8 de agosto de 2014

Imprensa internacional destaca série de assassinatos em Goiânia




Jornais do México, Holanda e EUA noticiaram ação de suposto 'serial killer'. Este ano, 15 mulheres foram mortas de maneiras semelhantes na capital.

Diversos veículos da imprensa internacional publicaram reportagens a respeito da investigação de uma série de 18 crimes, sendo 15 homicídios de mulheres, com características semelhantes, ocorridos nos últimos meses, que geraram a suspeita de que um "serial killer" estaria agindo em Goiânia.

Publicaram reportagens sobre o tema sites como os dos jornais norte-americanos New York Times, Washington Post, Fox News, Houston Chronicle, Lancaster Online e Seattle Post, além do mexicano La Cronica e do holandês HLN.be.

As reportagens destacam a morte de Ana Lídia Gomes, de 14 anos, assassinada por um motociclista em um ponto de ônibus no último sábado (2), no Conjunto Morada Nova. O assassinato da menor aumentou a desconfiança em relação a um assassino em série devido às semelhanças dos crimes.

A imprensa também ressalta entrevista do delegado Murilo Polati, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), em que ele afirma que a polícia não descarta a hipótese da ação de um assassino em série na capital.

Homicídios

Uma força-tarefa da Polícia Civil investiga 18 crimes ocorridos neste ano em Goiânia. Entre eles estão as mortes de 15 mulheres, a de um homem e duas tentativas de homicídios de vítimas do sexo feminino.

Participam do grupo de investigação 16 delegados, sendo nove da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), três que atuam em outras delegacias e mais três do interior do estado. Além deles, 30 agentes e dez escrivães também integram o grupo.

O primeiro crime aconteceu em 18 de janeiro deste ano, quando uma adolescente de 14 anos foi morta a tiros no Setor Lorena Park, na capital. Testemunhas informaram à Polícia Civil que homens em uma motocicleta roubaram o celular da vítima, atiraram contra a jovem e fugiram em seguida. No dia seguinte, outra jovem de 23 anos também foi morta por um motociclista ao sair para comprar pão no Setor Jardim América.

Segundo informações da Polícia Civil, os crimes tiveram dinâmica semelhante. Porém, de acordo com o delegado titular da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Murilo Polatti, as investigações apontam que as motocicletas usadas são de marcas e cilindradas diferentes, além das descrições físicas dos suspeitos não serem as mesmas.

O delegado explica que algumas das investigações indicam crimes passionais e outras apontam envolvimento das vítimas com consumo e tráfico de drogas. Entretanto, ele não dá detalhes para não comprometer os inquéritos.

Desde maio, quando surgiu a possibilidade de que exista um "serial killer" na capital, a Polícia Civil tratava o caso como um boato. No último domingo, a corporação voltou a afirmar que não crê na possibilidade de que um assassino em série esteja agindo em Goiânia, mas revelou, pela primeira vez, que não descarta a hipótese.

Fonte: G1