13 de novembro de 2014

Goiás vai ganhar destaque entre investidores alemães, diz embaixador


Goiás vai ganhar força como destino de investimentos da indústria alemã a partir de agora. A afirmação foi feitanesta quarta-feira, dia 12, pelo embaixador da Alemanha no Brasil, Dirk Brengelmann, durante reunião com o governador Marconi Perillo e empresários goianos. Ele reconheceu que, nos últimos anos, os interesses dos alemães estiveram concentrados nos Estados do Sul e Sudeste do País e que esta orientação deve mudar. “Vamos alterar este eixo. Podemos avançar em parcerias na área de logística, farmacêutica e científica”, destacou.

Esta foi a primeira visita oficial do chefe da representação diplomática da Alemanha a um Estado brasileiro, após a entrega de suas credenciais à presidente Dilma Rousseff na última sexta-feira. A escolha deste Estado se deu pelo crescimento econômico de Goiás. Nos últimos cinco anos, a economia goiana avançou acima da média nacional, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A agenda teve início ontem por Anápolis e continuou hoje pela capital. As impressões do Estado, segundo o embaixador, foram todas positivas.

“Fiquei impressionado, principalmente, com a posição logística estratégica de Goiás, que será muito beneficiada com o pleno funcionamento dos diferentes modais projetados para atender a região”, declarou o embaixador, em referência à Plataforma Logística Multimodal de Anápolis. Dirk Brengelmann afirmou que muitas parcerias podem ser estabelecidas entre Berlim e Goiás. “O Centro-Oeste tem muito a oferecer. Nossa tarefa agora é apresentar as oportunidades disponíveis aqui para nossas empresas”, analisa.

O governador Marconi Perillo garantiu ao embaixador que o Estado pretende organizar um seminário entre empresários alemães e goianos já no primeiro semestre do ano que vem e sinalizou com a possibilidade de uma comitiva goiana visitar empresas alemãs em 2015. “Queremos realizar uma ampla rodada de negócios com a Alemanha. Estamos dispostos a realizar esta aproximação”, confirmou Marconi.

Empresas

Segundo o embaixador, atualmente 1,5 mil firmas alemãs atuam no Brasil e o seu desempenho representa 10% do PIB industrial brasileiro. O embaixador comentou que se surpreendeu com a presença maciça de duas grandes empresas alemãs de logística em Anápolis, a Hamburg Sud e a DHL, que é uma subsidiária do serviço postal alemão.

Na segunda parte da visita, o embaixador esteve na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), em Goiânia, e conheceu um projeto de pesquisa desenvolvido na área de genética. “Temos muito a avançar no quesito cooperação científica e acadêmica”, pontua Dirk, ao lembrar que atualmente 5 mil estudantes brasileiros do programa Ciências Sem Fronteiras se aprimoram em solo alemão. “Queremos promover um intercâmbio com alunos do programa Alemão sem Fronteiras”, anuncia.

O representante do governo alemão também anunciou que Goiás terá um espaço estratégico durante o próximo Encontro Econômico Brasil-Alemanha, a ser realizado no próximo ano, na cidade de Joinville (SC). “Já colocamos à disposição de nossos colegas goianos a oportunidade de apresentarem suas oportunidades de negócios”, defende. Ao elogiar os investimentos atuais na logística do Estado, Dirk mencionou os projetos em curso, como a construção do aeroporto de cargas, como fundamental para o fomento econômico da região.

O secretário de Indústria e Comércio, William O´Dwyer, por sua vez, declarou que o encontro contribuiu para fortalecer a confiança depositada pela Alemanha no potencial produtivo de Goiás, inclusive ao criar um Consulado Honorário do qual ele é representante. “A presença de duas missões empresariais alemãs a Goiás também permitiu ampliar o interesse comercial entre as duas nações”, recorda. William mencionou que a Alemanha é a terceira maior parceira comercial do Brasil, contribuindo com importação de produtos como insumos farmacêuticos.

Fonte: Goiás Agora