16 de setembro de 2014

Governo e prefeituras assinam contrato para construção de contorno viário em novo trecho da BR-153



O novo percurso deve ser construído entre Hidrolândia (a dois quilômetros de Aparecida de Goiânia) e a Polícia Rodoviária Federal, saída para Anápolis

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), se reuniu com representantes dos setores de transporte e políticos do Estado na tarde desta segunda-feira (15/9) para assinar um contrato para a construção do contorno viário em novo trecho da BR-153. O novo percurso deve ser construído entre Hidrolândia (a dois quilômetros de Aparecida de Goiânia) e a Polícia Rodoviária Federal da saída para Anápolis.

Na reunião estavam presentes o presidente da Concessionária das Rodovias Centrais do Brasil S/A – (Concebra), Odenir Sanches, o diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, o procurador geral da Prefeitura de Senador Canedo, Ermírio Marques de Antônio Júnior, o secretário de Planejamento da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, Afonso Boaventura, o chefe de Gabinete da Prefeitura de Goiânia, Iram Saraiva Júnior, e o prefeito de Hidrolândia, Paulo Sérgio Rezende.

O governador do Estado destacou a importância da participação e apoio de todas as prefeituras. “Nós estamos aqui assinando um documento que envolve pelo menos quatro partidos: PMDB, PT, DEM, PSDB. Em nenhum momento houve qualquer ‘firula’ que pudesse impedir ou atrapalhar esse procedimento”, declarou. O presidente da ANTT também destacou que “cada um é de um partido diferente, mas se uniram por um bem único que era aprovar esse projeto da forma mais rápida possível.”

Mudança na rodovia

A criação do contorno viário surgiu com a assinatura do contrato de concessão da BR-153 no dia 13 de agosto, em Brasília. Analisado pelo governador e pela ANTT, o projeto já previa a alteração na rota da BR. A mudança é necessária para diminuir o fluxo de veículos na rodovia, a fim de melhorar a qualidade do tráfego e evitar acidentes no percurso. “É um trecho considerado extremamente crítico, por isso a nossa pressa para aprovar esse projeto”, garantiu o presidente da ANTT.

De acordo com Marconi Perillo, a obra tem grande urgência em ser realizada devido ao número de acidentes causados pelo grande fluxo de veículos na região. “Essa reunião sinaliza os avanços que temos no projeto e a redução do cronograma para implantação dele devido à urgência”, declarou. Ele ainda comentou que “está havendo uma inversão de prioridades para esta obra que passa a ser a mais importante do Estado.”

O prazo para a construção do contorno é de sete anos, mas, de acordo com Odenir Sanches, a construção deve ser finalizada antes deste período. “Nós estamos com o projeto executivo já em fase final, o projeto de desapropriação também em fase final e iniciando o procedimento de licenças ambientas. Essas licenças ambientais devem demorar em torno de um ano e pouco”, disse Odenir.

Fonte: Jornal Opção