23 de maio de 2015

Obras do BRT Norte-Sul: Aos 45 do segundo tempo


Estacas demarcam pistas do BRT na Avenida Goiás Norte: projeto previa duas frentes de trabalho, mas a outra, na Avenida Rio Verde, não tem prazo para ser iniciada.

As máquinas do Consórcio BRT, formado pelas empresas Isolux, EPC e WVG, finalmente foram vistas em ação. Desde o início da semana, caminhões e trabalhadores estão no canteiro central da Avenida Goiás Norte, próximo a Praça do Violeiro, atuando na remoção do canteiro central para construir as vias pelas quais passarão o ônibus de trânsito rápido (Bus Rapid Transit ou BRT, na sigla em inglês). São cerca de cinco caminhões e pás carregadeiras e quinze servidores no local, que começou a ser medido e demarcado na sexta-feira da semana passada.

A obra, assim, segue o cronograma previsto em abril, mesmo que o ritmo ainda esteja aquém do desejado pela Prefeitura de Goiânia. A explicação é que os prazos tem sido utilizado ao máximo, enquanto os técnicos responsáveis pela fiscalização da obra esperavam mais agilidade. Isso ocorreu em pelo menos duas vezes. Na primeira, a obra estava programada para ser iniciada na segunda quinzena de abril e a expectativa era de que no início de maio as máquinas estivessem nas ruas. No entanto, no último dia de abril foi iniciado o canteiro de obras, também localizado na Avenida Goiás Norte.

Segundo o coordenador da Unidade Executora do BRT, Ubirajara Abbud, o cronograma estipulava que o prazo final para as máquinas irem a campo seria no dia 19 de maio e foi exatamente assim que ocorreu. A justificativa das construtoras à Prefeitura é que este início de fato seria mais demorado para que pudesse acelerar a construção nos últimos meses. A escolha pela Goiás Norte para iniciar a obra se deu pela facilidade no local, já que o canteiro central já existe de forma ampla e não será preciso fazer desapropriações.

O trecho que receberá a primeira etapa compreende a área entre a Praça do Violeiro e o cruzamento com a Avenida Perimetral Norte, próximo a um shopping da região. Até ontem, junto com a remoção do canteiro central na marcação das vias, técnicos em topografia continuavam medindo e demarcando o canteiro. A remoção da terra havia ocorrido no espaço entre a Praça do Violeiro e o cruzamento com a Rua Fernando de Noronha.

A pista destinada aos ônibus, que terão via exclusiva, será de 7 metros, fazendo com que reste ainda 4 metros do canteiro central, além dos 10,5 metros das pistas para carros particulares. Os técnicos ainda definem quais árvores serão retiradas do local e como será feito o rebaixamento dos bueiros que estão no canteiro central e são largos.

O prefeito Paulo Garcia (PT) pretende marcar uma visita nas obras do BRT em meados do próximo mês. A intenção é dar este prazo para que o trabalho esteja mais adiantado quando houver a visita do prefeito, que recebeu como justificativa das construtoras que elas têm o compromisso de realizar um serviço bem feito, que não necessitaria de reparos e, por isso, o prazo seria usado até o limite.

Video do Projeto:


Fonte: Jornal O Popular