27 de junho de 2014

Governador inaugura primeira etapa da reforma do Hospital Materno Infantil





Unidade passa por obras desde agosto de 2013. Restam duas etapas para serem concluídas, cuja previsão é para o início de 2015

Passando por reformas desde 9 de agosto do ano passado, a primeira das três etapas das obras do Hospital Materno Infantil (HMI) foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (27/6) pelo governador Marconi Perillo. Na ocasião foi anunciado pelo secretário estadual de Saúde, Halim Girade, que a unidade passará a integrar a Rede Hugo, tendo em vista os atendimentos de urgência e emergência que já realiza. A programação inicial previa conclusão da reforma completa neste mês, porém a nova previsão ficou para o início de 2015, pois restam duas etapas para serem finalizadas.

Nesta fase das obras, encontra-se completamente reformada toda a recepção da unidade, onde foram investidos R$ 956.840,67 mil com recursos do Estado. A reforma compreendeu novo espaço para a ouvidoria (que agora fica na entrada do hospital), além novos banheiros, sendo que o serviço de imagem, que ficava no pavimento superior, passa a ser no inferior e conta agora com quatro novas salas de ultrassom. A recepção passou a contar também com brinquedoteca, banheiro adaptado para portadores de necessidades especiais e um cartório de registro civil para que os bebês nascido lá já saiam devidamente registrados.

Para o governador, a sensação é “de dever cumprido”. “Vocês, muitas vezes, carregaram este hospital nas costas”, disse, referindo-se aos funcionários da unidade. “Sei que ainda temos muito a fazer, mas nós estamos trabalhando com afinco e no caminho certo, esperando também que as outras unidades da Federação façam o mesmo: oferecer à população serviço de saúde pública de qualidade”. Em coletiva à imprensa, o tucano afirmou que apesar das dificuldades, sua gestão à frente do Estado tem alcançado grandes avanços na área da Saúde. “Muitos criticaram as OSs, mas provamos que foi uma ideia inovadora e que deu certo”, frisou. Após deixar o HMI, o governador seguiu para vistoria às obras do Hugo 2, hospital de urgências da região noroeste previsto para ser inaugurado dentro de dois meses.

O HMI, conforme lembrou em discurso a diretora-geral da unidade, médica Rita de Cássia Leal, é uma referência mundial no tratamento de gêmeos siameses. Segundo ela, a reforma faz com que a parte física do hospital fique mais humanizada e moderna. Ao agradecer ao governador, a diretora salientou que a reforma e ampliação do HMI leva o governo a cumprir com a Constituição Federal, que diz que a “Saúde é um direito de todos e dever do Estado’”.

Recordando das reclamações feitas ao HMI pelos pacientes e profissionais da área, o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), médico Erso Guimarães, disse que a entidade chegou a estudar uma forma de intervenção no HMI, mas que a partir da gestão por Organizações Sociais, a situação foi solucionada. “Estamos vendo que as transformações dos hospitais do Estado são muito positivas e deveriam ser copiadas pelos hospitais municipais e os da federação”, analisou. A unidade é gerida pela OS Instituto de Gestão e Humanização (IGH) desde julho de 2012.

Também prestigiaram a inauguração o ex-secretário de Saúde Antônio Faleiros, o senador tucano Cyro Miranda, o médico Zacarias Kalil e os vereadores pelo PSDB, Dr. Cristina Lopes e Dr. Gian, além do presidente do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) –– OS que gere o HMI ––, médico Paulo Bitencourt, e os demais profissionais do hospital e pacientes.

A reforma

Com as obras e adaptações, a expectativa é que a unidade especializada no atendimento à saúde da mulher e crianças se torne uma referência de qualidade no Estado. Incialmente, toda a reforma estava prevista para ser concluída até junho deste ano, porém a nova previsão é para o início de 2015.

Serão investidos R$ 4 milhões nesta reforma, a terceira por que passa o hospital em seus mais de 35 anos –– a primeira foi em 1984 e a segunda em 1998. O montante, oriundo dos cofres federal e estadual, foi anunciado em outubro de 2013 durante visita do governador Marconi Perillo e do então secretário de Saúde, Antônio Faleiros.

Com esta reforma, pretende-se adequar o espaço físico do HMI e a atuação dos profissionais da unidade para garantir agilidade e segurança a pacientes e acompanhantes. A primeira etapa, inaugurada hoje, abarcou toda a recepção do hospital (área do guichê de atendimento; salas de marcação de consulta, de classificação de risco e do transporte, além dos banheiros).

A segunda etapa, que está em andamento, tem como foco o Pronto Socorro de Pediatria (PSP) e as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica e Neonatal. A primeira vai ganhar mais 12 leitos, chegando a 20; e a segunda será transferida para o primeiro andar e permanecerá com dez leitos. Essas mudanças têm por objetivo suprir a carência da capital quanto esse tipo de assistência mais complexa.

Já a terceira etapa, que também já teve as obras iniciadas, consiste na modernização do Ambulatório Materno. Serão trocados piso, portas, janelas, e haverá a adaptação e colocação de uma entrada exclusiva.

Mais fotos:







Fonte: Jornal Opção