3 de outubro de 2014

Prefeitura de Goiânia divulga edital para obras do corredor de ônibus T-7


Administração municipal e CMTC vão iniciar pela avenida o maior complexo de obras de mobilidade urbana da Capital

A Prefeitura de Goiânia divulga edital de licitação para a contratação de empresa de engenharia para a execução das obras e serviços de implantação do Corredor Preferencial da T-7. O aviso de concorrência foi publicado nesta quinta-feira, 2, na imprensa nacional e local.

O edital pode ser retirado a partir do dia 3 de outubro pelo site da Prefeitura de Goiânia. As empresas interessadas deverão apresentar documentos e proposta no dia 7 de novembro, às 9 horas, na sede da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), na 1ª Avenida, n.º 486, Setor Leste Universitário, Goiânia, onde serão abertos os envelopes.

Com a publicação do edital de licitação, a Prefeitura de Goiânia e a CMTC vão iniciar pelo Corredor Preferencial da T-7 o maior complexo de obras de mobilidade urbana da Capital. O prefeito Paulo Garcia firmou convênio com a Caixa Econômica Federal e investirá mais de R$ 145 milhões para a implantação de corredores preferenciais de ônibus.

O prefeito de Goiânia diz que as obras de mobilidade urbana são prioridade para a administração municipal, que está realizando projetos que vão dar fluidez ao transporte coletivo e organizar o trânsito, garantindo melhor mobilidade urbana para as próximas décadas.

Na implantação do Corredor Preferencial T-7, a Prefeitura de Goiânia vai aplicar mais de R$ 32 milhões. O espaço viário da avenida será totalmente requalificado com recapeamentos, ciclovia, calçadas acessíveis, abrigos de ônibus, sinalização, semáforos, fiscalização eletrônica, iluminação, câmeras de segurança. A avenida é a segunda principal via da cidade em atendimento ao transporte coletivo. Pelo local circulam oito linhas de ônibus que atendem 103.391 pessoas diariamente.

A presidente da CMTC, Patrícia Pereira Veras, afirma que essas obras vão requalificar o espaço urbano garantindo prioridade ao transporte coletivo, reduzindo o tempo de viagem dos ônibus, além de uma reestruturação viária com espaços seguros e democráticos para pedestres, ciclistas e veículos particulares.

Lourdes Souza, da editoria de Transportes – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fonte: Prefeitura de Goiânia