28 de julho de 2014

Governador Marconi Perillo rebate críticas da oposição goiana sobre empréstimos feitos em sua gestão


“Ninguém empresta dinheiro e realiza operação de crédito com quem não tenha lastro e condições de pagar”, disse o governador

“Faltam detalhes para a assinatura do acordo entre o governo estadual e governo federal que resultará na federalização da Celg”, foi o que afirmou o governador Marconi Perillo (PSDB) após a solenidade da transferência simbólica da capital do Estado para a cidade de Goiás nesse sábado (27/7). Na semana passada o governador se reuniu com a presidente Dilma Rousseff (PT) em Brasília para firmar detalhes.  “Se tudo correr bem, é possível que na próxima semana o acordo seja assinado”, disse o tucano.

Ainda na antiga cidade de Vila Boa, o governador rebateu críticas da oposição em relação aos empréstimos captados pelo Governo do Estado. “Ninguém empresta dinheiro e realiza operação de crédito com quem não tenha lastro e condições de pagar. Fizemos um rigoroso ajuste fiscal, equilibramos as contas e hoje somos um dos Estados mais reconhecidos na sua capacidade de pagamento e de honrar seus compromissos. Durante os meus dois primeiros mandatos, paguei mais de R$ 10 bilhões em dívidas dos outros governos e não pudemos realizar todas as obras de infraestrutura que o Estado precisava”, disse.

Marconi Perillo, que tenta a reeleição em outubro, chamou a atitude dos adversários de “cantilena”, que tentam justificar “suas incapacidades” nas gestões anteriores. “O que percebo é que eles não gostariam que nós estivéssemos realizando tantas obras, tantos investimentos, modernizando definitivamente a nossa infraestrutura”.

Durante passagem pela antiga capital do Estado, o governador, juntamente com aliados políticos, lamentou “que algumas pessoas não reconheçam o esforço e o trabalho” feitos em seu mandato. “Eu sou candidato para continuar esses investimentos e para honrar todos esses compromissos”, finalizou.

Fonte: Jornal Opção