1 de fevereiro de 2015

Aqui jaz o Córrego Cascavel



Essa é a realidade do lago no Parque Cascavel. Moradores reclamam da situação que demonstra abandono por parte da gestão municipal. Presidente da Amma garante que solucionará o problema em breve

Essa história não é de hoje. Desde o ano de 2013 a Prefeitura de Goiânia tem sido cobrada, pelos moradores da região Sul da Capital, para solucionar os problemas no Parque Cascavel. O entulho tomou conta do local que antes era um lago. A população inconformada com a situação quer atitude por parte da gestão municipal.

Em outubro passado a matéria do Diário da Manhã intitulada “Parques sem manutenção”, escrita pela jornalista Aparecida Andrade, citou todos os problemas de assoreamento no lago. À época, o engenheiro florestal da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Antônio Esteves dos Reis, reconheceu os problemas causados pela erosão que ocasionaram o assoreamento do lago. O engenheiro ainda afirmou que existia um projeto em parceria com a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademil) com o propósito de solucionar o problema. Antônio Esteves ainda disse que a parte técnica estava viabilizada, porém faltava o orçamento para arcar com a obra. “A execução desse projeto fica em torno de R$ 5 milhões e a Prefeitura de Goiânia está buscando recursos para a implantação”, afirmou o engenheiro.

Amma

A reportagem do DM entrou em contato com o Pedro Wilson que é o presidente da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma). Conforme Pedro, o acordo relatado no ano passado está em fase final de elaboração. “Nós estamos em fase final de elaboração do acordo entre a Amma, Semob e Ademil, para fazer os reparos no parque. Na próxima semana o acordo deverá ser assinado e as obras serão iniciadas de imediato.”

De acordo com Wilson, a Amma focará no projeto urbanístico e de arborização do parque. A Secretaria Municipal de Obras (Semob) cuidará dos consertos e a Ademil fará o estaqueamento das obras para evitar o escoamento de areia misturada com restos de construção civil, barro e terra, que resultou no entulho acumulado no lago.

Pedro Wilson ainda diz que as obras deverão ser iniciadas em breve. “Tenho a expectativa que ainda no primeiro semestre estará encaminhada a obra com mais da metade concluída. Vamos fazer um trabalho definitivo para solucionar o problema.”

“Está muito perigoso aqui. Em 2010 era lindo esse parque, tinha patinhos, marrecos e peixes. Hoje não tem nada, só mato e perigo”

Luciene de Jesus Cardoso,29 anos, servente de obras

“Está o maior abandono. O pessoal fala que vai ficar igual ao Vaca Brava quando arrumar, mas nada por enquanto

Cleide Alencar dos Reis,49 anos, gerente administrativo

“O poder público sempre fala que não pode resolver agora porque está chovendo. Mas quando está na seca não fazem nada”

Émerson Leonardo,42 anos, gestor administrativo

“Aqui servia para lazer e hoje está abandonado pela prefeitura. Estava na Alemanha e voltei agora e assustei com essa situação. Está uma vergonha”

Miller Silva,22 anos, jogador de futebol

“Eu acho um descaso. Além de estar abandonado, ficou muito feio e inseguro. Também desvalorizou a região. Ficou muito ruim para os moradores daqui”

Luana Tacarambi,18 anos, estudante

“Situação de abandono. Se houvesse interesse, esse local seria um cartão-postal da cidade. Mas como não há interesse, fica abandonado”

Guilherme Henrique Santana,67 anos, aposentado

Fonte: DM