17 de agosto de 2014

Relações comerciais: Americanos querem investir mais no Estado


Informação foi passada ontem pela embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, durante encontro com empresários em Anápolis

Empresários americanos deverão aumentar os investimentos em Goiás. A informação foi repassada ontem pela a embaixadora norte-americana no Brasil, Liliana Ayalde, em sua primeira visita a Goiás. Ela sugeriu que os Estados Unidos devem incrementar as relações comerciais com o Estado, estimulando parcerias culturais, missões comerciais e, sobretudo, fomentar a atração de indústrias de energia renovável.

As afirmações ocorreram ontem após a embaixadora ter acesso aos dados comparativos das relações comerciais entre Goiás e os Estados Unidos, durante uma visita informal realizada em Anápolis e Goiânia.
Ela foi recebida na manhã de ontem na residência do secretário da Indústria e Comércio, William O´Dwyer, localizada no Bairro Jundiaí, em Anápolis. O encontro foi reservado e contou apenas com a presença do esposo da embaixadora, Luiz Jorge, e uma equipe reduzida da Secretaria da Indústria e Comércio (SIC).

RELAÇÃO COMERCIAL

Os dados da relação comercial entre Goiás e Estados Unidos não são nada favoráveis para o Estado. No acumulado do ano, o saldo da balança comercial está negativo em US$ 195 milhões. “As relações comerciais estão fracas e podem ficar muito melhores”, afirma o secretário.

A reportagem do POPULAR apurou que o Estado será inserido nas atividades da embaixada norte-americana, como missões comerciais, reuniões, a exemplo do que já ocorre com São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, conforme a embaixadora. Inclusive, o que mais despertou interesse foi atrair indústrias de energia renovável para o Estado.

Em uma conversa informal, ela garantiu presença no Go to Goiás, evento realizado pela Secretaria da Indústria e Comércio (SIC), no dia 17 de setembro, em Brasília. O encontro vai reunir cerca de cem embaixadores de vários países com o intuito de promover o Estado.

A embaixadora salientou a possibilidade de retornar ao Estado em breve. Após o período eleitoral, Liliana Ayalde pretende visitar os principais pólos econômicos do Estado, como o Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), e o pólo de confecção. “A embaixadora garantiu que o departamento comercial da embaixada ficará conectado com a SIC”, afirma O´Dwer.

Embaixadora conhece culinária goiana e obras de Antônio Poteiro

A embaixadora desconhecia a cultura e culinária local. Durante a recepção na casa do secretário, experimentou algumas das iguarias típicas, como pamonha, pão de queijo, requeijão, pastel e empadinha. “Ela gostou muito”, disse o secretário.

Segundo informações, ela ficou encantada com as pedras semi-preciosas de Pirenópolis e com as obras do artista português, Antônio Poteiro. Por volta das 16h30, almoçaram em Goiânia na casa do empresário Melquíades Cunha. Durante todo o trajeto, seis pessoas trabalhavam no sistema de segurança.

EXPERIÊNCIA

Liliana é embaixadora dos Estados Unidos no Brasil desde agosto de 2013. Ela chegou ao País em meio à crise instalada nas relações dos dois países em função das denúncias de espionagem.

A embaixadora tem mais de 30 anos de experiência no serviço diplomático e trabalhou também como subsecretária de Estado e adjunta para assuntos do Hemisfério Ocidental, com responsabilidade pela supervisão das relações bilaterais dos Estados Unidos com Cuba, América Central e Caribe.

Fonte: O Popular (Karina Ribeiro)