1 de maio de 2014

Se você quiser reunir a galera na rua para ver jogos do Mundial, terá que pagar para a Fifa


Festas populares para exibição de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo já são tradicionais em muitos lugares do país. No ano do Mundial do Brasil, porém, a realização desse tipo de evento ganhou uma regra especial. Agora, dependo do tamanho da festa, é necessário até pagar para que a Fifa e TV Globo autorizem a transmissão pública de partidas. O custo, aliás, pode chegar a R$ 28 mil.

O valor está previsto no Regulamento para Eventos de Exibição Pública da Copa do Mundo de 2014. O documento foi elaborado pela própria Fifa e a TV Globo, e visa a garantir a proteção dos direitos das duas entidades sobre o Mundial. A Fifa é a organizadora oficial e a TV Globo, a detentora dos direitos de transmissão dos jogos da Copa no Brasil.

O regulamento vale para qualquer tipo de festa para exibição pública dos jogos da Copa, desde aquelas organizadas em bairros até grandes eventos promovidos por empresas ou governos. Os eventos, porém, foram classificados em três tipos. Cada um precisa respeitar normas específicas.

Os mais fáceis de serem organizados são aqueles chamados de "eventos de exibição pública não-comercial". Neste caso, não é necessário o pagamento de nenhuma taxa nem a autorização prévia da Fifa para a realização da festa. O evento, entretanto, não pode ter cobrança de ingresso nem apoio de patrocinadores. Esse tipo de evento também não pode contar com a presença de mais de 5 mil pessoas.

Eventos não-comerciais que atraem mais de 5 mil pessoas são os chamados "eventos de exibição Pública não-comercial especiais". Nesse tipo de festa, também está vetada a cobrança de ingresso e patrocínio. Não é necessário pagar nada a Fifa ou Globo. Entretanto, é preciso solicitar uma autorização prévia por meio do site www.exibicaopublicafifa.com.br.

Já se o evento tem algum tipo de patrocínio ou prevê a cobrança de ingresso, a Fifa passa a considerá-lo um "eventos de exibição pública comercial". Para eles, além da autorização prévia, é necessário o pagamento de uma taxa que varia de acordo com o público esperado. Festas para menos de mil pessoas pagam R$ 2 mil; para mais de mil pessoas, R$ 4 mil; e assim por diante. Eventos para mais de 10 mil pessoas pagam taxa de R$ 28 mil.

Segundo a Fifa, a taxa é única. Não é preciso pagar a cada jogo. O dinheiro arrecadado será destinado à campanha Criança Esperança, da Globo.

Regras gerais

Todas as festas para exibição pública de partidas, independentemente do tamanho ou tipo, também têm que seguir regras gerais. Televisores ou telões só podem estar ligados na TV Globo. Eles devem estar transmitindo ininterruptamente dez minutos antes de a partida começar até dez minutos após o apito final. Os intervalos comerciais também precisam ser transmitidos. O sinal da TV e som não pode sofrer qualquer alteração.

Qualquer desrespeito todas essas regras pode causar o cancelamento da autorização para o evento. Associação de empresas não autorizadas às festas podem ser punidas com sanções previstas na Lei Geral da Copa.

A Fifa informa que incentiva a realização da festas populares da Copa. Segundo a entidade, 61 projetos de eventos, em 28 cidades, já foram apresentados.

Fonte: UOL Esporte