23 de junho de 2014

HGG inaugura ambulatório e amplia horário


Os usuários do sistema público de saúde passam a contar a partir desta segunda-feira, dia 23, com um novo Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) no Hospital Alberto Rassi (HGG), totalmente reconstruído para oferecer mais conforto e qualidade no atendimento. Com área total de 1.926 m², o AMA reúne 32 consultórios médicos, uma sala de pequenos procedimentos, uma sala de atendimento em grupo dos programas assistenciais, dois elevadores e uma recepção informatizada. O custo da reforma foi de R$ 2,74 milhões, incluindo móveis e equipamentos.

Atendendo à reivindicação dos usuários, todos os ambientes são climatizados e, seguindo a política de humanização do HGG, os pacientes aguardam pelas consultas numa sala com exposição de obras de arte de 12 artistas plásticos goianos. Para garantir um atendimento mais ágil, o ambulatório tem uma comunicação visual de fácil entendimento que identifica as alas e consultórios por cores e letras. Outra novidade é que, com a nova estrutura, foi instituído o terceiro turno de atendimento, das 17 às 21 horas. Antes, o atendimento terminava às 18 horas. Com isso, haverá o incremento no número de consultas oferecidas em 30%, saltando de 7,3 mil para 9,49 mil consultas por mês.

A nova estrutura do AMA foi inaugurada na manhã desta segunda-feira, durante solenidade no HGG, com a presença do governador Marconi Perillo, do secretário da Saúde, Halim Girade, e do diretor-técnico do HGG, Rafael Nakamura. De acordo com o secretário Halim Girade, o ambulatório era alvo de muitas reclamações devido, principalmente, à estrutura precária. “O novo ambulatório não vai apenas ampliar o número de atendimentos, mas também oferecer melhoria na qualidade desse atendimento. Os pacientes que aqui eram atendidos ficavam num lugar que não era adequado, sem ar-condicionado, sem conforto. As condições do ambiente também não eram as melhores para os profissionais. Com a reforma, o AMA vem coroar o HGG, que tem uma das melhores UTIs do Brasil pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).”

Para o diretor-técnico do HGG, está havendo um grande ganho de qualidade na área da saúde estadual. “Saímos da zona de comodismo. De uma zona na qual bastava assistir o paciente. Não estamos dando apenas assistência, mas, mais que isso, assistência de qualidade. Há dois anos e meio, o governo estadual tomou a decisão de empreitar um novo desafio na saúde, que foi a contratação de Organizações Sociais para gerir os hospitais públicos. Logo no início desse novo modelo de gestão hospitalar, o que não funcionava passou a funcionar. A partir daí, começamos o trabalho de qualificação do atendimento. Não estamos mais dando apenas assistência na saúde pública estadual, mas estamos dando assistência de qualidade. A reforma deste ambulatório foi não apenas para aumentar tamanho, mas também para termos um ganho qualitativo. O paciente vai se sentir bem acolhido e respeitado”, destacou.

Respeito e compromisso O governador afirmou que a inauguração do novo AMA poderia ser resumida em duas palavras: respeito e compromisso. Marconi destacou que as melhorias na saúde estão sendo realizadas graças às mudanças que foram iniciadas com a contratação de OSs. “Esta inauguração demonstra que é possível sair da zona de conforto e fazer diferente, fazer com qualidade, desde que se tenha coragem de tomar atitudes que, às vezes, não agradam à maioria, mas que, ao longo do tempo, demonstram o acerto. Fazer mudança verdadeira não é fácil, mas nós tivemos a coragem de assumir essa mudança, que começou há 12 anos com o Crer, a primeira unidade de saúde a ser gerida por OS. Quebramos paradigmas nos hospitais mais antigos e agora comemoramos uma decisão acertada e corajosa, tomada na hora certa. Nós estamos provando  que é possível mudar pra valer a saúde pública, transformando os hospitais públicos em unidades que prestam serviço de qualidade, em hospitais que respeitam os pacientes. E essas mudanças na qualidade do atendimento à população vão continuar também em outras áreas, para que os serviços sejam mais eficientes.”

AMA O Ambulatório de Medicina Avançada do HGG reúne 165 médicos de 22 diferentes especialidades, além do atendimento da equipe multiprofissional, formada por fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, assistentes sociais e serviço de odontologia especial. No local, também são feitos os atendimentos dos programas especiais como, por exemplo, de Atenção ao Pé Diabético, de Controle da Cirurgia de Obesidade e do Núcleo Interdisciplinas de Orientação em Sexualidade. O AMA funciona de segunda a sexta, das 6 às 21 horas. Todos os pacientes são encaminhados ao ambulatório após autorização do Complexo Regulador do município.

Fotos:








Fonte: Goiás Agora