19 de dezembro de 2014

Câmara rejeita aumento de 25% do IPTU/ITU para 2015


Em segunda votação, projeto foi rejeitado por 17 votos contra e 16 a favor, com uma abstenção. Reajuste será apenas o índice inflacionário

Depois de muitas discussões e polêmicas envolvendo o reajuste na Planta de Valores Imobiliários, que define o valor dos imóveis da capital e também reflete com o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU/ITU), a matéria foi rejeitada na tarde desta sexta-feira (19/12) por 17 votos contra e 16 a favor.

Com a rejeição da matéria, o aumento dos impostos para os goianienses será referente apenas ao acréscimo do índice inflacionário, que deve ser de aproximadamente 7%.

A Câmara Municipal de Goiânia chegou a aprovar (por 16 votos a favor e 15 contra, com três abstenções) o reajuste da alíquota em primeira votação, na manhã da última quinta-feira (18). O valor aprovado havia sido de 39,8% para 2015 e 29,7% para o ano seguinte, porém depois seguiu para a Comissão de Finanças onde recebeu uma emenda que reduziu o índice do próximo ano para 25% e manteve o de 2016.

O texto teve que aguardar o período regimental de 24 horas após a abertura da reunião para retornar para segunda e última votação em plenário. O presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB), convocou uma sessão para as 14 horas desta sexta-feira (19).

Estavam presentes na sessão 33 vereadores. Rogério Cruz (PRB), que não foi na primeira votação do projeto, não compareceu novamente.

Fonte: Jornal Opção