21 de julho de 2014

Intenções de Voto: Marconi diminui diferença com relação a Iris na capital


Em pesquisa Instituto Fortiori/Jornal Opção, o governador lidera em todas as regiões do Estado, exceto em Goiânia, que tem preferência por Iris. No entanto, diferença entre os candidatos caiu 4% desde a última aferição

Apesar de estar à frente em seis regiões do Estado, o governador Marconi Perillo (PSDB) perde em intenções de voto na capital para o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), segundo dados da última pesquisa Instituto Fortiori/Jornal Opção. No entanto, os números, quando comparados com dados de junho, demonstram que o tucano tem diminuído a diferença em Goiânia. As aferições segmentam os índices entre capital, Região Central, Região Sul e Sudeste, Região Sudoeste, Região Norte e Nordeste, Região Norte e Região Noroeste.

No último mês o governador aparecia com 22% das intenções de voto da capital e seu principal adversário despontava com 41%. Em julho, Marconi subiu 3 pontos, aparecendo com 25%, enquanto Iris perdeu 1, e registra 40%.

Em junho, os demais candidatos listados detinham, juntos, 15% da predileção do eleitorado da capital. Vanderlan Cardoso (PSB) aparecia com 12% e Antônio Gomide (PT), 3%. 9% estavam indecisos e 13% anunciaram voto branco ou nulo.

Neste mês, com todas as candidaturas registradas, outros candidatos foram mencionados. Neste cenário, na capital, o pessebista tem 9%; o petista, 2%; e Marta Jane (PCB), 1%. Weslei Garcia (Psol) e Alexandre Magalhães (PSDC) não passaram de 1%. Indecisos somam 9%, enquanto 10% afirmam votar branco ou nulo.

A região do Estado em que Marconi aparece com maiores indicativos de voto é a Sul e Sudeste, onde conta com 50%. No mesmo local, Iris aparece com 24%; Vanderlan, 4%; Weslei Garcia e Gomide, 2% cada um; Alexandre Magalhães, menos de 1%; e Marta Jane, 0%. Indecisos, 7%; e nulo ou branco somam 10%.

Gomide obtém seu melhor índice na região central do Estado, onde fica localizada Anápolis, cidade que administrou e onde tem 92% de aprovação. Na pesquisa de intenção de votos, ele conta com 18%, contra 33% de Marconi e 26% de Iris. Vanderlan tem 9%; Weslei Garcia, menos de 1%; e Marta Jane e Alexandre Magalhães, 0%. São 6% de indecisos e 8% nulo e branco.

2º Turno

Marconi Perillo melhorou seus índices em Goiânia também no caso de um eventual segundo turno com Iris. Enquanto na pesquisa anterior o tucano detinha 27% da preferência e Iris contava com 52%; em julho o governador subiu seis pontos, para 33%, enquanto o peemedebista se manteve na mesma faixa. O resultado pode ser explicado pela queda no número de indecisos, que passou de 8% para 2%. Nulo e branco se mantiveram com 13%.

O governador se recuperou também na região central. Na aferição anterior, ele perdia de 42% a 45% para Iris; números que foram convertidos para 47% a 37% em prol do peessedebista. O tucano continua na frente em todas as demais regiões do Estado.

Na possibilidade de um segundo turno com Vanderlan Cardoso, o governador também perderia na capital. Apesar disso, os índices desse cenário também apresentam melhoras para o governador: de 35% a 37% em junho, para 41% a 42% neste mês. Indecisos caíram de 9% para 6%; e branco e nulo, de 19% para 11%. Marconi segue na frente em todas as outras regiões, especialmente Sul e Sudeste, com 63% da preferência contra 9% de Vanderlan. Indecisos são 9% e nulo e branco somam 20%.

Contra Gomide, Marconi se mantém à frente em todas as regiões, incluindo a central, ponto forte do petista. Nesse local, Marconi possui 46% contra 33% do Gomide. Na pesquisa anterior eram 48% contra 37%, o que revela avanço do ex-prefeito de Anápolis. Na capital, Marconi tem 50% contra 23% de Gomide; diferença maior que a registrada em junho, quando os números eram 42% contra 25%, respectivamente.

Rejeição e mudanças

Na capital, o governador também conseguiu melhores indicativos quanto à rejeição dos eleitores. Se em junho 41% dos goianiense declaravam não votar em Marconi em nenhuma possibilidade, neste mês são 39%. O ex-prefeito Iris Rezende tem 22% de rejeição, 3% maior que os 18% de junho. Gomide tem 19% de não aceitação em Goiânia; Marta Jane, 17%; Vanderlan, 11%; Weslei Garcia e Alexandre Magalhães, 10%. 15% dos consultados declararam não rejeitar nenhum e 2% disseram rejeitar todos.

O menor índice de rejeição de Marconi é no entorno do DF, com 15%. Ali, Iris tem 34%; Vanderlan, 31%; Gomide, 30%; Marta Jane, 18%; Weslei Garcia, 17%; e Alexandre Magalhães, 12%. 24% disseram não rejeitar ninguém, enquanto 5% rejeitam todos.

Neste mês foi incluída pela primeira vez a avaliação de qual seria o melhor candidato para fazer as mudanças que Goiás precisa. Nesse quesito, novamente, o governador perde para Iris Rezende na capital, mas desponta em todas as demais regiões.

São 25% para o tucano, contra 40% para o peemedebista em Goiânia.Vanderlan tem 1%; Marta Jane e Weslei Garcia, menos de 1% cada; e Alexandre Magalhães, 0%. 10% disseram não confiar em nenhum candidato para a tarefa, enquanto 12% não souberam responder.

O candidato tucano sai na frente, mais uma vez, na região Sul e Sudeste, onde 57% dos consultados afirmaram confiar nele para realizar as mudanças necessárias. 17% disseram confiar em Iris Rezende; 3% em Vanderlan Cardoso; 2% em Weslei Garcia; e menos de 1% em Gomide. Os demais aparecem com 0%. 2% apontaram acreditar que nenhum candidato está apto; enquanto 18% não souberam ou não responderam.

Fonte: Jornal Opção