27 de junho de 2014

Aparecida recebe mais de R$ 100 milhões para mobilidade urbana, infraestrutura, esporte e lazer.


Recursos custearão a construção de três viadutos, 65 quilômetros de ciclovias, alargamento de pistas e implantação de faixas exclusivas para ônibus e pavimentação, 12 pontos de onibus e 62 plataformas

Aparecida de Goiânia, 26 de junho de 2014 – Aparecida de Goiânia receberá R$ 103 milhões em obras de mobilidade urbana, infraestrutura, esporte e lazer. Os contratos de financiamento foram assinados nesta quinta-feira, no Sesi Aparecida, pelo prefeito Maguito Vilela e pelo vice-presidente nacional da Caixa Econômica Federal (CEF), Fábio Lenza. Ao todo, cinco contratos foram assinados. Os dois principais – firmados por meio do Programa Pró-Transporte Operações com Estados, Municípios e Distrito Federal do PAC – são destinados às obras de mobilidade urbana e pavimentação.

“São obras que já pensam o futuro da cidade, o seu crescimento e os possíveis problemas de trânsito decorrentes disso. Destaco aqui as ciclovias, que atenderão uma grande parte da nossa população que se locomove de bicicleta, e a construção dos viadutos, que desafogarão regiões que já apresentam saturação”, explicou o prefeito Maguito Vilela. “Com a construção do viaduto que ligará a Avenida Bela Vista à BR-153, por exemplo, estaremos interligando a GO-020 e a GO-040, ou seja, um extremo ao outro da cidade. A obra ainda desafogará o trânsito na entrada do Parque das Laranjeiras, em Goiânia. Outro ponto que sofrerá melhorias no trânsito é o encontro das avenidas São Paulo e Rudá, na Vila Brasília, onde será construído outro viaduto”, enumerou.

Os viadutos mencionados pelo prefeito Maguito Vilela compõem o primeiro contrato que compreende um investimento de R$ 60.450.000,00 do programa federal, com contrapartida de R$ 3,2 milhões do município. Os recursos são destinados à execução de obras e serviços de reestruturação e implantação de melhorias do sistema de transporte coletivo, priorizando as principais vias do sistema de transporte que interligam de um extremo ao outro de Aparecida de Goiânia.

Além dos dois viadutos mencionados, um terceiro interligará a Avenida Santana e a BR-153 ao Centro de Aparecida. O convênio também prevê a construção de pontos de ônibus e alargamento de vias para a implantação de corredores exclusivos de ônibus, incluindo o eixo norte-sul 1, e a construção de uma ciclovia que ligará a região leste da cidade à noroeste, passando pela região central de Aparecida. A ciclovia terá 65 quilômetros de extensão ao todo, sendo 35 em seu ramal principal e mais 30 de vias menores que se conectarão à esse ramal. Ela terá início no setor Santa Luzia e terminará na região do Garavelo, passando pela Avenida Independência, a principal avenida da região central.

“O prefeito inova com essas obras porque grande parte da população aparecidense, em especial o trabalhador, utiliza a bicicleta como meio de locomoção. São obras que pensam realmente em facilitar os acessos da cidade. Todos os trechos alargados terão ampliação das caixas das vias, faixas de ônibus, ciclovias e pontos de ônibus. São 12 pontos ao todo e 62 plataformas”, informou a secretária de Projetos e Captação de Recursos, Valéria Pettersen, que também participou da assinatura dos contratos, juntamente com a superintendente regional da Caixa, Marise Fernandes; e o vice-prefeito do município Ozair José.

O segundo contrato, cujo investimento federal é de R$ 33.352.505,79 e contrapartida no valor de R$ 1.755.396,00, prevê a execução de obras de pavimentação, galerias pluviais, construção de meio-fio e calçadas nos setores Veiga Jardim I, Jardim Florença, Bairro Independência, segunda parte do Itapuã, e primeira do setor Dom Bosco. As obras atenderão, diretamente, cerca de 24 mil habitantes das regiões beneficiadas. “Todas as obras, tanto as de pavimentação quanto as de mobilidade urbana, terão início este ano”, completou Valéria Pettersen.

O vice-presidente nacional da CEF, Fábio Lenza, apontou a competência técnicada gestão de Aparecida, além da força política e da importância geográfica do município para Goiás e para a região Centro-Oeste, como fatores responsável pela viabilização de recursos tão volumosos. “Aparecida está num momento histórico. A Caixa realiza convênio com todos os municípios e nessa área de desenvolvimento urbano é o principal banco do país. Mas Aparecida tem uma gestão competente, que apresenta bons projetos, dá andamento à esses projetos, entrega as obras, cumpre os prazos, e isso facilita nosso relacionamento e a liberação dos recursos”, explicou.

“Os órgãos federais, a Caixa e os ministérios tem reconhecido a importância desse eixo, a localização de Aparecida e tudo que a cidade tem carreado de desenvolvimento, indústrias e serviços aqui para o Centro-Oeste. Então a importância desse município, e a iniciativa de ter uma secretaria totalmente técnica, que é a Secretaria de Projetos, contribui muito na colocação de tantos recursos”, completou o vice-presidente.

LAZER E ESPORTES – Os outros três contratos assinados, que somam os R$ 103 milhões que contemplam Aparecida, são destinados à construção de duas praças no Jardim Helvécia e no Buriti Sereno; à construção de um Centro de Formação Esportiva no setor Parque Trindade, destinado à formação de atletas profissionais; e para a reforma dos salões do Centro de Cultura e Lazer José Barroso. Os recursos são oriundo do Governo Federal e de emendas parlamentares.

A assinatura dos convênios contou ainda com a presença do secretariado da administração municipal; dos vereadores de Aparecida, entre eles o presidente da Câmara, Gustavo Mendanha (PMDB); e centenas de moradores e servidores da administração  municipal.

Fonte: Prefeitura de Aparecida