9 de maio de 2015

Goiânia ganha primeiro Parklet


Espaço urbano de convivência social da Capital foi instalado no setor Marista

O primeiro Parklet de Goiânia está instalado na Rua Mario Bittar, Qd. H21, LTS 08/28, no setor Marista, e fica por lá até o dia 24 de junho. Planejado e construído pelo Stúdio Sobreurbana, o ambiente objetiva humanizar e democratizar o uso do espaço público. A meta da Prefeitura de Goiânia ao regulamentar a implantação dos Parklets, através do decreto de nº 791 em março deste ano, é também de criar áreas de convivência social e interação entre as pessoas em locais que até então eram utilizados como estacionamento de veículos. Modelo foi criado em São Francisco, Estados Unidos.

A regulamentação dos Parklets estabelece que esses ambientes, geridos pela iniciativa privada, tenham placas que atestem o caráter público e que informem sobre vedação à utilização exclusiva deles, inclusive pelo mantenedor do espaço de convivência. O poder público municipal também proíbe, de forma expressa, atividades comerciais dentro desses locais. “Mesmo que a manutenção seja privada, o benefício deve ser público, ou seja, o uso do espaço deverá ser de forma democrática, para toda pessoa que desejar”, afirmou o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, durante a assinatura do documento que normatiza a instalação das áreas de convívio.

O primeiro Parklet da capital usa materiais que podem ser reutilizados, como por exemplo, o pallet e a madeira de reflorestamento. De acordo com a arquiteta responsável pela criação do projeto, Carol Faria, o Parklet “resgata espaço público e prioriza o pedestre, proporcionando mais opção de convívio social e lazer para os goianienses”.

Sobre Parklets

O Parklet, neologismo em inglês criado a partir de trocadilho envolvendo as palavras parking - estacionar e parks - parques, além de possibilitar a criação de um novo cenário para as ruas, estimula processos participativos, incentiva o transporte não motorizado e aumenta a oferta de espaços públicos da Capital.

O Parklet é uma iniciativa da administração municipal que será realizada por empresas privadas, por pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado. Os interessados devem procurar a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Setel) com projeto de instalação (que apresente os elementos descritos no decreto) e protocolar o pedido. Depois da aprovação da Setel o responsável ficará autorizado a instalar o a equipamento e terá a licença de uso por três anos.

Emelline Diniz, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fonte: Prefeitura de Goiânia