26 de abril de 2015

Goiânia ainda no escuro: Lâmpadas só de baixa potência


Mais de um mês após fim de contrato com empresa, ainda falta material para secretaria trabalhar

Um mês e 14 dias depois do rompimento do contrato da Prefeitura de Goiânia com a Luz Urbana Engenharia, empresa que administrava a iluminação da capital, por recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), a Secretaria Municipal de Obras (Semob) tenta reverter a situação de breu pela qual passam muitas vias da capital. No entanto, a secretaria esbarra em falta de material. Não há lâmpadas suficiente para atender toda a demanda.

Atualmente, grande parte do material disponível é de 70 watts (w). Esse padrão de iluminação atende apenas as ruas vicinais e avenidas secundárias. Para as avenidas maiores e principais vias da cidade, são necessárias lâmpadas com maiores potências. As principais avenidas utilizam potências de 250w, enquanto os maiores corredores funcionam com potência de 400w. Ambas em falta e ainda sem prazo para que a prefeitura adquira o material.

A situação está tão complicada que, nas proximidades da Alameda das Rosas, no Setor Oeste, apareceu uma placa pendurada em um poste. “Socorro. Lâmpada Queimada há 6 meses”, diz o anúncio. Morador da Rua 1, o servidor público Euler Filho afirma que a placa é um alerta tanto para a população quanto para os gestores. Reportagem publicada no POPULAR no dia 2de abril mostrou que frequentadores da pista de cooper do Lago das Rosas se tornaram alvo fácil para bandidos. “A iluminação precária piora o quadro. Acho que todo morador já reclamou do problema. A placa é mais um alerta”, diz.

Em Campinas, na região oeste da capital, a iluminação urbana é precária como nos outros dois pontos. Postes da Rua Jaraguá estão sem luz e a Avenida Ceará, nas proximidades da Avenida 24 de Outubro, vive na penumbra. Comerciantes da região reclamam que o problema deixa a região insegura e aumenta o risco de assaltos. Funcionários relatam que ficam amedrontados, principalmente após o fim do horário de verão, quando escurece mais cedo.

Troca única

As lâmpadas dos postes da Rua C-139, no Jardim América, em Goiânia, não funcionavam há pelo menos dois meses e não era por falta de reclamação. A advogada Larissa Mendes, de 25 anos, moradora da vizinhança, avisou à Prefeitura, pelo telefone 156, e foi atendida. O problema, segundo a moradora, é que os técnicos da Semob trocaram apenas uma das lâmpadas. O restante continuava apagado. Ontem, após contato da reportagem, as demais foram trocadas. Apenas uma estava apagada. As ruas próximas, praça e avenidas, no entanto, continuam no escuro, sem solução próxima. “A escuridão é completa. Minha casa foi invadida três vezes por bandidos”, diz a advogada.

Fonte: Jornal O Popular (Cristiano Borges)