5 de junho de 2015

Projeto: Hospital do Servidor publico de Goiás


O Hospital do Servidor Público será construído na Avenida Bela Vista, no Parque Acalanto, Região Sul de Goiânia. O terreno tem 21.455,69 m² e a área total construída terá mais de 24 mil m². O hospital será composto por oito blocos, sendo que um deles terá três pavimentos, além de estacionamento no subsolo.

Confira a maquete virtual do Hospital do Servidor Público:

 

O HSP terá atendimento ambulatorial em diversas especialidades, centro cirúrgico equipado para cirurgias de alta complexidade, central de diagnóstico laboratorial e de imagem, UTIs pediátrica, neonatal e adulta e ainda, um auditório. Toda estrutura de apoio ao funcionamento de um hospital geral também está no projeto, como lavanderia, central de nutrição e central de gases.

Serão 211 leitos, assim distribuídos: 40 apartamentos, 76 leitos de enfermaria, 30 UTIs, 25 leitos de recuperação/indução, 18 leitos de quimioterapia e 22 de emergência/observação.

"O Hospital do Servidor Público vai funcionar como complemento aos serviços já prestados pela rede credenciada ao Ipasgo e visa assegurar o atendimento principalmente em áreas sensíveis, em que nosso usuário tem grandes dificuldades em encontrar profissionais credenciados, como endocrinologia e as cirurgias de cabeça e pescoço", afirmou o presidente do Ipasgo, Francisco Taveira Neto.

Taveira afirmou ainda que a construção do HSP segue uma tendência moderna do mercado, de que as unidades tenham seus serviços próprios de saúde. "Não haverá prejuízo da rede já credenciada. Nós realizamos um sonho do servidor, construindo mais uma unidade de saúde."

Na mesma solenidade, o governador assinou ordem de serviço para implantação da segunda etapa do Programa de Otimização do Atendimento aos Usuários do Ipasgo. Trata-se de um programa de valorização e remuneração diferenciada a hospitais que se enquadrem em critérios estabelecidos pelo Instituto. “Remuneraremos melhor quem atender melhor os nossos usuários”, explicou Francisco Taveira Neto.

Fonte: A Redação