5 de setembro de 2014

Negócios: Espanhóis devem investir R$ 150 milhões em Goiás


Empresários catalães devem injetar, a médio prazo, US$ 150 milhões em Goiás nos setores de logística, infraestrutura e meio ambiente. Essa é a expectativa da Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), após a rodada de negócios realizada ontem com representantes de 13 empresas da Catalunha (Região Nordeste da Espanha). Os investidores se reúnem hoje com membros de prefeituras do interior e visitam o Porto Seco Centro-Oeste, em Anápolis.

A maioria dessas empresas já está instalada no País e busca oportunidades de expansão no mercado nacional. Essa é a terceira vez que representantes da Região da Catalunha desembarcam em Goiânia neste ano. Anteriormente, estiveram no Estado uma comitiva do governo catalão e membros da agência de fomento espanhola.

“Estamos observando todo o processo de crescimento do Estado de Goiás, procurando incentivar os contatos mercantis e fechar parcerias”, afirma o diretor da delegação Catalã, Josep Maria Buades. Ele diz que a comitiva está em fase de levantamento de informações e que, por isso, é prematuro falar em valor de investimentos.

Buades diz que as relações comerciais entre empresas oriundas das quatro províncias da Catalunha (Barcelona, Girona, Lérida e Tarragona) e outros Estados do País já estão consolidadas e movimentam cifras bilionárias. “Temos mais de 400 empresas da Catalunha no Brasil e o investimento gira na casa de US$ 20 bilhões.”

A fim de fisgar os investimentos europeus, a SIC apresentou dados da economia do Estado e oportunidade de negócios para complementar a cadeia produtiva dos setores farmacêutico e automobilístico. Como ofertas foram registradas, a mão de obra, recursos energéticos, incentivos fiscais e financeiros e matérias-primas. “Nós temos demanda de empresas de embalagens, de lubrificantes e autopeças, por exemplo”, afirma o secretário William O´Dwyer. Do total de R$ 1,15 bilhão de investidos privados em Goiás no primeiro semestre deste ano, 31% tiveram como destino a indústria automotiva.

Como perspectiva apontou investimentos de US$ 34 bilhões na indústria e serviços até 2017. Conforme estudo da SIC, o consumo em Goiás deve atingir R$ 40,3 bilhões em 2020, sendo R$ 3,7 bilhões em Goiânia e R$ 1,2 bilhão em Anápolis. “Boa parte desse crescimento deve-se ao nosso posicionamento logístico”, diz.

BRITÂNICOS

Três representantes do governo britânico estão hoje em Goiânia para apresentar facilidades para empresas locais que buscam fomentar sua presença no comércio exterior.

A equipe vai oferecer orientação sobre a legislação corporativa britânica, carga tributária e oportunidades estratégicas em alguns setores. A comitiva conheceu ontem o Porto Seco de Anápolis e é a primeira vez que visita Goiás.

Fonte: Jornal O Popular