29 de abril de 2015

Ministério Público aprova criação da Faculdade da Polícia Militar


O Projeto Educacional Faculdade da Polícia Militar (FPM), apresentado pela Fundação Tiradentes, foi aprovado nesta quarta-feira, 29, pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). A aprovação veio da Curadoria de Fundações e Associações, cuja titular é a promotora de Justiça Marlen Gladys.

A FPM é uma iniciativa da Fundação Tiradentes, com o apoio do Comando-Geral da PM. O que se pretende, de forma pioneira, é estender ao ensino superior o nível de excelência dos 19 colégios militares de Goiás e utilizar os mesmos processos de disciplina de unidades federais como o Instituto Militar de Engenharia (IME), e o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Os conceitos da futura faculdade serão fundamentados em civismo, cidadania, interligação disciplinar em todos os períodos e produção científica precoce à serviço da sociedade.

Após a aprovação pela Curadora, o projeto será averbado em cartório e, mediante esses procedimentos, se torna público. Por outro lado, o mesmo já tramitava em Brasília no Ministério da Educação (MEC), órgão federal que regula as instituições de ensino superior (IES). Espera-se que o MEC faça sua primeira vistoria em julho próximo.

O Colégio Militar Vasco dos Reis, no Setor Oeste, vai ser preparado, com o aval da Secretária Estadual da Educação, Rachel Teixeira, para abrigar parte dos cursos. Um convênio está sendo analisado para este fim.  O Hospital do Policial Militar (HPM), mantido e administrado pela Fundação Tiradentes, também terá áreas adaptadas para abrigar parte dos laboratórios. A FPM dará grande incentivo à iniciação e pesquisa científica desde os primeiros meses.

A Fundação Tiradentes, que será mantenedora também da FPM, espera que a faculdade, que será privada, promova este ano ainda seu primeiro vestibular para ingresso no primeiro semestre de 2016. O pedido de autorização junto a MEC visa ofertar os cursos de graduação em Biomedicina, Enfermagem, Educação Física e Tecnólogo em Segurança Pública. Cursos de extensão e pós-graduações também serão oferecidos pela instituição já no início das suas atividades.

Antes de ser apresentado ao MP-GO, o projeto da IES foi aprovado pelo Conselho de Curadores da Fundação Tiradentes, no dia 15 de abril, com a presença da promotora Marlen Gladys. Na ocasião, ela chamou de “momento histórico” a decisão de criar a IES na mesma linha dos colégios militares.

Na reunião, o presidente da Fundação, Tenente-Coronel Cleber Aparecido Santos, enfatizou que a FPM vai cultivar uma formação centrada nos “valores humanos” e salientou que qualquer cidadão poderá concorrer às vagas através do vestibular.  Um sistema de bolsas de estudo está sendo avaliado para atender os beneficiários da Fundação Tiradentes, uma instituição do Terceiro Setor que, há 12 anos, presta assistência social aos policiais militares de Goiás na ativa, inativos e pensionistas, somando um público de aproximadamente 70 mil pessoas.

Fonte: tiradentes.org.br