20 de agosto de 2014

Goiânia precisa de mais leitos em hotéis


Ao receber dois eventos de grande porte, Goiânia acaba com 75% de sua rede hoteleira ocupada, o que demonstra carência no setor

Dois grandes eventos em Goiânia nesse final de semana são responsáveis pela ampliação de pelo menos 15% da ocupação da rede hoteleira da Capital, alcançando média de 75%. Participantes dos jogos internos da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Rally dos Sertões incrementaram o número de visitantes. O fato chama a atenção para a estrutura da cidade que, segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) em Goiás, Arnaldo Freire, precisa de investimentos para ser alavancado.

Segundo ele, a Capital tem 30 mil leitos e obras para incremento de mais cinco mil até 2016. “Goiânia vive de turismo de negócios, religioso e de eventos e para que o setor cresça, contamos com investimentos nessas áreas”.

De acordo com Arnaldo Freire, a entrega das obras do Aeroporto Santa Genoveva e do Centro de Excelência em Esportes, no Centro de Goiânia, deverão dar uma força nesse setor. O aeroporto está com 40% das obras concluídas e o prazo de entrega do terminal pronto para os passageiros é para o primeiro semestre de 2015. “A estrutura que temos hoje não atende a necessidade da Capital de maneira satisfatória”. Para o novo aeroporto, já foram concluídas fases de concretagem e alvenaria. Agora estão sendo realizadas as etapas de cobertura e construção de plataformas de apoio às pontes de embarque. “Com essa obra, Goiânia terá condições de ser sede de grandes eventos e os hotéis e pousadas, mais condições de investir ainda mais no setor”.

Outro atrativo para o incremento do turismo e consequentemente da hotelaria em Goiânia será a conclusão do Centro de Excelência que terá condições de receber uma série de eventos esportivos de várias modalidades. Já no ano que vem o local receberá diversos campeonatos e torneios.

Eventos

Desde o último final de semana, Goiânia recebe a 11ª edição da Federação Nacional das Associações do Pessoal da CEF (Fenae). Cerca de 7 mil leitos foram ocupados pelo público de todo país que veio acompanhar os jogos. Esse é maior evento esportivo dos empregados da Caixa e tem disputas em 25 modalidades, envolvendo mais de 2.200 atletas, que trouxeram parentes e amigos. “Esse tipo de evento é importante e acreditamos que, com a conclusão das obras do centro de excelência, Goiânia se tornará referência para esse tipo de evento”.

Arnaldo Freire também destaca a reforma do Autódromo de Goiânia como importante para o setor de hotelaria de Goiânia. Com a realização de duas etapas da Stock Car na Capital esse ano, o presidente da ABIH acredita que a Capital receba novas competições nacionais em breve.

Fonte: Portal O Hoje (Cristiane Lima)