25 de junho de 2014

Construção e pavimentação da GO-469: Trecho Goianira/Trindade está pronto para inauguração




A construção e pavimentação do trecho da GO-469 que liga Goianira a Trindade está entre as próximas inaugurações da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). O valor da obra, com 13 quilômetros de extensão, é de cerca de R$ 12 milhões. Com entrega prevista para a próxima sexta-feira, dia 27, quando começa a Festa do Divino Pai Eterno em Trindade, a estrada conta com pista exclusiva para os romeiros, com três metros de largura. Está prevista ainda a instalação de obras de artes especiais, de simbolismo religioso, ao longo desse trecho.

Além de atender à população de Goianira e Trindade, a rodovia serve também de atalho para quem utiliza a GO-070 em direção a Trindade, para o Sudoeste do Estado, e quer evitar passar por Goiânia, o que resulta em uma economia de tempo e de distância que corresponde a 20 quilômetros. À construção e pavimentação desse segmento da GO-469 somam-se os 12,2 quilômetros do trecho que liga Trindade a Abadia de Goiás na mesma estrada, recém-construída e inaugurada. O presidente da Agetop, Jayme Rincón, afirmou que trechos de outras 20 rodovias em reconstrução no interior serão entregues nos próximos dias.

Credeq de Aparecida
Oitenta por cento das obras de construção do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) de Aparecida de Goiânia, estão executadas, segundo informações da Agetop. Nesta obra encontram-se em fase avançada os serviços de implantação de pisos e revestimentos, além da colocação de portas e janelas nos blocos de acolhimento, ambulatório, desintoxicação e terapia. Além disso, todos os blocos do Centro estão em fase de pintura. As obras de outros quatro Credeqs, localizados  nas cidades de Morrinhos, Caldas Novas, Quirinópolis e Goianésia, estão em andamento, e encontram-se em fase de fundação e montagem de estrutura.

Segundo Rincón, também estão entre as próximas entregas da Agetop, a iluminação da rodovia que liga Goiânia a Bela Vista e o Hospital de Urgências da Região Noroeste da capital, o Hugo 2.

Fonte: Goiás Agora