6 de novembro de 2014

IPTU/ITU: Vereador diz que aumento da Planta de Valores pode chegar a 4.000%


O vereador Elias Vaz (PSB) disse hoje (6) em entrevista à CBN Goiânia que os vereadores da base do prefeito Paulo Garcia informaram na sessão desta manhã na Câmara que o aumento da Planta de Valores poderia chegar a 4.000% “e não a 400% como acreditávamos até então”. Ontem os vereadores governistas participaram de nova reunião com o secretário de Finanças da Prefeitura Jeovalter Correa para discutir a proposta da Prefeitura.

A reunião terminou sem acordo e por isso foi novamente adiada a audiência pública prevista para hoje quando a Prefeitura ia apresentar o projeto. “O que estamos ouvindo agora aqui na Câmara é que o impasse ocorreu por conta desse índice alto de reajuste. Nem os vereadores da base concordaram, pois provocaria um desgaste muito grande”, disse Elias Vaz.

O vereador reclamou que até o momento a sociedade não tomou conhecimento do projeto porque a Prefeitura está escondendo a Planta de Valores “como se fosse um segredo de Estado”. Elias afirma que essa proposta deve ser pública, “pois se trata de um documento de interesse público que todos os cidadãos deveriam ter acesso”.

O vereador reclama do segundo adiamento da realização da audiência pública para discutir o projeto e que isso é prejudicial ao debate que deverá ocorrer na Câmara de Goiânia antes da votação da proposta. “Esse projeto não pode ser votado em uma semana. A prefeitura deveria disponibilizar a Planta de Valores em seu Portal de Transparência”.

A base do prefeito pediu uma reunião ainda hoje com o prefeito Paulo Garcia para manifestar o descontentamento com o reajuste que estaria previsto no projeto. A principal proposta dos parlamentares vem do bloco moderado e seria promover um aumento regular de 20% para todos os imóveis de Goiânia. O problema é que, desta forma, não haveria a cobrança do imposto progressivo, já previsto em lei.

A mudança na data da audiência pública seria justamente para os técnicos da Prefeitura trabalhassem nas propostas discutidas na reunião entre vereadores e Paulo Garcia. De todo modo, o número de audiências sobre o assunto, previsto para seis, deve ser de no máximo quatro.

Continue lendo no site oficial do Jornal O popular

Fonte: Jornal O Popular