10 de junho de 2014

Por meio de programa de incentivo, prefeitura tenta receber R$ 5,4 bi de devedores


Vai até o dia 1º de julho o prazo para quem tem débitos com a prefeitura de Goiânia acertar as contas com redução de juros, multas e correção monetária. O Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) tenta regatar R$ 5,4 bilhões de 400 mil devedores.

O secretário municipal de finanças, Jeovalter Correia, cita as vantagens que o contribuinte tem para acertar suas dívidas pelo PPI. “Em parcela única, o contribuinte pode reduzir até 100% de juros e multas e 60% da correção monetária. Ele pode parcelar também até em oito vezes com redução de juros, multas e correção monetária,” afirma.

Para ter uma dimensão do montante da dívida, o secretário aponta que o dinheiro seria mais que suficiente para melhorar a situação do município. “Com 5% do total nós resolveríamos os problemas da prefeitura,” exemplifica.

As instituições financeiras estão entre os maiores devedores da prefeitura de Goiânia. De acordo com o Jeovalter, os bancos devem R$ 130 milhões. Vários órgãos estaduais, como CELG, Saneago e Ipasgo também tem débitos com o município. Um acerto de contas deve ser realizado com estas instituições nas próximas semanas.

Jeovalter avisa que após o dia 1º de julho a prefeitura de Goiânia vai empenhar as dívidas em cartório e encaminhar os nomes e CNPJ dos devedores ao Serasa.

O contribuinte pode conferir dívidas que tem com a prefeitura de Goiânia no site www.queroparticiparppigoiania.com. As negociações e retiradas dos boletos podem ser feitos nas unidades da prefeitura de Goiânia e também nos Vapt Vupts da cidade.

Fonte: Portal 730