23 de dezembro de 2014

Oscar Niemeyer supera em movimento de público, atividades e ações


Inaugurado em 31 de março de 2006, o Centro Cultural Oscar Niemeyer se tornou um centro de excelência da cultura goiana. Em 2014, os quatro prédios do conjunto arquitetônico assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, onde funcionam a Biblioteca, o Palácio da Música, o Monumento aos Direitos Humano, o Museu de Arte Contemporânea e onde está a Esplanada Juscelino Kubitschek receberam público de 570.449 pessoas, de janeiro a novembro. Em 2013, foram 273.724 computados os doze meses do ano.

“As diversas atividades culturais que por aqui passam são um demonstrativo da efervescência cultural goiana e da oportunidade de oferecermos o que há de melhor a quem dela necessita. O Centro Cultural Oscar Niemeyer não mediu esforços para vencer os entraves burocráticos e trazer alegria, lazer e entretenimento aos seus usuários”, comemora o Chefe do Gabinete Gestor do CCON, Nars Chaul, à frente do órgão desde a inauguração.

Através do Termo de Utilização de Uso (TAU), vários produtores, artistas, empresas, associações, entidades filantrópicas e segmentos do governo puderam, a preços módicos, usar os espaços do Palácio da Música Belkiss Spenzièri, do Monumento aos Direitos Humanos, do auditório Lygia Rassi e da Sala Célia Câmara, bem como do Museu de Arte Contemporânea e as das galerias DJ Oliveira e Cléber Gouvêa; igualmente do prédio da Biblioteca, incluindo nele eventos que ocorreram no restaurante panorâmico, no Auditório Tadeu Batista e nas salas de cinema Glauber Rocha e João Bênnio e na Esplanada Juscelino Kubistchek, além até mesmo do estacionamento.

No quadro abaixo a evolução da movimentação geral no CCON



Belkiss Spenzièri
O Palácio da Música Belkiss Spenzièri, recebeu no período de janeiro a novembro deste ano 47.630 pessoas. Dessas 5.800 compareceram a quatro eventos do Governo; 10.400, a shows diversos; 9.350, nas 18 apresentações da Orquestra Filarmônica de Goiás; e 10.080, em cinco palestras, seminários e cursos. Outras 12.000 assistiram a três festivais realizados ali.

No Monumento aos Direitos Humanos, onde se encontram as bibliotecas cultural, infantil e virtual, administração, cinemas, praça de alimentação, bar, cafeteria e lojas, o público total foi 8.700 pessoas. Elas estiveram em oito edições do Café de Ideias, 2.950 pessoas; três palestras, 750 pessoas; duas exposições na Sala Célia Câmara, 5.000 pessoas.

Biblioteca
Pelo prédio da Biblioteca passaram 3.500 pessoas, que compareceram a três palestras no Auditório Tadeu Batista, 400 pessoas; cinco eventos de dança no Pavimento Paulo Bertran, 1.150; a três casamentos no Restaurante Panorâmico, 1.100 e a duas festas, também no Restaurante Panorâmico, 850 pessoas.

Um total de 105 mil pessoas visitou o Museu de Arte Contemporânea e suas galerias. No MAC foram realizadas de junho a novembro quatro exposições, com comparecimento de 43 mil pessoas. Nas outras oito exposições realizadas nas Galerias DJ Oliveira, Cléber Gouvêa e a exposição do MAC no Hospital de Urgência de Goiânia, somaram-se 49.200 pessoas. As 10 edições da Feirinha do Oscar levou ao CCON público de 12.800 pessoas.

A Orquestra Filarmônica de Goiás, ligada ao CCON, fez de janeiro a novembro deste ano 44 apresentações em vários espaços de Goiânia para um público total de 21.630 pessoas.

Novidade
O ano de 2014 trouxe um público diferente para o CCON: skatistas, patinadores, ciclistas de todas as idades descobriram na Esplanada JK local ideal para a prática desses esportes. A movimentação acabou por atrair famílias inteiras que se divertem assistindo às acrobacias e manobras enquanto crianças brincam, andam de bicicletas e patinetes.  Também neste ano projeto desenvolvido pelo Centro Cultural Oscar Niemeyer para confecção de pipas, muita música e diversão levou novo público ao local, que abrigou também vários festivais, entre esses o Bananada 2014, um dos maiores eventos do rock alternativo em Goiás.

Fonte: Goiás Agora
Foto: Google Imagens