11 de abril de 2014

Reforço para depedentes químicos


Estado vai construir cinco Credeqs até final do ano

Até o final deste ano, Goiás contará com cinco Centros de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeqs), cujas obras estão em andamento. Além de Aparecida de Goiânia, a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) constrói Credeqs nos municípios de Morrinhos, Caldas Novas, Quirinópolis e Goianésia. O valor total investido para construção das cinco unidades é de mais de R$ 100 milhões. O projeto faz parte da política do governo de Goiás voltada para o tratamento de dependentes químicos no Estado.

A unidade de Aparecida de Goiânia está em fase de acabamento, com 60% dos serviços executados e mais de 300 trabalhadores no canteiro de obras. Em alguns blocos já estão sendo colocadas as coberturas de gesso. A previsão de entrega é para julho deste ano.

As outras unidades estão na fase inicial, com serviços de infraestrutura, limpeza do terreno e montagem de canteiro de obras. O Credeq de Aparecida terá no total 10 mil m² de área construída e capacidade para atender 96 pessoas em regime residencial, dos quais 42 adultos, 42 adolescentes e 12 crianças.

HUMANIZAÇÃO

Projetados para garantir ambiente e prestação de serviços humanizados, os Credeqs contarão com três núcleos de atendimento separados por faixa etária: infantil, adolescente e adulto. Cada núcleo terá 12 leitos, um centro de atenção psicossocial, sala de reanimação, casa de desintoxicação e de acolhimento transitório, com cultivo de hortas e outras atividades ocupacionais.

Os Centros de Referência e Dependência Química (Credeqs) fazem parte do Programa Estadual de Enfrentamento às Drogas e estão priorizados no Plano de Ações Integradas de Desenvolvimento, o PAI Social. A execução envolve a Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), idealizadora do Credeq; a Secretaria da Saúde, que coordena o projeto terapêutico; e a Agetop, responsável pela execução das obras.

Fonte: DM