15 de novembro de 2014

Reforma administrativa de Marconi reduz secretarias de 16 para 10


O  governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou na tarde desta quinta-feira (13) que enviou para a Assembleia Legislativa um projeto de reforma administrativa que reduz o número de secretarias estaduais de 16 para 10. O texto ainda estingue 5,4 mil cargos comissionados. De acordo com o governo, a mudança vai economizar anualmente R$ 300 milhões.

O tucano salientou que a reforma foi idealizada e definida por ele. Marconi contou que conversou com outros governadores eleitos, e espera que as mudanças sirvam de espelho para outros Estados e também para a presidente Dilma Rousseff.

Das 16 secretarias existentes atualmente, somente cinco permanecerão. São elas: Gestão e Planejamento (Segplan); Saúde, Governo, Fazenda e Casa Civil.

Cinco novas secretarias serão criadas. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia engloba as atuais secretarias de Indústria e Comércio, Ciência e Tencologia, Agricultura e Agência de Desenvolvimento Regional). A Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitano absorve as pastas de Meio Ambiente e Cidades e Assuntos Metropolitanos. A lista segue com a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, que engloba Seduc, Secult e Agel. A Segurança Pública se une com a Administração e Penitenciária novamente, criando a Secretaria Pública de Administração Penitenciária. Todas as secretarias sociais agora estão juntas na Secretaria da Mulher, Desenvolvimento Social, Igualdade Racial, Direitos Humanos e Trabalho.

No início do mês de dezembro, o governador promete um novo projeto que vai tratar de uma reorganização das agências e empresas públicas do Estado de Goiás.

Fonte: Portal 730