva e da nebulosidade, a temperatura ficou baixa o dia todo em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima foi de 18,2°C. Foi a segunda tarde mais fria de 2015 até agora. A tarde mais fria do ano por enquanto foi a do dia 19 de junho, quando a temperatura máxima foi de 17,9°C.

Fonte: Clima Tempo