1 de fevereiro de 2015

Governo de Goiás analisa proposta para Fórmula Indy em Goiânia; Autódromo Ayrton Senna foi visitado


A organização da Fórmula Indy no Brasil avalia a realização da corrida no Autódromo Internacional Ayrton Senna(Foto:Eduardo Ferreira), localizado em Goiânia, depois que foi anunciado o cancelamento do evento em Brasília. A informação é do blog Grande Prêmio, do UOL, assinada por Victor Martins. O Governo de Goiás ainda não recebeu a proposta oficial.

Para os diretores do campeonato, com base em Indianápolis, só Goiânia tem condições de receber uma etapa do porte da Indy. Assim que confirmado, a IndyCar poderá assinar o contrato com o governo de Goiás para a realização do evento. Caso não dê certo, a direção do campeonato estuda transformar a etapa de São Petersburgo, que acontecerá em março, em uma rodada dupla.

Há interesse do Governo de Goiás na realização do evento em Goiânia, mas a proposta ainda não foi apresentada formalmente. Somente na segunda feira serão mostradas as condições e analisadas as exigências para a transferência da Fórmula Indy para o Autódromo de Goiânia. O fato é visto como "uma grande oportunidade" por uma fonte consultada pelo Diário de Goiás.

Segundo o Blog Grande Prêmio, foi feita uma visita técnica na sexta, 30, ao autódromo de Goiânia, e detalhou assim:

"A comitiva continha dois diretores do campeonato com base em Indianápolis e esteve na tarde desta sexta-feira na pista da capital de Goiás, a única no Brasil que tem condições de receber uma etapa do porte da Indy. Recém-reformada, tornou-se centro das atenções e referência do sofredor automobilismo nacional. É lá, por exemplo, que a Stock Car passou a realizar sua Corrida do Milhão. Outro ponto favorável é a distância para Brasília, pouco mais de 200 km, o que minimizaria o problema com toda a logística da operação".

Carlo Gancia, representante da Fórmula Indy declarou, no mesmo Blog, que o autódromo de Goiânia tem limitações nos boxes:

Gancia disse que não descarta completamente que a prova seja feita em Brasília e que as informações que recebeu sobre Goiânia são de que "há muito trabalho a fazer". Indagado sobre os empecilhos, Carlo respondeu que "os boxes são muito pequenos e apertados" para receber os carros da Indy.

Fonte: Diário de Goiás