19 de maio de 2014

Jayme Rincón garante finalização do novo Autódromo e admite jogos da Série B no Olímpico


Presidente da AGETOP recebeu representantes de órgãos de infra-estrutura do GDF e mostrou como a obra do Autódromo está sendo conduzida. Jayme Rincón confia em obra totalmente concluída para etapa da Stock Car e confirma que Estadio Olímpico receberá jogos de Vila e Atlético.

O esporte goiano está muito próximo de ganhar duas obras tão sonhadas e, que agora, parecem realmente estar saindo do papel. A primeira é o novo Autódromo, que será inaugurada no fim deste mês de Maio, e a segunda é o novo Estádio Olímpico, que estará pronto em Setembro. O presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (AGETOP), Jayme Rincón, confirmou a conclusão das duas obras ao repórter Rômulo César, da 730, nesta sexta-feira.
O presidente esteve presente em um evento nas obras do novo Autódromo na manhã desta sexta-feira, onde apresentou detalhes do projeto a representantes da Novacap e Terracap, órgãos do setor de infraestrutura do Governo do Distrito Federal. Jayme explicou que o novo ambiente do Autódromo terá espaços de convivência e outras áreas de lazer para a população e garante que, com o ritmo acelerado, a inauguração será com a Stock Car, no dia 1º de Junho.

“Eu digo que a melhor forma de terminar uma obra é marcar a data de inauguração, ainda mais quando você tem um evento desse porte. Nós temos cumprido todas os cronogramas das obras pelo Governo Estadual e com o Autódromo não será diferente. Estamos em um ritmo frenético nos últimos dias e nós vamos entregar concluído no dia 1º de Junho, com a festa da Stock Car, e será um dos melhores e mais belos autódromos do mundo”.

A visita teve o objetivo de buscar informações sobre as intervenções que estão em andamento, já que o autódromo de Brasília também receberá obras de reforma e adequação em breve. Outro praça esportiva que segue em ritmo de obras é o Estádio Olímpico, que poderá ser utilizado por Vila Nova e Atlético ainda nesta temporada. Segundo Rincón, os pedidos foram intensos e o projeto teve de ser revisto para atender a Federação Goiana de Futebol e aos clubes.

“O projeto estava totalmente voltado para esportes olímpicos e da forma que ele estava projetado e seria construído, dificilmente o futebol teria condições de realizar algum evento lá. Com os pedidos insistentes dos times de futebol, do André Pitta, presidente da FGF, que esteve várias vezes comigo discutindo esse assunto, o governador Marconi Perillo se sensibilizou e determinou que nós fizéssemos todas as alterações necessárias para que o Estádio Olímpico pudesse receber jogos da Série B”

Fonte: Portal 730