28 de dezembro de 2014

Obras do Hospital do Servidor Público devem começar em janeiro


Nesta segunda-feira, 29, às 10 horas, será assinada a ordem de serviço para o início das obras de construção do Hospital do Servidor Público do Ipasgo. A assinatura será no Auditório Mauro Borges Teixeira (Palácio Pedro Ludovico Teixeira). A unidade será uma referência para o usuário e contará com atendimento em diversas especialidades, inclusive aquelas em que há dificuldade de agendamento em função do déficit de profissionais no mercado, como a endocrinologia e as cirurgias de cabeça e pescoço. As obras de construção devem ter início no mês de janeiro. O contrato com a empresa vencedora da concorrência pública já foi assinado e a previsão é de que as obras estejam concluídas em 18 meses.

O Hospital do Servidor Público (HSP) é um desejo antigo do funcionalismo. Somente agora com a total reestruturação financeira do Instituto e pleno apoio do Governo do Estado foi possível transformar o sonho em realidade. O Hospital do Servidor Público será erguido em um terreno de 21.455,69 m², localizado na Avenida Bela Vista, no Parque Acalanto, Região Sul de Goiânia. A área construída total terá mais de 24 mil m². A unidade terá oito blocos, sendo que um deles terá três pavimentos, além de estacionamento no subsolo.

O HSP terá atendimento ambulatorial em diversas especialidades, centro cirúrgico equipado para cirurgias de alta complexidade, central de diagnóstico laboratorial e de imagem, UTIs pediátrica, neonatal e adulta e, ainda, um auditório. Toda a estrutura de apoio ao funcionamento de um grande hospital geral também está no projeto, como lavanderia, central de nutrição e central de gases. Serão 211 leitos, assim distribuídos:

Internação apartamento – 40
Internação enfermaria – 76
Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) – 30
Recuperação/Indução – 25
Quimioterapia – 18
Emergência/Observação – 22

O Hospital do Servidor Público vai funcionar como complemento aos serviços já prestados pela rede credenciada ao Ipasgo e visa assegurar, principalmente o atendimento em áreas sensíveis, em que nosso usuário tem grandes dificuldades em encontrar profissionais credenciados. A construção do HSP ficará a cargo da Oliveira Melo Engenharia, ganhadora da concorrência pública. A empresa tem larga experiência em obras de construção de unidades hospitalares, tendo construído o Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso) em Santa Helena e o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) de Goianésia.

POA 2.0
Paralelamente à assinatura da ordem de serviço, o Ipasgo vai lançar o POA 2.0 – a 2ª etapa do Programa de Otimização do Atendimento aos Usuários do Ipasgo. Trata-se de um programa de valorização e remuneração diferenciada a hospitais que se enquadrem em critérios estabelecidos pelo Instituto. A adesão ao programa é facultativa e restrita às unidades já credenciadas ao Ipasgo.

Fonte: Goiás Agora