17 de dezembro de 2014

Última chance: líder do prefeito propõe aumento de 29% no IPTU


Depois de reunião conturbada, a maioria dos vereadores da base do prefeito Paulo Garcia (PT) rejeitou qualquer possibilidade de índice para aumento do IPTU. A última chance para o Paço é a proposição de emenda na sessão extraordinária desta quinta para reduzir o aumento atual, de 39,8%, para 29%. A nova proposta mantém os 29,7% para 2016.

Ainda há tempo para que a elevação seja aprovada e entre em vigor no próximo ano, caso a mudança seja acatada no plenário e, em seguida, na Comissão de Constituição e Justiça. Na sexta, o texto seria apreciado em primeira votação e logo depois na Comissão Mista. A segunda e última votação ficaria para sábado (20), que é o prazo final.

No entanto, não há clima político para que a emenda seja aprovada pelos vereadores da base, quanto menos da oposição e do Bloco. Com o arquivamento do projeto, a prefeitura aplicará, automaticamente, o reajuste inflacionário, que deverá ser de cerca de 7%.

O líder do prefeito na Câmara, Carlos Soares (PT), explica que ainda busca articulações para chegar a um consenso.

A oposição na Câmara mantém posição de buscar apenas reajuste inflacionário no IPTU e rediscutir a revisão da Planta de Valores no próximo ano para aplicação em 2016, como explica Elias Vaz (PSB).

As discussões continuam a ser feitas entre os vereadores da base do prefeito na Câmara e o projeto será votado nesta quinta-feira (18). A maior possibilidade é de que a emenda que sugere reajuste de 29% seja rejeitada e seja aplicado apenas o reajuste da inflação.

Fonte: Porta 730
Foto: Google Imagens