12 de maio de 2014

Motoristas do transporte coletivo ainda cogitam greve


O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Goiás realiza reunião amanhã, às 10h, no Ministério Público do Trabalho, com representantes das empresas do transporte coletivo da região metropolitana para rediscutir o aumento salarial da categoria. A reivindicação inicial era de 15%, mas o Setransp viabilizou índice de 7%.

Diante da negativa, os trabalhadores ainda consideram a possibilidade de entrar em greve por tempo indeterminado para exigir aumento na proposta. “Isso vai depender da reunião no Ministério Público. Nós estamos fazendo o possível para resolver isso nesse encontro, até diante do que tem acontecido nas ruas, seria muito perigoso qualquer movimento grevista”, conta o presidente do sindicato, Alberto Magno, sem descartar a possibilidade. Já as empresas não adiantam o que ainda pode ser apresentado aos motoristas. “Esses 7% foram estabelecido pela CMTC no cálculo tarifário e isso é o permitido. Vamos tentar encaminhar mais alguma proposta”, alega Décio Caetano, vice-presidente do Setransp.

Surpresa!

Décio Caetano se mostrou surpreso com a sanção da lei que determina a desoneração do ICMS sobre óleo diesel vendido às empresas do transporte coletivo. Redução desta despesa pesou para aumento menos no valor da passagem.

Fonte: O Hoje