25 de fevereiro de 2015

Governo acelera projetos em parceria do governo federal


Os projetos do BRT do Entorno do Distrito Federal, BRT de Aparecida de Goiânia e do programa Goiás sem Lixão ganharam novo impulso para suas implantações. A informação é do secretário Vilmar Rocha, das Cidades e Meio Ambiente (Secima), que se reuniu esta semana com o ministro Gilberto Kassab, das Cidades, em Brasília, para tratar dos temas.

“Em menos de um mês, esta foi a segunda reunião que nós, da Secima, tivemos com o ministro Kassab e os secretários do Ministério para buscar orientações técnicas e pleitear recursos para nossos projetos”, explicou Vilmar, que estava acompanhado dos presidentes da Saneago, José Taveira, e da Agehab, Luís Stival, além dos superintendentes Mário João, José Carlos Pimenta e Gilvane Felipe.

O projeto do BRT do Entorno interliga o BRT SUL do DF aos municípios de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, com trecho de 25,5 km em Goiás e 4,5 km no Distrito Federal. A previsão de investimento é de R$ 901 milhões. “Já temos R$ 15 milhões empenhados para o projeto e avançamos muito. Sentamos com o secretário nacional de Mobilidade [Dario Rais] e com o ministro e, além das orientações, acertamos também um novo encontro para março, juntamente com membros do Governo do Distrito Federal”, explicou o secretário, que também levou demanda para prolongar o BRT Norte-Sul de Goiânia até Aparecida, interligando os terminais Cruzeiro do Sul e Veiga Jardim, num trecho de cinco quilômetros.

Outro projeto tratado no Ministério das Cidades foi o programa Goiás sem Lixão, para construir 40 aterros sanitários regionais e 266 galpões de triagem. O programa contempla todas as etapas do manejo de resíduos sólidos, desde a coleta, seleção, reciclagem por cooperativa de trabalhadores e disposição final dos rejeitos.

Saneamento e habitação
Os presidentes da Saneago e da Agehab também apresentaram pleitos ao ministro. “A Saneago levou cinco pedidos para a área de saneamento ambiental e, no caso da habitação, já tivemos a informação de que em 60 dias serão liberados os recursos que estão em atraso para a conclusão de obras no Estado”, esclareceu Vilmar Rocha.

Segundo o secretário, as reuniões foram proveitosas, diretas e objetivas. “O tratamento que estamos recebendo no Ministério das Cidades tem sido especial e diferenciado”, disse Vilmar. “Essa é a vantagem de termos um ministro amigo e companheiro e que tem um ótimo relacionamento também com o governador Marconi Perillo”, concluiu.

Fonte: Goiás Agora