21 de março de 2015

Dilma promete concluir reforma do aeroporto de Goiânia este ano


Presidente anunciou reconstrução da pista e do pátio a partir de abril. Ela esteve em GO para assinar ordem de serviço para obra de transporte.

A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou nesta quinta-feira (19) a retomada, no próximo mês, das obras no pátio e na pista do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. Em discurso realizado após o lançamento do Bus Rapid Transit (BRT), na capital, ela prometeu concluir a reforma até novembro deste ano.

"Quero dizer que trago uma boa notícia. As obras do pátio e da pista, interrompidas lá atrás, vão começar na primeira semana de abril, mais precisamente no dia 6. Quero assumir o compromisso junto com o [Eliseu, Ministro-chefe de Aviação Civil, que estava no evento] Padilha de que todas as obras estarão concluídas em novembro deste ano", disse Dilma.

Ela disse que quer ser cobrada, caso as obras não sejam finalizadas dentro do prazo estipulado. "Vocês vão cobrar de mim, mas garanto que vou cobrar dele [Padilha], e ele dos que estão embaixo dele porque é assim que funciona. Vamos fazer de tudo para que Goiânia tenha um aeroporto que possa condizer com o dinamismo desse estado", salientou.

Em relação as obras do terminal, Dilma afirmou que houve muita espera, problemas e interrupções, mas que o novo terminal, mais novo e moderno, já está “quase pronto”. “Estamos chegando ao final dessa obra”, disse.
Demora no terminal

Apesar da afirmação da presidente, o fim da construção do novo terminal ainda é uma incógnita. Em construção há quase nove anos, o trabalho enfrentou embargo judicial, paralisação por falta de verba e, desde a última retomada, avançou apenas 15%, segundo informou ao G1, a pouco mais de um ano, o consórcio construtor formado pelas empresas Via e Odebrecht.

Em 2006, o TCU apontou superfaturamento nos preços praticados. Em 2007, as empreiteiras responsáveis pelo consórcio suspenderam as atividades de reforma do Aeroporto Santa Genoveva. No ano seguinte, a Infraero rescindiu o contrato.

Após seis adiamentos e dois anos para a construção, a Infraero entregou uma nova sala de embarque no Santa Genoveva, em outubro de 2011. Chamada oficialmente de Módulo Operacional Provisório (MOP), a nova ala ganhou o apelido de "puxadinho".

Em dezembro de 2011, a Infraero, o Governo de Goiás e os representantes do consórcio responsável pela obra do novo terminal assinaram um acordo para garantir a conclusão do novo terminal. Mas em junho de 2012, uma vistoria do TCU constatou que o projeto original ficou ultrapassado e precisou ser modificado. Os trabalhos no canteiro foram retomados em setembro de 2013.

Fonte: G1 Goiás