2 de dezembro de 2014

Iluminação com tecnologia LED é tema de Parceria Público-Privada (PPP)


A Prefeitura de Aparecida de Goiânia iniciou na tarde desta quinta-feira (27) uma agenda de estudos sobre possível Parceria Público-Privada com intuito de implantar sistema de iluminação com tecnologia LED nas vias e prédios públicos do município. Companhia Paulista de Desenvolvimento (CPD) será responsável pela realização de estudos técnicos sem ônus para a administração e nem mesmo contrato de exclusividade.

A agenda teve início através de uma reunião entre os membros do Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas (CGPPP) e o diretor executivo da empresa, Mário Luiz Silvério, onde foi assinado um Protocolo de Intenções e apresentado um Termo de Referência e um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a implantação  e gestão de sistema de iluminação pública com tecnologia LED (Lighth Emmiting Diode), ou Diodo Emissor de Luz.

Os membros do CGPPP foram nomeados pelo prefeito Maguito Vilela através do decreto de n. 126, assinado em 28 de maio de 2014 e conta com a participação de 07 secretários municipais, do procurador Geral do município, Tarcísio dos Santos, e 03 vereadores. Na ocasião, estiveram presentes na reunião os secretários Euler Morais (Governo e Integração Institucional), Carlos Eduardo Rodrigues de Paula (Fazenda) e Rodrigo Caldas (Desenvolvimento Urbano).

O documento deixa claro que a concordância pela realização da modelagem e elaboração dos estudos técnicos por parte da CPD não implica qualquer exclusividade a seu favor, ficando a prefeitura livre para autorizar quaisquer terceiros a realizar estudos semelhantes. Também  deixa  claro que a prefeitura poderá, a seu único e exclusivo critério, utilizar ou não os estudos desenvolvidos pela empresa. O CGPPP deverá se reunir novamente assim que a CPD tenha resultados dos estudos para apresentar.

Economia de energia

A tecnologia de iluminação LED é a mais avançada da atualidade tanto pela economia, quanto pela durabilidade e estabilidade operacional. Quando comparadas com as convencionais lâmpadas fluorescentes, a economia varia de 30 a 95%. Uma lâmpada fluorescente econômica tem vida útil estimada em 5.000 horas. As de LED têm média de 50.000 a 100.000 horas de vida útil.

Preservação do meio ambiente

LEDs não emitem radiação ultravioleta e Infravermelho e por isto não atraem insetos e não contém substâncias nocivas ao meio ambiente, comuns a outras tecnologias de iluminação. Além disto são quase totalmente recicláveis (90%) e não necessitam de procedimentos especializados para descarte final. Lâmpadas LEDs não utilizam o perigoso elemento poluente mercúrio em sua fabricação, por isto são consideradas as fontes de iluminação mais ecológicas do mercado.

Segurança

Lâmpadas com tecnologia LED têm temperaturas muitíssimo mais baixas quando comparadas a outras fontes luminosas. Operam com baixa tensão, reduzindo a possibilidade de acidentes e choques elétricos durante operações de manutenção. Além disto, a tecnologia permite comandos remotos e oferece amplo gerenciamento sobre redes de iluminação, como dimerização e desligamentos em horários pré-programados ou quando não há ninguém nos locais.

Menor custo de manutenção

Lâmpadas LED têm vida útil muito maior. Com isto, reduzem as operações de substituição das lâmpadas e também os custos de manutenção. Em casos de impactos como pedradas, tem maior possibilidade de continuar funcionando, pois têm partes externas em vidro e a parte restante continua em operação, mantendo o nível de segurança no local.

Fonte: Prefeitura de Aparecida de Goiânia