31 de julho de 2014

Nova academia da Polícia Civil de Goiânia será a mais moderna do País


O complexo terá capacidade para abrigar 2 mil alunos por turno. O total investido será de R$ 10 milhões

“Olha que maravilha isso aqui”, disse o agente da Polícia Civil com os olhos brilhando, olhando a área de 26 mil m², no Jardim Bela Vista, em Goiânia. A nova academia da polícia, em construção há três anos, deverá ser entregue, já com todos os equipamentos, entre agosto e setembro deste ano. Emival Alves de Oliveira é policial há 27 anos, instrutor desde 1998. O faixa preta e 6º DAN em Taekwondo leciona a disciplina de abordagem e imobilização para novos policiais desde 2000 – curso este instituído por ele e um amigo policial. Emival olha com orgulho para a nova academia, que segundo a gerente de ensino da instituição e delegada, Lílian Fátima Rosa Sena Lima, será a academia da PC mais moderna do país.

A antiga estrutura utilizada pelo efetivo foi vendida pelo Estado ao grupo Pão de Açúcar. Já a atual academia é locada há cerca de seis anos para a classe e possui apenas salas de aula e uma quadra. “A gente tem que inventar para dar aula lá”, disse Emival. Agora, com a nova estrutura, todas as áreas de treinamento dos novos policias serão feitas dentro da academia, cujo investimento total (obra e equipamento) será de R$ 10 milhões.

O local, segundo Lílian Fátima, tem capacidade para abrigar 2 mil alunos por turno, sendo que o atual consegue no máximo 200 por turno. “A nova academia vai promover um salto de qualidade na qualificação dos policiais civis do Estado, com instalações adequadas na formação e requalificação”, disse a gerente de ensino. A formação dos novos policias, feita em quatro meses, se dá com ensino de diversas disciplinas ensinadas dentro de sala de aula, como Técnica Jurídica, Inteligência, Gestão Pública, Língua Inglesa e Portuguesa, Informática, Investigação Policial, e outras mais operacionais, como vários exercícios de treinamento físico, abordagem de veículo e aulas de tiro.

A estrutura policial possui cinco instrutores efetivos, e outros que trabalham como delegados, agentes, escrivães, e vão ao local apenas quando são requisitados para lecionar. “Temos no total mais de 100 instrutores”, explicou Lílian. De acordo com ela, o diferencial da nova academia é a estrutura, construída com fins estabelecidos. “A maioria das academias de polícia foram adaptadas, mas lá está sendo construído especificamente para atender os policias.”

Como explicou Emival, a estrutura da atual academia atrapalha o desenvolvimento do efetivo policial. “Para as aulas de tiro temos que ir para o centro de tiro da Polícia Militar”, disse o instrutor. O local utilizado atualmente pelos policiais tem um stand virtual para treinamento de tiro, que será transferido para a nova estrutura, que contará ainda com torre de rapel, piscina, um galpão para treino de tiro, academia de musculação, heliponto, campo de futebol, entre outros recursos.

Emival ainda disse que o local não será usufruído somente pela PC, mas também pelos outros efetivos responsáveis pela Segurança Pública. “Nós sempre damos curso para Guarda Civil Metropolitana, Corpo de Bombeiros, então eles também poderão utilizar aqui”, disse, lembrando ainda da parceria com a Polícia Militar, que poderá também utilizar o espaço. “Um sonho da Polícia Civil que está se tornando realidade”, resumiu o policial.

1) Área de musculação







 2) Salas de aula



3) Os cofres



4) Sala de tiro



5) Cenários






6) Piscina e torre de Rapel



Fonte: Jornal Opção
Foto: Fernando Leite